Adam Marsh

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Adam Marsh
Nascimento ca. 1200
Bath, Somerset
Morte 18 de novembro de 1259 (59 anos)
Nacionalidade Flag of England.svg inglês
Ocupação Religioso, erudito e teólogo

Adam Marsh (Adam de Marisco) (diocese de Bath, Somerset, ca. 1200 – 18 de novembro de 1259) foi um religioso franciscano inglês, erudito e teólogo.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Adam Marsh foi educado na Universidade de Oxford (Greyfriars), durante a presidência do famoso Robert Grosseteste. Antes de 1226 Marsh recebeu o beneficium de Wearmouth de seu tio, Richard Marsh, bispo de Durham, mas entre esse ano e 1230 entrou para a Ordem Franciscana. Aproximadamente em 1238 tornou-se professor da casa franciscana de Oxford, e dentro de poucos anos foi considerado pela província inglesa como um líder intelectual e espiritual. Roger Bacon, seu aluno, falou muito bem de seus conhecimentos de Teologia e Matemática.

Sua fama, porém, repousa na influência que exerceu sobre os estadistas de sua época. Considerado como um amigo por Robert Grosseteste, como um conselheiro espiritual por Simon de Montfort, pela condessa de Leicester e pela rainha, como um advogado especialista e teólogo pelo primaz Bonifácio de Sabóia, Adam Marsh foi um orientador da política, tanto da oposição, quanto do partido da corte inglesa, em todas as questões que afetavam os interesses da Igreja. Nunca aproveitou-se do cargo, e nunca tornou-se ministro provincial dos franciscanos ingleses, embora constantemente recebesse encargos das comissões responsáveis. Henrique III e o Arcebispo da Cantuária Bonifácio tentaram sem sucesso fazer com que aceitasse a administração da sé episcopal de Ely, Cambridgeshire em 1256.[1] Em 1257 a saúde de Marsh começou a debilitar-se, e morreu dois anos depois.

A julgar por sua correspondência, Marsh não tinha interesse pela política secular. Considerava Montfort como um amigo da Igreja e um homem tratado injustamente, mas na véspera da revolução baronial manteve termos amigáveis com o rei. Fiel à tradição de sua ordem religiosa, fez da sua ambição o papel de um mediador. Repreendeu ambos os partidos do Estado inglês por seus defeitos, mas nunca chegou a rompeu com qualquer um deles.

Referências

  1. Enciclopédia Católica (1913). Adam de Marisco Nova Iorque: Robert Appleton Company.

Wikisource  "Marsh, Adam". Encyclopædia Britannica (11th). (1911). Ed. Chisholm, Hugh. Cambridge University Press.  Este artigo incorpora texto da verbete Adam de Marisco na Catholic Encyclopedia, publicação de 1913 em domínio público.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • "Adam de Marisco". Dictionary of National Biography, 1885–1900​. Londres: Smith, Elder & Co.