Advance Wars

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Advance Wars
Produtora Intelligent Systems
Editora(s) Nintendo
Plataforma(s) Game Boy Advance
Série Nintendo Wars
Conversões/
relançamentos
Virtual Console (Wii U)
Gênero(s) Estratégia por turnos
Modos de jogo Single player, Multiplayer

Advance Wars é um jogo eletrônico de jogo de estratégia militar por turnos, desenvolvido para o Game Boy Advance pela Intelligent Systems e publicado peda Nintendo em 2001. Ele iria estrear no dia 9 de setembro de 2001, mas só saiu nos Estados Unidos no dia 25 de Novembro de 2005, devido aos ataques terroristas de 11 de setembro.

Advance Wars é o primeiro jogo da série Advance Wars seguido por Advance Wars 2: Black Hole Rising, Advance Wars: Dual Strike e Advance Wars: Days of Ruin. Esses jogos são subséries da Nintendo Wars.

História[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O jogo começa com a nação de Orange Star em guerra com o país vizinho Blue Moon. Como um tático conselheiro de Orange Star, o jogador guia os conflitos com os outros 3 países do jogo, tendo batalhas em todos eles. Com o decorrer da batalha, os diálogos levam a crer que ninguém começou essa guerra, já que todos os COs falam em estar apenas respondendo a ataques. No final, é revelado que o verdadeiro inimigo de todos é a nação de Black Hole, liderada por Sturm. Usando um clone de Andy, Sturm fez com que as quatro nações entrassem em conflito para enfraquecê-las e, posteriormente, conquistá-las. Uma vez que o inimigo em comum é descoberto, todos se unem para expulsar sua armada da Terra.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

O objetivo de cada batalha é destruir o exército inimigo. Para isso ocorrer, são possíveis duas formas: Destruir todas as unidades dele ou conquistar seu quartel-general. Porém, algumas batalhas possuem objetivos específicos. Os modos de jogo disponível são: "Campanha" (que contém o eixo principal da história), "War Room" (onde é possível jogar em busca de recordes) e um modo Multiplayer. Além disso, é possível desenhar mapas.

Terrenos[editar | editar código-fonte]

No jogo, existem diversos tipos de terrenos que interferem nas batalhas. As florestas, montanhas e prédios dão defesa a cada unidade que se abrigar nestes terrenos, existe uma quantidade de pontos de defesa de cada terreno, desde riachos e estradas sem bônus até quartel-general e montanhas com bônus 4.

Recepção[editar | editar código-fonte]

De acordo com Julian Gollop, desenvolvedor da série X-COM e Rebelstar: Tactical Comand, Advance Wars, além de ser influente, abriu o mercado para jogos similares nos portáteis.[1] Foi considerado o 26º melhor jogo para sistema Nintendo na lista da Nintendo Power de Top200 jogos.[2] IGN deu ao jogo 9.9/10, a maior nota já dada pelo site para um jogo de Game Boy Advance, e o colocou na quarta posição da sua lista de Top25 jogos de GBA de todos os tempos, enquanto que Gamespot deu 9.1/10. Tem uma média de 92/100 no Metacritic, baseado em 28 análises.

Referências

  1. Gollop, Julian (27 de maio de 2005). Rebelstar: Tactical Command - Dev Diary #1 (GBA). GameSpy. Página visitada em 29 de janeiro de 2008.
  2. (fevereiro de 2006) "NP Top 200". Nintendo Power 200: 58–66.
Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.