Adolf von Baeyer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Adolf von Baeyer Medalha Nobel
Química
Adolf von Baeyer, em 1905
Nacionalidade Alemanha Alemão
Nascimento 31 de outubro de 1835
Local Berlim
Morte 20 de agosto de 1917 (81 anos)
Local Starnberg
Atividade
Campo(s) Química
Instituições Universidade de Berlim, Universidade Técnica de Berlim, Universidade de Estrasburgo, Universidade de Munique
Alma mater Universidade de Berlim
Tese 1858
Orientador(es) Robert Bunsen e Friedrich August Kekulé von Stradonitz
Orientado(s) Hermann Emil Fischer, John Ulric Nef, Victor Villiger, Carl Theodore Liebermann, Carl Gräbe
Prêmio(s) Medalha Davy (1881), Medalha Liebig (1903), Nobel prize medal.svg Nobel de Química (1905), Medalha Elliott Cresson (1912)

Johann Friedrich Wilhelm Adolf von Baeyer (alemão: [ˈbaɪɐ]; Berlim, 31 de outubro de 1835Starnberg, 20 de agosto de 1917) foi um químico alemão que sintetizou o índigo,[1] e foi o vencedor do Prêmio Nobel de Química de 1905.[2]

Vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Inicialmente estudou matemática e física na Universidade de Berlim antes de transferir-se para Heidelberg, onde estudou química com Robert Bunsen. Trabalhou no laboratório de Friedrich August Kekulé von Stradonitz, que exerceu uma enorme influência na sua formação como especialista em química orgânica, obtendo o doutorado na Universidade de Berlim em 1858. Foi bolsista na Berlim Trade Academy em 1860 e professor em Estrasburgo (1871). Em 1875 sucedeu Justus von Liebig como professor de química na Universidade de Munique.

Professores de química e seus alunos, Universidade de Munique, semestre de inverno 1877/1878.

Entre seus trabalhos científicos mais importantes destacam-se a descoberta da fenolftaleína, da fluoresceina, dos derivados do ácido úrico como o ácido barbitúrico e as resinas de fenol-formaldeído. Baeyer é conhecido por ter conseguido obter nos primeiros meses de 1880, após dezessete anos de investigação, a síntese do índigo, junto com Heinrich Caro. Por este trabalho recebeu a Medalha Davy em 1881.

Em 1883 determinou a estrutura do índigo, porém sem antes (1928) ter sido determinado que a estereoquímica da dupla ligação era “trans” e não “cis”, como proposto por Baeyer, através do uso da cristalografia de raios-X.

Devido à descoberta da síntese de índigo e a determinação da sua estrutura química, recebeu o Nobel de Química de 1905.

Referências

  1. Adolf Baeyer, Viggo Drewsen. (1882). "Darstellung von Indigblau aus Orthonitrobenzaldehyd (p )" (em alemão). Berichte der deutschen chemischen Gesellschaft 15 (2): 2856–2864. DOI:10.1002/cber.188201502274.
  2. Adolf von Baeyer: Winner of the Nobel Prize for Chemistry 1905 Armin de Meijere Angewandte Chemie International Edition Volume 44, Nº 48 , Páginas 7836 – 7840 2005 Abstract

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
William Ramsay
Nobel de Química
1905
Sucedido por
Henri Moissan


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Adolf von Baeyer