Academia Pedralva de Letras e Artes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Academia Pedralva Letras e Artes foi fundada em 20 de fevereiro de 1947 por Pedro Batista Manhães, Almir Soares e pelo professor Walter Siqueira na cidade de Campos dos Goytacazes, situada no norte do estado do Rio de Janeiro.

Breve História[editar | editar código-fonte]

Foi numa oficina de bicicletas, de Hermann Lessa, na antiga Rua Barão de Cotegipe, atual Governador Theotônio Ferreira de Araújo, onde funciona hoje a firma Neves e Irmãos, que nasceu a idéia da fundação da Academia Pedralva, formada pelas iniciais de seus três fundadores, poetas Pedro Baptista Manhães, Almir Maciel Soares e Walter Siqueira, todos, na época, jovens, inspirados e entusiastas pela poesia.

Mais tarde, já fundada, a Pedralva começou a se reunir efetivamente na residência do poeta-fundador Pedro Manhães, na Rua Conselheiro José Fernandes (ex-Rua dos Bondes), em frente à Primeira Igreja Batista de Campos, com a presença de dezenas de poetas, trovadores e cronistas da terra. Eram reuniões inteligentes, agradáveis, bem-humoradas, durante as quais eram servidos café e refresco amigos. Pedro foi sempre um gentleman.

A academia cresceu e por motivos vários, passou a realizar as suas reuniões no escritório do advogado e intelectual Walter Silva, pedralvense, no antigo Edifício Bartholomeu Lysandro (também conhecido por edifício d’”A Brasileira”). Mas não ficou por muito tempo. Crescendo e se projetando cada vez mais, a Pedralva foi abrigada pela Associação de Imprensa Campista (AIC), entidade pronta a atender às iniciativas comunitárias, em particular às culturais. Retornando, mais tarde, a se reunir na oficina de bicicletas, em outro endereço.

Na sede da AIC, a Pedralva, que contava também com jornalistas pedralvenses, realizou importantes e memoráveis reuniões e solenidades, com a participação de intelectuais campistas e visitantes e a presença constante de convidados e populares.

Com o passar do tempo, por exigências estruturais, a entidade passou a se chamar Academia Pedralva – Letras e Artes, editando livros e boletins, realizando palestras e conferências, programação de intercâmbio literário e a saudosa criação dos Salões Campistas de Trovas, de dois em dois anos.

Os salões de trovas marcaram época, desde a sua instituição em 1959. Até o último, em 1993, foram abordados os mais variados temas, contando invariavelmente com a participação de trovadores locais, nacionais e internacionais. Nesses períodos de realizações trovadorescas, a Pedralva trouxe a Campos, para palestras, manhãs, tardes e noites de autógrafos, lançamentos de livros e outras iniciativas, renomados nomes da cultura, como J. G. de Araújo Jorge, Hélio Teixeira, João Felício dos Santos, Vitor Visconti, Lourdes Povoa Bley, Aparício Fernandes, Zalkind Piatigorsky, Alice de Oliveira, Jacy Pacheco, Pedro Paulo Gavazzoni, Nabor Fernandes, Raul de Oliveira Rodrigues, Navega Cretton, Alípio Mendes, Aurélio Buarque de Hollanda, Herberto Sales, entre muitos e muitos outros. Os salões deixaram de ser realizados por questões financeiras.

A Academia Pedralva possui 40 cadeiras. Há 62 anos ininterruptos difunde a cultura campista pelo Brasil. Foi fundada em 20 de fevereiro de 1947, com sede no Palácio da Cultura (Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima), graças ao ex-prefeito Raul David Linhares Corrêa e mantida pelos prefeitos posteriores.

Foram presidentes, segundo arquivo, os pedralvenses Walter Siqueira (o poeta), Pedro Manhães, Walter Silva, Latour Neves Silva Arueira, Ebenézer Soares Ferreira, Herbson da Rocha Freitas, José Ferreira da Silva, Adamastor Barros da Cunha, Waldir Pinto de Carvalho, José Florentino Salles e Heloísa Helena Crespo Henriques.

