Adon Olam

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Adon Olam (Do Hebraico:אֲדוֹן עוֹלָם, "Senhor do Universo/Mundo"). Poema judaico tradicional, cuja autoria e data de composição são ignorados.

Liturgia[editar | editar código-fonte]

Adon Olam é uma das canções mais conhecidas na Liturgia judaica, que é dita nos mais diversos serviços religiosos em todo o mundo, posto que nem sempre nas mesmas ocasiões nem na mesma ordem cerimonial. Desta forma, é que no Machzor romano o poema aparece ao final de Cabalat Shabat e é entoado juntamente com Igdal; segundo fazem algumas comunidades sefarditas do norte do Brasil (Amazônia: Amapá, Amazonas, Pará etc.),[1] , costuma-se entoá-lo ao final da Shacharit de Shabat e de Iom Tov, quando é acrescentado verso extra em louvou ao sétimo dia; em comunidades asquenazitas é recitado no lugar de Igdal.

Costuma-se entoar também os cânticos no erev de Iom Quipur. Devido a essa associação solene, bem como por causa dos sentimentos expressos em sua letra, Adon Olam tem sido empregado no serviço religioso funerário.

A cantiga é igualmente recitada logo no início do serviço religioso diário, na Shacharit, posto sua declamação, segundo alguns afirmam[carece de fontes?], poder auxiliar a focalizar a mente da pessoa na reverência devida.

Variações[editar | editar código-fonte]

A versões de origem sefaradi contêm de doze a quinze estrofes, ao passo que a versão asquenazi contém tão-somente dez.[2] Interessante que o poema possui inúmeras melodias, sendo que apenas quatro ou cinco realmente podem ser chamadas de tradicionais, vez que há sinagogas que possuem variações sazonais do cântico.

A versão mais antiga que se tem notícia é de origem espanhola, sendo a mais tradicional, inclusive.

Transliteração e tradução[editar | editar código-fonte]

* Hebraico Transliteração Português
1 אֲדוֹן עוֹלָם אֲשֶׁר מָלַךְ Adon olam, asher malach, Senhor do Mundo, sobre o qual reinou
בְּטֶרֶם כָּל יְצִיר נִבְרָא beterem col ietsir nivrá antes de toda criatura ser formada.
2 לְעֵת נַעֲשָׂה בְחֶפְצוֹ כֹּל Leet naaçá berreftso col, Quando tudo concluiu por Sua vontade,
אֲזַי מֶלֶךְ שְׁמוֹ נִקְרָא Azai melêch shemô nikrá então foi proclamado Rei Altíssimo.
3 וְאַחֲרֵי כִּכְלוֹת הַכֹּל Vearrarê quirlôt hacol E depois de tudo acabado,
לְבַדּוֹ יִמְלוֹךְ נוֹרָא Levadô imlôr norá apenas o Temido reinará.
4 וְהוּא הָיָה וְהוּא הֹוֶה Vehu haiá vehu hovê E Ele estava, e Ele está
וְהוּא יִהְיֶה בְּתִפְאָרָה Vehu ihiê betifará e estará em esplendor.
5 וְהוּא אֶחָד וְאֵין שֵׁנִי Vehu errad veein sheni Ele é Um, e não há segundo
לְהַמְשִׁילֹ לוֹ לְהַחְבִּירָה Lehamshil lô leharbirá a Lhe subjugar ou se associar.
6 בְּלִי רֵאשִׁית בְּלִי תַכְלִית Beli reshit beli tarlit Sem começo e sem fim,
וְלוֹ הָעֹז וְהַמִּשְׂרָה Velo haoz vehamisrá a Ele pertencem a força e o domínio.
7 בְּלִי עֵרֶךְ בְּלִי דִמְיוֹן Beli erêr beli dimion A Ele não se mensura e a Ele não se descreve
בְּלִי שִׁנּוּי וּתְמוּרָה Beli shinui vehatmurá e a Ele não se muda nem se substitui.
8 בְּלִי חִבּוּר בְּלִי פִּרוּד Beli ribur beli ferud Ele é sem junções e sem divisões,
גְּדוֹל כֹּחַ וּגְבוּרָה Guedol coár vehagvurá grande em força e poder.
9 וְהוּא אֵלִי וְחַי גּוֹאֲלִי Vehu eli verrai goali E Ele é meu D’us e meu Redentor vivo,
וְצוּר חֶבְלִי בְּיוֹם צָרָה vetsur revli beiom tsará rocha que me auxilia no dia de tribulações.
10 וְהוּא נִסִּי וּמָנוֹסִי Vehu nici umanoci E Ele é meu estandarte e meu refúgio,
מְנָת כּוֹסִי בְּיוֹם אֶקְרָא menat coci beiom ecrá partilha do meu cálice do dia que O invocar.
11 וְהוּא רוֹפֵא וְהוּא מַרְפֵּא vehu rofê vehu marpê E Ele é médico e Ele é remédio
וְהוּא צוֹפֶה וְהוּא עֶזְרָה vehu tsofê vehu ezrá e Ele assiste e Ele ajuda.
12 בְּיָדוֹ אַפְקִיד רוּחִי Beiado afquid rurri Em Sua mão meu espírito,
בְּעֵת אִישָׁן וְאָעִירָה beet ishan veairá quando cair no sono, e despertarei.
13 וְעִם רוּחִי גְוִיָּתִי veim rurri gueviati E com meu corpo e meu espírito
אֲדֹנָי לִי וְלֹא אִירָא Adonai li velô irá o Eterno é por mim e nada recearei.
14 בְּמִקְדָשׁוֹ תָּגֵל נַפְשִׁי Bemicdashô taguel nafish No Seu Santuário minh’alma se regozijará,
מְשִׁיחֵנוּ יִשְׁלַח מְהֵרָה Meshireinu ishlár meherá nosso Ungido será logo enviado por Ele
15 וְאָז נָשִׁיר בְּבֵית קָדְשִׁי Veaz nashir bevêt codshi Daí cantaremos em Seu Santuário:
אָמֵן אָמֵן שֵׁם הַנּוֹרָא Amén, amén, shem hanorá Inabalável, firme é o nome do Temido.
Em Shabat acrescenta-se:
* שַׁבָּת שָׁלוֹם וּמֵברָה Shabat shalom umevorá Que o sétimo dia seja de paz e bênção

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. BENCHIMOL, Samuel. Eretz Amazônia: os judeus na Amazônia. 3ed. Manaus: Valer, 2008
  2. FRIDLIN, Jairo. Sidur completo (com tradução e transliteração). 5ed. São Paulo: Sefer, 1996

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre judaísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.