Abu al-Fida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Abu al-Fida

Abu al-Fida (em árabe: أبو الفدا) ou Abul Fida Ismail Hamvi (completo Abu Al-fida' Isma'il Ibn 'ali ibn Mahmud Al-malik Al-mu'ayyad 'imad Ad-din, também transliterado Abulfeda, Abu Alfida, Abul Fida e outras formas) (Novembro de 127327 de outubro de 1331) foi um historiador, geógrafo, e sultão local árabe. A cratera de Abulfeda na Lua foi nomeada em homenagem a ele [1] .

Vida[editar | editar código-fonte]

Abu al-Fida nasceu em Damasco, para onde seu pai Malik ul-Afdal, irmão do príncipe de Hama, havia fugido da segunda invasão dos mongóis. Ele era descendente direto de Ayyub, o pai de Saladino.

É notável que Abu al-Fida tenha tido alguma educação em sua infância, tanto no estudo do Alcorão quanto nas ciências, já que a partir dos 12 anos de idade ele esteve quase que constantemente engajado em expedições militares, sobretudo contra os cruzados.

Já em 1285 ele estava presente ao assalto a uma fortaleza dos Cavaleiros de São João, e nos anos seguintes tomou parte nos cercos de Trípoli, Acre e Rumkale. Em 1298, passou a servir o sultão mameluco Malik al-Nasir e depois de 12 anos foi nomeado por ele governador de Hama. Em 1312, tornou-se príncipe, com a alcunha de Malik us-Salhn, e em 1320 recebeu o posto hereditário de sultão, com a alcunha Malik ul-Mu'ayyad.

Por mais de vinte anos Abu al-Fida reinou sobre Hama, dividindo-se entre as tarefas de governo e a redação de seus livros, pelos quais ele se tornou mais conhecido. Foi também um generoso patrono e protetor de literatos, que afluíram em grande número ao seu reino. Morreu em 1331.

Obras [2] [editar | editar código-fonte]

  • "A Breve História da Humanidade" (em árabe: Tarikhu 'l-mukhtasar fi Akhbari 'l-bashar), também conhecida como "A História segundo Abu al-Fida" (Tarikh Abu al-Fida), é sua mais importante obra histórica, escrita em forma de anais e estendendo-se da criação do mundo até o ano 1329. Sua edição mais conhecida hoje em dia, em dois volumes, foi publicada em Constantinopla em 1860.
  • "Um Esboço dos Países" (em árabe: Taqwim al-Buldan), sua obra geográfica, foi em grande parte baseada nos trabalhos de seus antecessores, especialmente na obra de Ptolemeu. Uma longa introdução a vários assuntos da geografia é seguida por 28 capítulos, cada um deles dizendo respeito a uma das nações então conhecidas, com suas coordenadas, clima, limites, peculiaridades físicas, políticas e étnicas, monumentos, estradas e ainda uma tabela com informações sobre as cidades mais importantes. Partes desta obra foram traduzidas e publicadas na Europa por volta de 1650.
  • "Kunash", sobre medicina, é uma obra menos conhecida.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.