A APLA tem hoje a administrá-la o cronista José Gurgel dos Santos, empossado em 2008. Nomes como os de José Viana Gonçalves, Aldiney de Souza Sá, Carlos Augusto Souto de Alencar, Geraldo Ferreira da Silva, Manoel Junqueira e Elias Rocha Gonçalves compõem a atual diretoria pedralvense.

Eis, em síntese, uma micro-história da Academia Pedralva Letras e Artes, que toda Campos dos Goytacazes conhece e admira pelos seus trabalhos culturais. Por fim, como muito bem disse, certa vez, o poeta Walter Siqueira, “o sonho de Almir Soares não se desfez com a sua morte: materializou-se na Academia que ele desejou ver triunfar e recebeu o cognome feliz de “Casa de Almir Soares””.

No Reino dos Céus, ao som de harpas e trombetas, Pedro, Almir e Walter, juntamente com Walter Silva, José Ferreira da Silva, Latour Arueira, Antônio Roberto Fernandes, Waldir Pinto de Carvalho e tantos outros, prosseguem versejando e amando as belezas do Eterno, enquanto nós, aqui na Terra, vamos, firmes e fortes, empunhando a bandeira pedralvense em defesa da nossa cultura.

Acadêmicos[editar | editar código-fonte]

Cadeira no. 01

  • Patrono Alberto Ferreira
  • 1º. Ocupante José Florentino Salles

Cadeira no. 02

  • Patrono Alberto José Sampaio
  • 1º. Ocupante Andral Nunes Tavares
  • 2º. Ocupante Waldir Pinto de Carvalho
  • 3º. Ocupante Thelmo Lopes Albernaz

Cadeira no. 03

  • Patrono Alberto Frederico de Morais Lamego
  • 1º. Ocupante José Moreira Machado
  • 2º. Ocupante José Gurgel dos Santos

Cadeira no. 04

  • Patrono Alcides Carlos Maciel
  • 1º. Ocupante Joel Maciel Soares
  • 2º. Ocupante Jaélzia Denise Barreto Crespo Rangel

Cadeira no. 05

  • Patrono Anthero Ferraz Manhães
  • 1º. Ocupante Murilo Abreu Henrique
  • 2º. Ocupante José Marques
  • 3º. Ocupante Sueli Maria Vasconcelos de Azevedo Petrucci

Cadeira no. 06

  • Patrono Antônio Arêas Júnior
  • 1º. Ocupante Rosa Maria Soares
  • 2º. Ocupante Pedro Paulo Caputti
  • 3º. Ocupante Carlos Augusto Souto de Alencar

Cadeira no. 07

  • Patrono Dalton Guimarães
  • 1º. Ocupante Hernon Viana
  • 2º. Ocupante Mário de Barros Wagner
  • 3º. Ocupante Fernando Siqueira
  • 4º. Ocupante Aldiney de Souza Sá

Cadeira no. 08

  • Patrono Horácio Souza
  • 1º. Ocupante Ubirajara Cruz
  • 2º. Ocupante José Ferreira da Silva
  • 3º. Ocupante Jayro Rodrigues Faria

Cadeira no. 09

  • Patrono Everardo Tinoco
  • 1º. Ocupante Lucas Vieira Neto
  • 2º. Ocupante José Ramos Bernardes Pinheiro
  • 3º. Ocupante Ruy Alves
  • 4º. Ocupante Carlos Luiz Azevedo Allemand
  • 5º. Ocupante Sônia Vasconcelos Tavares

Cadeira no. 10

  • Patrono Joaquim Laranjeira
  • 1º. Ocupante Vero Baptista de Azevedo
  • 2º. Ocupante Jonas Lopes de Carvalho
  • 3º. Ocupante Anete Rodrigues Carneiro
  • 4º. Ocupante Amy Barbosa Costa

Cadeira no. 11

  • Patrono Latelbe Barroso
  • 1º. Ocupante Walter Silva
  • 2º. Ocupante Eloy Barreto 3º. Ocupante Nísia Campos

