Adam Afriyie

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Adam Afriyie
Membro do Parlamento Britânico
Vida
Nascimento 4 de agosto de 1965 (49 anos)
Wimbledon, Londres, Reino Unido
Dados pessoais
Partido Partido Conservador do Reino Unido
Profissão empresário

Adam Afriyie (nascido em 4 de agosto de 1965) é um político do Partido Conservador britânico e membro do Parlamento por Windsor. Foi eleito pela primeira vez na eleição geral de 2005 e re-eleito na eleição de 2010. É o primeiro membro do parlamento mestiço eleito pelo Partido Conservador, apesar de ter dito em uma entrevista que ele se considera não como negro, mas "pós-racial".[1]

Apelidado de "Tory Obama", tem sido apontado como alternativa para renovar a liderança de seu partido, o que poderia levá-lo a substituir o primeiro-ministro David Cameron.[2]

Infância e Juventude[editar | editar código-fonte]

Filho de uma mãe inglesa e um pai ganês, Afriyie nasceu em Wimbledon (Londres) e cresceu em um conjunto habitacional em Peckham, onde frequentou a Escola Primária local Oliver Goldsmith.[1] Continuou seus estudos na Escola Addey and Stanhope e diplomou-se em economia agrícola no Wye College.

Afriyie tem sete meio-irmãos e um irmão. Sobre sua educação, afirmou: "Não conheci meu pai até que eu fosse muito mais velho e minha mãe, Gwen, nos criou sozinha. Ela era a minha rocha, o gel no centro da minha vida, apesar de suas relações tumultuosas com diferentes homens terem representado mudanças contínuas nos limites de nossa família ".[1]

Carreira Empresarial[editar | editar código-fonte]

Afriyie é presidente da Connect Support Services, uma empresa de suporte de TI. Afriyie possuía dois terços da DeHavilland, uma companhia de notícias e serviços de informação que foi vendida para os editores Emap em 2005 por 18 milhões de libras esterlinas.[3] Também foi finalista regional do Prêmio Empreendedor do Ano de 2003 da Ernst and Young. Foi um diretor do Museu de Londres, administrador do Museu de Docklands e diretor da Policy Exchange, uma usina de ideias de centro-direita.

Afriyie é um proprietário da Adfero, uma empresa de otimização para motores de busca que produz milhares de artigos curtos para clientes corporativos que necessitam de conteúdo da web que apresenta palavras-chave populares em uma tentativa de aparecer no topo do ranking de buscas do Google.[3] A empresa também é conhecido como Content Plus, NewsReach, DirectNews, Media Axon, e Media Axxon.[3] A Adfero faturou 9,4 milhões de libras em 2011 e obteve um lucro antes de impostos de 1,3 milhões de libras. Afriyie é o maior acionista da empresa e que ele e os demais diretores dividiram dividendos de 2,2 milhões de libras em 2010 e 2011 e os diretores receberam em conjunto 3,6 milhões de libras nos últimos cinco anos.[3]

Membro do Parlamento[editar | editar código-fonte]

Um membro do Partido Conservador desde 1990, em 1999 Afriye trabalhou para Jeffrey Archer em sua fracassada campanha para ser o primeiro prefeito de Londres eleito diretamente.[3]

Afriyie foi selecionado como candidato ao parlamento para o tradicionalmente conservador distrito eleitoral de Windsor em outubro de 2003. Foi eleito na eleição de 2005 com 49,5% dos votos. Na eleição de 2010, Afriyie foi reeleito com um percentual de 60,8% dos votos. Fez seu primeiro discurso em 20 de maio de 2005.[4]

Referências

  1. a b c David Cohen (2010-02-08). Adam Afriyie: From Peckham council house to shadow minister - News - London Evening Standard. Standard.co.uk. Página visitada em 27/01/2013.
  2. "Tory Obama" é alternativa para conservadores no Reino Unido (em português). Folha.com (04 de fevereiro de 2013). Página visitada em 7 de fevereiro de 2013.
  3. a b c d e Adam Afriyie profile: before any plot, there was always a word farm. The Guardian. Página visitada em 01/02/2013.
  4. Department of the Official Report (Hansard), House of Commons, Westminster (2005-05-23). Hansard - 20/05/2005. Publications.parliament.uk. Página visitada em 14/05/2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]