Adiantum capillus-veneris

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaAdiantum capillus-veneris
Adiantum capillus-veneris (USDA).jpg

Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Pteridophyta
Classe: Pteridopsida
Ordem: Pteridales
Família: Pteridaceae
Subfamília: Vittarioideae
Género: Adiantum
Espécie: A. capillus-veneris
Nome binomial
Adiantum capillus-veneris
L.

Adiantum capillus-veneris é uma espécie de feto do género Adiantum, família Pteridaceae.

Os seus nomes comuns são aivenca, avenca, avenca-das-fontes, avenca-de-montpellier, cabelo-de-vénus, capilária, capilária-de-montpellier ou lágrima-de-sangue.[1]

Não se encontra protegida por legislação portuguesa ou da Comunidade Europeia.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Capelvenere03(Parco dei Nebrodi).JPG

É um pequeno feto vivaz que alcança os 10-40 cm de altura. Com caule erecto e fronde finamente pinada com pecíolo negro.

Distribuição e habitat[editar | editar código-fonte]

Possui uma distribuição cosmopolita, sendo nativo do Oeste e Sul da Europa, África, América do Norte e América Central. Frequente em muros, grutas e a junto a margens de ribeiros. É comum como planta ornamental.

É uma espécie nativa de Portugal continental, Açores e Madeira.

Princípios activos[editar | editar código-fonte]

Ácido gálico e ácido tânico, traços de óleos essenciais, abundantes mucilagens, flavonóides.[2]

Usos[editar | editar código-fonte]

Actua como demulcente, possui efeito anti-inflamatório, béquico, mucolítico e expectorante.

Serve como desintoxicante em casos de embriaguez, de acção galactogoga, anti-furfurácea, segundo alguns autores diaforético. adstringente, emoliente, diurético, emenagogo.

Indicado para faringite, bronquite, catarros, asma, cistite, uretrite. Uso tópico para dermatite, estomatite, gengivite, periodontopatias, vulvovaginite.

Usado como substituto do chá. Desde a Grécia Antiga usado para combater a queda de cabelo, triturado e misturado com azeite ou vinagre.

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

Trachypteris capillus-veneris foi descrita por Lineu e publicada em Species Plantarum 2: 1096. 1753.[3]

Sinonímia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Adiantum_capillus-veneris Flora Digital de Portugal jb.utad.pt/flora.
  2. Adiantum capillus-veneris Plantas útiles: Linneo. Visitado em 13 de Outubro de 2009.
  3. Adiantum capillus-veneris em Trópicos
  4. Adiantum capillus-veneris em PlantList

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Checklist da Flora de Portugal (Continental, Açores e Madeira) - Sociedade Lusitana de Fitossociologia
  • Guide de la flore méditerranéenne, par Ingrid et Peter Schönfelder, Hatier, collection Guide de la nature, page 54-55, ISBN 2-218-01736-9
  • PDR for Herbal Medicines. Medical Economics Company, Montvale. Second Edition. 2000; pp 491-2.
  • Wolfgang Frey, Jan-Peter Frahm, Eberhard Fischer, Wolfram Lobin: Kleine Kryptogamenflora Band IV: Die Moos- und Farnpflanzen Europas. Gustav Fischer Verlag, Stuttgart, Jena, New York 1995, ISBN 3-437-30756-8

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Adiantum capillus-veneris
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Adiantum capillus-veneris