Cadeira no. 12

  • Patrono Mário Barroso
  • 1º. Ocupante Décio Aquino
  • 2º. Ocupante Genaro Teixeira Vasconcelos
  • 3º. Ocupante Jahel Ramalho Pereira
  • 4º. Ocupante Neiva de Souza Fernandes

Cadeira no. 13

  • Patrono Narcisa Amália de Campos
  • 1º. Ocupante Gercy Pinheiro de Souza
  • 2º. Ocupante Luísa Lins Costa “Lysa” Castro

Cadeira no. 14

  • Patrono Mário Fontoura
  • 1º. Ocupante Pedro Batista Manhães
  • 2º. Ocupante Marília Bulhões dos Santos Carneiro

Cadeira no. 15

  • Patrono Oswaldo Tinoco
  • 1º. Ocupante Pedro Marins Rangel
  • 2º. Ocupante Joel Ferreira Mello

Cadeira no. 16

  • Patrono Péricles Maciel
  • 1º. Ocupante Herval da Silva Coutinho
  • 2º. Ocupante Amaro Prata Tavares
  • 3º. Ocupante Ignácio Gonçalves de Azevedo

Cadeira no. 17

  • Patrono Rufino Carneiro
  • 1º. Ocupante Pedro Dias de Carvalho
  • 2º. Ocupante Alceir Maia Mendonça

Cadeira no. 18

  • Patrono Silvio Fontoura
  • 1º. Ocupante Prof. Walter Siqueira
  • 2º. Ocupante Luiz Omar Amerio Monteiro

Cadeira no. 19

  • Patrono Thecilia Cruz
  • 1º. Ocupante Vilmar Ferreira Rangel

Cadeira no. 20

  • Patrono Tomé da Costa Guimarães
  • 1º. Ocupante Pedro Gomes Nogueira
  • 2º. Ocupante Carlos Rodolfo Ferreira da Rocha
  • 3º. Ocupante Vitória Rangel França

Cadeira no. 21

  • Patrono Phocion Serpa
  • 1º. Ocupante Ebenézer Soares Ferreira

Cadeira no. 22

  • Patrono Aloísio Faria
  • 1º. Ocupante Floriana Eloy Ribeiro
  • 2º. Ocupante Jairo de Souza Pontes
  • 3º. Ocupante Paulo Muylaert Tinoco
  • 4º. Ocupante Gil Wagner Quintanilha

Cadeira no. 23

  • Patrono Gastão Machado
  • 1º. Ocupante Latour Neves Silva Arueira
  • 2º. Ocupante Celso Cordeiro Filho

Cadeira no. 24

  • Patrono Claudinier Martins
  • 1º. Ocupante Orávio de Campos Soares

Cadeira no. 25

  • Patrono Silvio Cardoso Tavares
  • 1º. Ocupante Plinio Bacelar da Silva
  • 2º. Ocupante Oldemar Pimentel Tavares
  • 3º. Ocupante Helio Bulhões Mayerhofer

Cadeira no. 26

  • Patrono Ulysses Martins
  • 1º. Ocupante Coriolano Henriques da Silva
  • 2º. Ocupante Dr. Walter Siqueira

Cadeira no. 27

  • Patrono Joaquim de Melo
  • 1º. Ocupante Afrânio Maciel
  • 2º. Ocupante Manoel Junqueira Vieira

Cadeira no. 28

  • Patrono Campos Sobrinho
  • 1º. Ocupante Gastão de Barros Wagner
  • 2º. Ocupante Sérgio Soares Fernandes
  • 3º. Ocupante Vera Lúcia Gonçalves Manhães Moço

Cadeira no. 29

  • Patrono João Antunes de Freitas
  • 1º. Ocupante Herbson da Rocha Freitas

Cadeira no. 30

  • Patrono Belo da Gama Bilot
  • 1º. Ocupante Denancy de Melo Anomal
  • 2º. Ocupante Geraldo Ferreira da Silva

Cadeira no. 31

  • Patrono Aberlado N. Vasconcelos
  • 1º. Ocupante Antonio Miguel
  • 2º. Ocupante Roberto Pinheiro Acruche

