Aerofotografia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Uma aerofotografia, (ou fotografia aérea) em termos técnicos, é considerada como aquela fotografia obtida por meio de câmera instalada em plataforma aerotransportada com uma vista aérea vertical rigorosamente controlada, (com distância focal, parâmetros de distorção de lentes e tamanho de quadro de negativo conhecidos) montada com o eixo óptico da câmara próximo da vertical em uma aeronave devidamente preparada e homologada para receber este sistema.

Embora originalmente voltada mais a reconhecimento geográfico, nas últimas décadas a fotografia aérea vem ganhando espaço também como forma de arte, a exemplo do fotógrafo americano Gray Malin, o alemão Stephan Zirwes e o brasileiro Cássio Vasconcellos, que, recentemente teve seu trabalho com fotos aéreas exposto na China.

Em 1858, Gaspar Felix Tournachon tirou a primeira fotografia aérea de um balão de ar quente amarrado a 80 metros acima da vila francesa de Petit-Becetre.[1]

Usos[editar | editar código-fonte]

Ponto Abalone Cove .. Irvine, Laguna Beach, um exemplo de fotografia aérea de baixa altitude.

A aerofotografia é usada em cartografia[2] (especialmente em estudos fotogramétricos, que são muitas vezes a base de mapas topográficos[3] [4] ), planejamento do uso da terra,[2] arqueologia,[2] produção de filmes, estudos ambientais,[5] de vigilância, de publicidade comercial, transferência de propriedade, e projetos artísticos. Um exemplo de como a fotografia aérea é usada no campo da arqueologia é o projeto de mapeamento feito em Angkor Borei no Camboja, entre 1995 e 1996. Usando a fotografia aérea, os arqueólogos foram capazes de identificar as características arqueológicas, incluindo 112 características da água (reservatórios, piscinas construídas artificialmente e lagoas naturais) dentro do local fortificado de Angkor Borei.[6] Nos Estados Unidos, as fotografias aéreas são usadas em muitos projetos ambientais de avaliações para análise de propriedade.

Referências

  1. History of Aerial Photography, em inglês, acesso em 05 de janeiro de 2014.
  2. a b c Aerial Photography and Remote Sensing University of Colorado Boulder (2011). Visitado em 07 de novembro de 2014.
  3. Mills, J.P., et al.. (1997). "Photogrammetry from Archived Digital Imagery for Seal Monitoring" (em inglês). The Photogrammetric Record 15 (89): 715–724. DOI:10.1111/0031-868X.00080.
  4. Twiss, S.D., et al.. (2001). "Topographic spatial characterisation of grey seal Halichoerus grypus breeding habitat at a sub-seal size spatial grain" (em inglês). Ecography 24 (3): 257–266. DOI:10.1111/j.1600-0587.2001.tb00198.x.
  5. Stewart, J.E., et al.. (2014). "Finescale ecological niche modeling provides evidence that lactating gray seals (Halichoerus grypus) prefer access to fresh water in order to drink" (em inglês). Marine Mammal Science 30 (4): 1456–1472. DOI:10.1111/mms.12126.
  6. Stark, M. T., Griffin, P., Phoeurn, C., Ledgerwood, J., Dega, M., Mortland, C., ... & Latinis, K. (1999). Results of the 1995-1996 archaeological field investigations at Angkor Borei, Cambodia. Asian Perspectives 38(1)
Leitura adicional
  • Price, Alfred (2003). Targeting the Reich: Allied Photographic Reconnaissance over Europe, 1939-1945. [S.l.]: Military Book Club. N.B.: publicado pela primeira vez em 2003 pela Greenhill Books, Londres. ISBN 0-7394-3496-9

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre fotografia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.