Adriano Reys

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Adriano Reys
Nome completo Adriano Antônio de Almeida
Outros nomes Adriano de Almeida
Nascimento 20 de julho de 1934
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade  brasileiro
Morte 20 de novembro de 2011 (77 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Ocupação Ator
IMDb: (inglês)

Adriano Antônio de Almeida[1] , mais conhecido como Adriano Reys (Rio de Janeiro, 20 de julho de 1934 — Rio de Janeiro, 20 de novembro de 2011[2] ), foi um ator brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Apesar da dedicação aos esportes nos tempos de colégio (que lhe valeu várias medalhas)[1] , suas tendências artísticas foram mais fortes. Com apenas 19 anos, estreou no cinema, no filme Os Três Recrutas (1953). Na mesma época, pisou os palcos pela primeira vez, na peça Cupim, contracenando com Oscarito, Margot Louro e Miriam Teresa.

De sua carreira cinematográfica, destacam-se Tiradentes, o Mártir da Independência (1977) (de Geraldo Vietri) e Menino do Rio (1982), de Antônio Calmon. Foi dirigido também por Domingos de Oliveira, em Todas as Mulheres do Mundo (1966), e Carlos Manga, em A Dupla do Barulho (1953), entre outros.

Seu primeiro trabalho em televisão foi em 1970, na telenovela E Nós Aonde Vamos?. No mesmo ano, fez também Pigmalião 70 (1970). Depois, vieram Bel-Ami (1972), A Viagem (1975) e Éramos Seis (1977), todas na TV Tupi de São Paulo. Transferido para a TV Globo, atuou em Ciranda de Pedra (1981), Sétimo Sentido (1982), Final Feliz (1982), Ti Ti Ti (1985), Vale Tudo (1988), Barriga de Aluguel (1990) e Mulheres de Areia (1993), entre outras.

Em uma breve passagem pela TV Bandeirantes, contracenou com Betty Faria em A Idade da Loba (1995).

Afastou-se por oito anos da TV, para retornar, pela Globo, em Kubanacan (2003) e A Lua me Disse (2005). No ano seguinte, voltou à Bandeirantes, atuando em Paixões Proibidas.

Em agosto de 2009, foi ao ar seu último trabalho na televisão: Promessas de Amor, na TV Record. Antes, na mesma emissora, já havia participado da terceira fase de Mutantes — Caminhos do Coração.[2]

Morreu em novembro de 2011 no Hospital Copa D'Or, no Rio de Janeiro, onde estava internado havia 10 dias para tratamento de câncer no fígado e no peritônio.[2]

Atuação[editar | editar código-fonte]

No cinema[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o
  • 1955 - Angu de Caroço
  • 1955 - Leonora dos Sete Mares
  • 1954 - Malandros em Quarta Dimensão
  • 1953 - A Dupla do Barulho (como Adriano de Almeida)
  • 1953 - Três Recrutas
  • 1953 - É pra Casar?

Na televisão[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b SILVA NETO, Antônio Leão da. Astros e Estrelas do Cinema Brasileiro. [S.l.]: São Paulo: Imprensa Oficial, 2010. 526 p. ISBN 978-85-7060-903-8
  2. a b c Ator Adriano Reys morre no Rio aos 78 anos. O Estado de S. Paulo (20/11/2011). Página visitada em 20/11/2011.
  3. Redação Canal Viva (21 de novembro de 2011). Atuação de Adriano Reys será lembrada em ‘Barriga de Aluguel’ a partir de 1º de dezembro (em português). Globo.com. Página visitada em 4 de dezembro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]