Cadeira no. 32

  • Patrono Antonio Sarlo
  • 1º. Ocupante Constantino Gonçalves
  • 2º. Ocupante José Carlos Fontes
  • 3º. Ocupante José Viana Gonçalves

Cadeira no. 33

  • Patrono Átila Moreira
  • 1º. Ocupante Octacílio Cruz Peixoto
  • 2º. Ocupante Manoel Leandro Filho
  • 3º. Ocupante Eduardo Augusto de Souza
  • 4º. Ocupante Elias Rocha Gonçalves

Cadeira no. 34

  • Patrono João Barreto da Silva
  • 1º. Ocupante Elmar Rodrigues Martins
  • 2º. Ocupante Walnize Carvalho de Lemos

Cadeira no. 35

  • Patrono João Batista Tavares da Hora
  • 1º. Ocupante Edson de Souza Neto
  • 2º. Ocupante Ana Lúcia Rodrigues Gomes

Cadeira no. 36

  • Patrono Júlio Nogueira
  • 1º. Ocupante Nilo Terra Arêas
  • 2º. Ocupante Antonio Morgado Pinto
  • 3º. Ocupante Hyran Tinoco Botelho
  • 4º. Ocupante Aylton Damas dos Santos
  • 5º. Ocupante Heloísa Helena Crespo Henriques

Cadeira no. 37

  • Patrono Laert Chaves
  • 1º. Ocupante Antônio Roberto Fernandes

Cadeira no. 38

  • Patrono Manoel Ferreira de Souza
  • 1º. Ocupante Paulo Muylaert Tinoco
  • 2º. Ocupante Manoel José de Assis
  • 3º. Ocupante Haroldo Werneck
  • 4º. Ocupante Agostinho da Conceição Rodrigues Filho

Cadeira no. 39

  • Patrono Thiers Cardoso
  • 1º. Ocupante Artur Gomes Abreu
  • 2º. Ocupante Wellington Paes

Cadeira no. 40

  • Patrono Thiers Martins Moreira
  • 1º. Ocupante Jerônimo Ribeiro
  • 2º. Ocupante Adamastor Barros da Cunha

Presidentes e diretorias[editar | editar código-fonte]

De 20 de fevereiro de 1947 a 1952 Diretoria formada por Walter Siqueira (Professor), Pedro Manhães, Gercy Pinheiro de Souza e Joel Maciel Soares

De 1952 a 1954 Presidente Walter Siqueira (Professor) Tesoureiro Pedro Manhães Secretário Walter Silva Bibliotecário José Florentino Salles

De 1954 a 1956 Presidente Pedro Manhães Tesoureiro Walter Siqueira (Professor) Secretário Gercy Pinheiro de Souza Bibliotecários Pedro Caputti e Joel Ferreira

De 1956 a 1958 Presidente Walter Silva Tesoureiro Pedro Manhães Secretário Vilmar Ferreira Rangel Bibliotecário Walter Siqueira (Professor) Departamento de divulgação José Florentino Salles

De 1958 a 1960 Presidente Pedro Manhães Tesoureiro José Florentino Salles Secretário Vero Baptista Bibliotecário José Ramos Bernardes Departamento de divulgação Vilmar Ferreira Rangel

De 1960 a 1962 Presidente Walter da Silva Secretário Pedro Gomes Nogueira Tesoureiro Pedro Manhães Bibliotecário Amaro Prata Tavares

De 1962 a 1964 Presidente Pedro Gomes Nogueira Secretário José Ferreira da Silva Tesoureiro Walter da Silva Bibliotecário Pedro Manhães


De 1964 a 1966 Presidente Walter da Silva Secretário Amaro Prata Tavares Tesoureiro Pedro Manhães Bibliotecário José Florentino Salles

De 1966 a 1968 Presidente Mario de Barros Wagner (Posse em 20 de fevereiro de 1966) Secretário Amaro Prata Tavares Tesoureiro Pedro Manhães Bibliotecário Pedro Dias Carvalho Obs: Com o falecimento do Mario de Barros Wagner em 14 de janeiro de 1968 assumiu a presidência Amaro Prata Tavares e José Ferreira da Silva (secretário).

