Acidente na mina de Pike River em 2010

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O acidente na mina de Pike River ocorreu em 19 de novembro de 2010 em Greymouth, Nova Zelândia. Uma explosão deixou cerca de 29 mineiros presos a pelo menos 1.500 metros da entrada da mina.[1] A jazida situa-se 120 metros abaixo da superfície, e é acessada primariamente pela horizontal.[2] Dois mineiros escaparam com ferimentos leves no dia da explosão, ao escalarem um duto de ar.[3]

No dia 24 de novembro de 2010, especialistas conseguiram perfurar um pequeno túnel até a galeria. Ao analisarem a qualidade do ar, foi constatada uma quantia excessiva de monóxido de carbono e gás metano, indicando quantidade insuficiente de oxigênio. Estudava-se a possibilidade de os mineiros já estarem mortos devido à intoxicação, quando uma segunda explosão dentro da galeria foi sentida da superfície, acabando com as esperanças das equipes de resgate de salvar a vida dos trabalhadores soterrados.[4]

Identificação do trabalhadores[editar | editar código-fonte]

Os mineiros tinham idades entre 17 a 62 anos; 24 eram neozeolandeses, predominantemente da região da costa oeste.[5] Nomes e idades conforme jornal local.[6]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre a Nova Zelândia é um esboço relacionado ao Projeto Oceania. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.