Ada Negri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ada Negri
Nascimento 3 de fevereiro de 1870
Lodi
Morte 11 de janeiro de 1945 (74 anos)
Milão
Nacionalidade Itália italiana
Ocupação Poetisa

Ada Negri (Lodi, 3 de fevereiro de 1870 - Milão, 11 de janeiro de 1945) foi uma poetisa italiana.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ada Negri nasceu em Lodi em uma família de artesãos de Giuseppe Negri, e sua mulher Vittoria Cornalba. Tornou-se professora de aldeia. Seu primeiro livro de poemas, Tempeste (1891), conta a tragédia dos pobres abandonados, através de palavras de uma veemente beleza.

Seu segundo volume poético, Fatalità, confirmou sua reputação como poetisa, e levou a sua nomeação para a escola normal em Milão, mas seus versos, mais tarde, embora marcados pela sinceridade, fazem do sofrimento uma tendência à repetição e ao consequente maneirismo.

Ada era uma visitante frequente de Laglio, no lago de Como, onde escreveu o seu único romance Stella Mattutina (Estrela da Manhã), publicado em 1921. Tornou-se a primeira mulher membro da Academia da Itália em 1940.

Referências

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

  • Elisabetta Rasy. Ritratti di signora. Grazia Deledda, Ada Negri e Matilde Serao. [S.l.]: Rizzoli Editore, 1997.