De 1968 a 1970 Presidente Walter Siqueira (professor) Secretário José Ferreira da Silva Tesoureiro Pedro Manhães Bibliotecário Pedro Dias de Carvalho

De 1970 a 1972 Presidente Latour Arueira Vice Presidente José Ferreira da Silva 1º Secretário Pedro Manhães 2º Secretário Pedro Gomes Nogueira 1° Tesoureiro Waldir Pinto de Carvalho 2° Tesoureiro Pedro Dias de Carvalho Bibliotecário Amaro Prata Tavares


De 1972 a 1974 Presidente Latour Arueira Vice – Presidente José Ferreira da Silva 1º Secretário Pedro Manhães 2º Secretário Amaro Prata Tavares 1º Tesoureiro Waldir Pinto de Carvalho 2º Tesoureiro Pedro Dias de Carvalho Bibliotecário Pedro Gomes Nogueira

De 1974 a 1976 De 1976 a 1978 De 1978 a 1980 Presidente Ebenézer Soares Ferreira Vice – Presidente Herbson da Rocha Freitas 1º Secretário Pedro Batista Manhães 2° Secretário Amaro Prata Tavares 1º Tesoureiro Waldir Pinto de Carvalho 2° Tesoureiro Pedro Dias de Carvalho Bibliotecário Pedro Gomes Nogueira OBS: Herbson da Rocha Freitas ficou na presidência durante 1 ano por motivo de viagem do Dr. Ebenézer Soares Ferreira ao exterior.


De 1980 a 1982 De 1982 a 1984 Presidente Ebenézer Soares Ferreira Vice – Presidente Nilo Terra Arêas Diretor de Patrimônio Amaro Prata Tavares Secretário geral Pedro Manhães Secretário adjunto Gastão de Barros Wagner Tesoureiro geral Waldir Pinto de Carvalho Tesoureiro adjunto Pedro Dias de Carvalho

De 1984 a 1986 Presidente Pedro Manhães Vice – Presidente Gastão de Barros Wagner 1º Secretário Joel Maciel Soares 2º Secretário José Florentino Salles 1° Tesoureiro Waldir Pinto de Carvalho 2° Tesoureiro Pedro Dias de Carvalho Diretor de Patrimônio Amaro Prata Tavares

De 1986 a 1988 Presidente Pedro Manhães Vice – Presidente Waldir Pinto de Carvalho Secretário José Florentino Salles Secretário adjunto José Ferreira da Silva Tesoureiro Carlos Luiz A Allemand Tesoureiro adjunto Gastão de Barros Wagner Diretor de Patrimônio Amaro Prata Tavares

De 1988 a 1990 Presidente Pedro Manhães (faleceu em 15 de dezembro de 1989) Vice – Presidente Adamastor Barros da Cunha Secretário Manoel José de Assis Secretário adjunto Anete Rodrigues Carneiro Tesoureiro Manoel Leandro Filho Diretor de Patrimônio Amaro Prata Tavares

De 1990 a 1992 Presidente José Ferreira da Silva Vice – Presidente José Florentino Salles Secretário Manoel José de Assis Secretário adjunto Pedro Paulo Caputti Tesoureiro Adamastor Barros da Cunha Tesoureiro adjunto Manoel Leandro Filho Diretor de Patrimônio Amaro Prata Tavares

De 1992 a 1994 Presidente José Ferreira da Silva (faleceu em 21 de janeiro de 1994) Vice – Presidente Waldir Pinto de Carvalho Secretário geral José Florentino Salles Secretário adjunto Oldemar Pimentel Tavares Tesoureiro geral Alceir Maia Mendonça Tesoureiro adjunto Manoel Junqueira Vieira Diretor de Patrimônio Amaro Prata Tavares(faleceu 11 de julho de 1994) Orador oficial Adamastor Barros da Cunha Obs: Com o falecimento de José Ferreira da Silva foi substituído por Waldir Pinto de Carvalho, sendo mais tarde substituído por Amaro Prata Tavares que sofreu um desastre, sendo substituído por José Florentino Salles.

