Acionador de disco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Acionador de disco de 8" com mídia semi-inserida, junto a um disquete de 3" 1/2.

Acionador de disco em informática, é um periférico de computador utilizado para armazenamento de dados e programas. Os principais tipos são os acionadores de disquete (também conhecidos como drives), os de HDs e os de discos ópticos (CDs, DVDs, HD DVD, Blu-ray etc).[1]

Características[editar | editar código-fonte]

Um acionador de disco conta com um motor que faz girar um ou vários discos a uma velocidade constante, ao mesmo tempo em que um mecanismo posiciona a(s) cabeça(s) de leitura/gravação sobre a superfície do disco para permitir reproduzir ou gravar a mídia. A rotação do disco pode ser constante ou parar de forma alternada.

Os acionadores de disco podem ser fixos ou removíveis. Existem diversos formatos e tamanhos de acionadores, para vários tipos de mídia, tais como disquetes, CDs, DVDs e discos rígidos.[1]

Os acionadores de disco caracterizam-se por um sistema de acesso aleatório o qual permite recuperar uma informação de forma rápida e direta, não importando o local físico do disco onde os dados foram gravados. É o mesmo sistema usado na memória RAM e possui uma imensa vantagem em tempo de acesso se comparado às fitas magnéticas de acesso sequencial.

Tipos[editar | editar código-fonte]

Acionadores de disquete[editar | editar código-fonte]

Acionadores de disquete de 8" (1,2 MiB), 5" 1/4 (360 KiB) e 3" 1/2 (1,44 MiB).

Basicamente, foram produzidos três tipos principais, para mídias de 8", 5" 1/4 e 3" 1/2.[1] Apenas os acionadores de 3" 1/2 ainda estão em uso corrente, embora sua limitada capacidade de armazenamento (pelos padrões de hoje) os estejam condenando à obsolescência irreversível. Muitos fabricantes de microcomputadores já nem oferecem um acionador de 3" 1/2 como padrão em suas máquinas.[2]

Acionador de disco rígido[editar | editar código-fonte]

Disco e cabeça de leitura de um disco rígido.

Os acionadores de discos rígidos trabalham com discos lacrados e que não podem ser removidos do acionador. Possuem uma velocidade de rotação e uma capacidade de armazenamento muito maiores que as dos disquetes, tendo também, um preço bastante superior.[1] Todavia, é considerado hoje um periférico indispensável em qualquer computador, e as máquinas que não o possuem têm sua utilidade limitada (o caso dos thin clients, por exemplo).

Acionador de disco óptico[editar | editar código-fonte]

Acionador de CD-ROM RW.

Os acionadores de discos ópticos utilizam um raio laser para ler/gravar informações num disco de 120 mm de diâmetro. Existem acionadores capazes de somente ler dados, como os acionadores de CD-ROM, bastante comuns até meados do primeiro decênio do século XXI,[1] e outros que podem ler e gravar dados, como os acionadores de DVD-RW, comuns em PCs a partir de fins do primeiro decênio do século XXI. Com uma capacidade inicial de 600 MiB (CD-R), antes da popularização da internet por banda larga eram o tipo de mídia preferido por quem precisava transportar grandes volumes de dados (inclusive para fins de pirataria de filmes e software).[3]

Referências

  1. a b c d e Raimundo de Gouveia Nóbrega Filho. UFPB: Os periféricos e seus controladores (entrada e saída). Página visitada em 07-06-2008.
  2. FURG: Disquetes. Página visitada em 04-05-2014.
  3. Guilherme Gouvêa Pícolo (02-07-2012). Superdownloads: Pirataria Digital: Verdades e Mitos. Página visitada em 04-05-2014.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]