Adriana Araújo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes fiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde agosto de 2010) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Adriana Araújo
Adriana Araújo.
Nome completo Adriana Fátima de Araújo
Nascimento 7 de março de 1976 (38 anos)
Itabirito, MG
Nacionalidade Brasil Brasileira
Ocupação jornalista

Adriana Fátima de Araújo (Itabirito, 7 de março de 1976), é uma jornalista brasileira.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Nascida em Itabirito, Minas Gerais, concluiu a faculdade de jornalismo pela PUC-MG em 1993. Começou sua carreira como repórter de economia do jornal Diário do Comércio, de Belo Horizonte. Paralelamente, foi contratada pela TV Globo Minas como editora de texto dos telejornais locais.

Em 1995, passou para a reportagem da Rede Globo, fazendo matérias para o Jornal Nacional, o Jornal Hoje, o Fantástico, o Bom Dia Brasil e o Globo Repórter.

Em 2002 foi transferida para a TV Globo Brasília, cobrindo acontecimentos políticos na Capital Federal, além de fazer entradas ao vivo no Jornal Hoje diariamente.

Em janeiro de 2006 recebeu convite da Rede Record para apresentar ao lado de Celso Freitas o novo Jornal da Record e o "Entrevista Record - Brasil em Discussão" na Record News.

Em 2009, com a contratação de Ana Paula Padrão para apresentar o Jornal da Record, Adriana Araújo passou a ser a nova correspondente da Rede Record em Nova York. A Rede Record chegou a oferecer um programa solo, mas Adriana optou por seguir carreira de repórter, agora como correspondente.

Em 2010 retornou ao Brasil como repórter especial e viajando para cobrir fatos de grande relevância, como o resgaste dos mineiros do Chile, em 2010, e o Acidente nuclear de Fukushima, no Japão, em 2011, além de fazer reportagens especiais para o Domingo Espetacular. Ainda em 2011 ela foi enviada ao México, para a cobertura dos Jogos Pan-Americanos de 2011 que foi transmitido pela Record.

Em 1º de novembro de 2010, Adriana entrevistou, ao lado de Ana Paula Padrão e com exclusividade para o Jornal da Record, a presidenta recém-eleita Dilma Rousseff, vitoriosa nas urnas um dia antes. Foi a primeira entrevista de Dilma depois da vitória.[1]

No primeiro semestre de 2012 foi enviada para Londres para a produção de uma série de reportagens para o Jornal da Record sobre a Jogos Olímpicos 2012, com os preparativos da capital britânica para a realização do evento esportivo que a Rede Record então transmitiria, entre o final de julho e meados de agosto de 2012, com exclusividade na TV aberta.[2] [3] [4] Adriana ficou em Londres até o fim dos Jogos, que, junto de Ana Paula Padrão, apresentou, dentro de um estúdio do Estádio Olímpico de Londres, a cerimônia de abertura da Olimpíada 2012.

Entre 2 de dezembro de 2012 e 17 de março de 2013 fez parte do quarteto de apresentadores do semanal Domingo Espetacular, ao lado de Paulo Henrique Amorim, Janine Borba e Fabiana Scaranzi. [5] [6]

Em 26 de março de 2013, Adriana voltou a comandar, junto com Celso Freitas, o Jornal da Record, quatro anos após ser substituída por Ana Paula Padrão - que rescindiu contrato com a Record uma semana antes.[7]

Em setembro de 2014, a jornalista entrevistou na bancada do Jornal da Record - junto com seu colega Celso Freitas - os principais candidatos à presidência da república.[8]

No dia 28 de setembro, Adriana mediou, também junto com Celso Freitas, o debate com os presidenciáveis.[9]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]