De 1994 a 1996 Presidente José Florentino Salles Vice – Presidente Marilia Bulhões dos Santos Carneiro Secretário geral Manoel Leandro Filho Secretário adjunto Geraldo Ferreira da Silva Tesoureiro geral Manoel José de Assis Tesoureiro adjunto Oldemar Pimentel Tavares Diretor de Patrimônio Manoel Junqueira Vieira

De 1996 a 1998 Presidente José Florentino Salles Vice – Presidente Gil Wagner Quintanilha Tesoureiro Waldir Pinto de Carvalho Tesoureiro adjunto Oldemar Pimentel Tavares Secretário geral Manoel Leandro Filho (faleceu em 4 de junho de 1997) Secretário adjunto Geraldo Ferreira da Silva Diretor de Patrimônio Alceir Maia Mendonça

De 1998 a 2000 Presidente José Florentino Salles Vice – Presidente Gil Wagner Quintanilha Secretário geral Geraldo Ferreira da Silva Secretário adjunto Inácio Gonçalves de Azevedo 1º Tesoureiro Manoel Junqueira Vieira 2º Tesoureiro Waldir Pinto de Carvalho Diretor de Patrimônio Alceir Maia Mendonça


De 2000 a 2001 Presidente José Florentino Salles Vice – Presidente Marilia Bulhões dos Santos Carneiro Secretário geral Geraldo Ferreira da Silva Secretário adjunto Inácio Gonçalves de Azevedo 1° Tesoureiro Manoel Junqueira Vieira 2º Tesoureiro Waldir Pinto de Carvalho Diretor de Patrimônio Alceir Maia Mendonça Obs: Em novembro de 2001 o secretario geral Geraldo Ferreira da Silva realizou eleição para nova presidência não esperando o termino da gestão.





De 2001 a 2003 De 2003 a 2005 Presidente Heloisa Crespo Vice – Presidente José Florentino Salles Tesoureiro Eduardo Augusto Tesoureiro adjunto Manoel Junqueira Secretário geral Geraldo Ferreira da Silva Secretário adjunto José Gurgel dos Santos Diretor de Patrimônio Alceir Maia Mendonça Departamento de divulgação Walnize Carvalho Obs: A presidente Heloisa Crespo renunciou o cargo em 8 de julho de 2005 sendo assumido pelo vice – presidente José Florentino Salles.

De 2005 a 2007 Presidente José Florentino Salles Vice – Presidente José Gurgel dos Santos 1° Secretário Geraldo Ferreira da Silva 2º Secretário Hélio Bulhões Mayerhoffer 1º Tesoureiro Alceir Maia Mendonça 2º Tesoureiro Manoel Junqueira Vieira Diretor de Patrimônio Amy Barbosa

De 2007 a 2009 Presidente José Gurgel dos Santos Vice – Presidente José Viana Gonçalves Secretário geral Aldinei de Souza Sá Secretário adjunto Carlos Augusto Alencar Tesoureiro geral Geraldo Ferreira da Silva Tesoureiro adjunto Manoel Junqueira Vieira Diretor de Patrimônio Elias Rocha Gonçalves.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

No dia 21 de julho de 1957 às 9 horas, no Parque Corrientes em Campos dos Goytacazes, a Academia Pedralva Letras e Artes procedeu a inauguração da rua Almir Soares na ocasião do 10º aniversário da fundação da entidade, conforme proposta do vereador Pedro Dias de Carvalho, autor da deliberação 545. A primeira sede da Academia Pedralva Letras e Artes situava-se à rua Carlos de Lacerda 101 em Campos dos Goytacazes.

Referências[editar | editar código-fonte]

Revista da Academia Pedralva Letras e Artes. Campos dos Goytacazes: Academia Pedralva Letras e Artes, 2006- , anual.

Ver também[editar | editar código-fonte]