Acacia obliquifolia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaAcacia obliquifolia
Pithecellobium dulce (árvore)

Pithecellobium dulce (árvore)
Pithecellobium dulce (feijão)
Pithecellobium dulce (feijão)
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Fabales
Família: Fabaceae
Subfamília: Mimosoideae
Género: Acacia
Espécie: Acacia obliquifolia
Nome binomial
Acacia obliquifolia

Acacia obliquifolia é uma espécie de leguminosa do gênero Acacia, pertencente à família Fabaceae [1] , conhecida no Brasil pelo nome mata-fome.

Descrição[editar | editar código-fonte]

A. Obliquifolia é uma árvore que pode atingir até cerca de 10 a 15 metros de altura. Seu tronco é espinhoso e suas folhas são pinadas, que, organizadas em pares enfileirados, podem medir de 2 a 4 centímetros. Suas flores são de cor branco-esverdeada, perfumadas, sésseis e podem medir até 12 centímetros de comprimento, apesar de parecerem menores devido a sua disposição enrolada. As flores produzem um legume, que adquire uma cor rosada quando maduro e abre, expondo sua polpa comestível. A polpa contém sementes brilhantes, pretas, de forma circular e plana.

A semente é geralmente dispersa por aves que se alimentam da polpa doce. A árvore é tolerante a secas, podendo viver em terras secas com elevações de até 1500 metros acima do nível do mar, o que a torna adequado para o cultivo urbano.

Distribuição[editar | editar código-fonte]

Esta planta é nativa da Costa do Pacífico, da América Central e do norte da América do Sul, podendo ser encontrada na região norte e nordeste do Brasil. Também pode ser encontrada em outros lugares, como Havaí, sendo considerada uma espécie invasora. É uma das espécies que foi introduzida e naturalizada extensivamente no Caribe, Florida, Guam, assim como na Índia, em Bengala, e nas Filipinas.[2]

Usos[editar | editar código-fonte]

Culinários[editar | editar código-fonte]

No México, as polpa de suas vagens, que podem ter um sabor adocicado ou azedo, é comida crua como acompanhamento de vários pratos e usado como base para bebidas açucaradas. As sementes também são comestíveis, e usadas para extração de óleos, que equivalem a 10% de seu peso.[3]

Medicinais[editar | editar código-fonte]

A casca e a polpa são adstringentes e hemostáticas. Os povos indígenas da Mesoamérica usavam a polpa e a casca contra doenças de gengiva, dor de dentes, hemorragias em geral. Um extrato da casca também é usado contra disenteria, diarreia crônica, e tuberculose. Um extrato das folhas é usado para doenças na vesícula e para evitar o aborto. A semente é usado para limpar úlceras.[3]

Sinônimos[editar | editar código-fonte]

Dependendo da região, Acacia é conhecida por diferentes nomes. No México, a árvore é conhecida como huamuche, guamuche, huamúchil, Guamúchil, e cuamúchil, derivados do seu nome na antiga Língua náuatle cuauhmochitl. No Porto Rico também é conhecido como Pizan, ou Guamá americano. Na Índia é conhecida pelo nome "Madras espinho", embora não seja nativa Madras.

Esta planta possui diversas Sinonímias[4] :

  • Acacia obliquifolia M.Martens & Galeotti
  • Homem Day "شجرة الديمان " Yemen, Aden اليمن, عدن
  • Albizia dulcis (Roxb.) F.Muell.
  • Feuilleea dulcis (Roxb.) Kuntze
  • Inga camatchili Perr.
  • Inga dulcis (Roxb.) Willd.
  • Inga javana DC.
  • Inga javanica DC.
  • Inga lanceolata sensu Blanco
  • Inga lanceolata Willd e Pithecellobium lanceolatum .
  • Inga leucantha C.Presl
  • Inga pungens Willd.
  • Mimosa dulcis Roxb.
  • Mimosa edulis Gagnep.
  • Mimosa pungens (Willd.) Poir.
  • Mimosa unguis-cati Blanco
  • Mimosa unguis-cati L e Pithecellobium unguis-cati .
  • Pithecellobium littorale Gravar
  • Pithecellobium dulce (Roxb.) Benth. ( lapsus )

Referências

  1. Zipcodezoo (em inglês) Acacia obliquifolia. Visitado em 12 de novembro de 2010.
  2. Taxon: Pithecellobium dulce (Roxb.) Benth. Germplasm Resources Information Network United States Department of Agriculture (1994-08-23). Visitado em 2010-03-29.
  3. a b Commission for the Knowledge and Use of Biodiversity: Pithecellobium Dulce: http://www.conabio.gob.mx/conocimiento/info_especies/arboles/doctos/45-legum38m.pdf
  4. International Legume Database & Information Service (ILDIS) (2005): Pithecellobium dulce. Versão 10.01, November 2005. visitado em 2008-MAR-30.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Anthony E. Orchard & Annette J. G. Wilson: Flora of Australia: Mimosaceae Acacia, Band 11, Teil 1: Mimosaceae, Acacia, Csiro Publishing, 2001, 673 Seiten ISBN 9780643057029
  • Clement, B.A., Goff, C.M., Forbes, T.D.A. Toxic Amines and Alkaloids from Acacia rigidula, Phytochem. 1998, 49(5), 1377.
  • Shulgin, Alexander and Ann, TiHKAL the Continuation. Transform Press, 1997. ISBN 0-9630096-9-9
  • Stephen Midgley, Peter Stevens, Ben Richardson, Paul Gioia & Nicholas Lander: WorldWideWattle - Webseite über die Akazien, mit einem Schwerpunkt auf die australischen Arten.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Acacia obliquifolia
Ícone de esboço Este artigo sobre leguminosas (família Fabaceae), integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.