Acústico MTV - Engenheiros do Hawaii

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Acústico MTV
Álbum ao vivo de Engenheiros do Hawaii
Lançamento Novembro de 2004
Gravação Espaço Locall (São Paulo), nos dias 18 e 19 de Agosto de 2004
Gênero(s) Rock, MPB, folk e música erudita
Idioma(s) Português
Formato(s) CD e DVD
Gravadora(s) Universal Music
Diretor(es) Joana Mazzuchelli
Produção Paul Ralphes
Cronologia de Engenheiros do Hawaii
Último
Último
Dançando no Campo Minado
(2003)
Novos Horizontes
(2007)
Próximo
Próximo

Acústico MTV é um álbum da banda de rock brasileira Engenheiros do Hawaii, lançado em CD e DVD em novembro de 2004.

Gravado no Espaço Locall em agosto de 2004, o disco reúne a maior parte dos sucessos da banda, como O Papa é Pop, Infinita Highway, Somos Quem Podemos Ser, entre outros; as inéditas Armas Químicas e Poemas e Outras Frequências; uma canção de autoria de Carlos Maltz, chamada Depois de Nós; e três canções do Humberto Gessinger Trio: Vida Real, O Preço e De Fé, sendo esta última uma faixa exclusiva do DVD.

O álbum se diferencia da maior parte dos Acústicos por não incluir participações especiais, apenas "fraternais": Clara Gessinger, filha do líder Humberto Gessinger (em "Pose"), e o ex-baterista e fundador da banda, Carlos Maltz (em Depois de Nós, música de sua autoria).

Faixas[editar | editar código-fonte]

  • Todas as canções são de Humberto Gessinger, exceto onde estiver indicado.

CD[editar | editar código-fonte]

  1. "O Papa é Pop"
  2. "Até o Fim"
  3. "Vida Real"
  4. "Infinita Highway"
  5. "Armas Químicas e Poemas"
  6. "O Preço"
    • Humberto Gessinger Trio (1996)
  7. "Dom Quixote" (Humberto Gessinger, Paulinho Galvão)
  8. "3x4"
  9. "Refrão de Bolero"
    • A Revolta dos Dândis (1987)
  10. "Surfando Karmas & DNA"
  11. "Depois de Nós" [feat. Carlos Maltz] (Carlos Maltz)
    • Farinha do Mesmo Saco (2001; disco solo de Carlos Maltz)
  12. "3ª Do Plural"
    • Surfando Karmas & DNA (2002)
  13. "Terra de Gigantes/Números"
  14. "Somos Quem Podemos Ser"
  15. "Outras Frequências"
  16. "Pose (Anos 90)" [feat. Clara Gessinger]
  17. "A Revolta dos Dândis"
    • A Revolta dos Dândis (1987)
  18. "Era um Garoto Que Como Eu Amava os Beatles e os Rolling Stones" (Migliacci, Luisini / Versão de Brancato Junior)
    • O Papa é Pop (1990)

DVD[editar | editar código-fonte]

  1. "O Papa É Pop"
  2. "Até o Fim"
  3. "Armas Químicas e Poemas"
  4. "O Preço"
  5. "A Revolta dos Dandis"
  6. "Pose"
  7. "Infinita Highway"
  8. "Dom Quixote"
  9. "Vida Real"
  10. "Surfando Karmas & DNA"
  11. "Outras Frequências"
  12. "Terra de Gigantes/Números"
  13. "3x4"
  14. "Eu Que Não Amo Você"
  15. "Refrão de Bolero"
  16. "3a do Plural"
  17. "Depois de Nós"
  18. "Somos Quem Podemos Ser"
  19. "Era Um Garoto Que, Como Eu, Amava os Beatles e os Rolling Stones"
  20. "De Fé" (faixa bônus)

Formação[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

  • Carlos Maltz - voz em "Depois de Nós"
  • Clara Gessinger - voz em "Pose"

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde fevereiro de 2010).
  • O tecladista Humberto Barros, que faz parte da banda de apoio do Kid Abelha, participou da gravação do Acústico MTV, porém, não continuou com os Engenheiros devido à agenda com o grupo carioca. Em seu lugar, assumiu o jovem Pedro Augusto. Vale lembrar que Barros participou da gravação do disco Minuano, em 1997.
  • O guitarrista Paulinho Galvão deixou o grupo gaúcho em Maio de 2005, durante a tour Acústico MTV, para se dedicar à sua banda paralela, "O Sete".
  • Gessinger declarou uma vez que o baixista Bernardo Fonseca gostaria de tocar a canção A Revolta dos Dândis, I de forma idêntica à linha de baixo original do disco homônimo de 1987. O cantor se opôs à ideia, por considerar que Bernardo só poderia tocar daquela maneira, definida por HG como "um jeito de quem não sabe tocar baixo".
  • A segunda parte da canção chegou a ser tocada no show, porém, não foi incluída.
  • Foi a turnê mais longa de toda a história da banda. A banda ganhou novos fãs com os belos shows apresentados, bem como as belezas sonoras e físicas apresentadas nas canções do DVD Acústico MTV.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Engenheiros do Hawaii é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.