Aeroporto Internacional Marechal Rondon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aeroporto Internacional de
Cuiabá — Várzea Grande
Marechal Rondon
Aeroporto Internacional Marechal Rondon.JPG
IATA: CGB - ICAO: SBCY
Tipo Público
Administração Infraero
Serve Cuiabá e Região Metropolitana
Localização Brasil Jardim Aeroporto,Várzea Grande , MT
Inauguração 1956 (58 anos)


Altitude 186 m (610 ft)
Movimento em em 2013 2 995 679 passageiros
7 128 437 t de carga
64 486 aeronaves
Capacidade anual 5 700 000 passageiros
Website oficial Página oficial
Pistas
Cabeceiras Comprimento Superfície
17/35 2 300 m (7 546 ft) Asfalto

O Aeroporto Internacional Marechal Rondon (IATA: CGB, ICAO: SBCY) é o principal aeroporto do estado do Mato Grosso, no Brasil. Está situado em Várzea Grande, que dista 8 quilômetros do Centro de Cuiabá, a capital do estado. É classificado como internacional,[1] sendo que movimentou mais de 2 500 000 passageiros em 2011 e, no mesmo ano, tornou-se o segundo aeroporto mais movimentado do Centro-Oeste do Brasil, segundo dados da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária.

Em seu interior, existem duas grandes obras de arte demonstrando as belezas do Pantanal: um quadro do pintor Hirigaray mostrando um índio e um quadro de Daniel Dorileo mostrando uma arara-azul. As pinturas são usadas para esconder a parte do terminal que ainda será ampliada e acabaram virando característica marcante do aeroporto.

História[editar | editar código-fonte]

A aviação em Cuiabá começou em 1939 com a inauguração do aeródromo, onde hoje é a Vila Militar, em Cuiabá. Em 1942, foi criado, em Cuiabá, o distrito de obras do Ministério da Aeronáutica, e um novo aeroporto foi planejado. Várzea Grande foi escolhida para sediar esse novo aeroporto, por possuir condições de operabilidade melhores que as da capital estadual.

Em 1949, o terreno do aeroporto foi doado pelo governo estadual ao ministério, e a pista de pousos foi inaugurada em 1956. O terminal de passageiros funcionou precariamente na sede do canteiro de obras até 1964, quando o novo terminal foi construído. Em fevereiro de 1975, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária assumiu a administração do aeroporto e deu início à execução de várias obras para atender às necessidades do complexo aeroportuário.

A partir de 1996, o Aeroporto Marechal Rondon se tornou internacional. Nos últimos anos, o movimento aéreo cresceu mais que a capacidade de operação do aeroporto. Um novo terminal começou a ser construído em 2000, e obras de modernização no pátio de aeronaves e na pista de pouso foram feitas. Em 2005, foram mais de 880 000 passageiros que passaram pelo terminal, enquanto que a capacidade prevista era de 580 000.

Em 30 de junho de 2006,[2] foi inaugurado o novo terminal, aumentando a capacidade para 1 000 000 de passageiros por ano. Entretanto, as obras não acabaram. O antigo terminal será demolido e, no local, será feita a ampliação do novo complexo. Essa ampliação é necessária, uma vez que é esperado que o aeroporto atinja a capacidade máxima prevista ainda em 2006, com um crescimento de 10 por cento no movimento em relação a 2005.

Em 2011, o movimento ultrapassou todas as expectativas: foram mais de 2 600 000 passageiros, chegando a superar o limite do aeroporto, que era de 1 000 000. Por esse e por outros fatores (Copa 2014), está prevista uma nova ampliação do complexo aeroportuário da região metropolitana de Cuiabá.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Vista noturna externa

Atualmente, o complexo conta com um terminal de passageiros amplo, com dois pisos, praça de alimentação, lojas, juizado de menores, câmbio, terraço panorâmico, Correios, locadoras, lanchonetes, elevadores, escadas rolantes e climatização. Há também o terminal de logística de carga, que movimentou mais de 4 000 toneladas em 2005.

Item Valor[3]
Sítio aeroportuário (em ha) 728
Pátio de aeronaves (em m²) 51 756
Estacionamento de aeronaves 12
Terminal de passageiros (em m²) 13 752
Balcões de check-in 16
Elevadores 1
Escadas rolantes 2
Espaços comerciais 46
Estacionamento 927
Capacidade instalada 5,7 milhão

Movimento[editar | editar código-fonte]

Vista interna do Aeroporto Internacional Marechal Rondon. A pintura, que tem, como tema, o Pantanal, na verdade esconde a parte que está para ser ampliada.

O aeroporto tem operado com cerca de 95 pousos e decolagens diárias e cerca de 930 000 passageiros (em 2006). Em 2007, com a entrada de novos voos e companhias aéreas, o movimento ultrapassou a marca histórica de 1 milhão de passageiros por ano. Em 2010, o movimento foi de 2 138 886 passageiros.

Ano Movimento (passageiros)
2003 629 290
2004 704 567
2005 880 256
2006 931 431
2007 1 254 825
2008 1 396 164
2009 1 671 704
2010 2 138 886
2011 2 551 120
2012 2 761 588
2013 2 995 679

Complexo Aeroportuário[editar | editar código-fonte]

  • Sítio Aeroportuário
    • Área: 7 276 919,98 m²
  • Pátio das Aeronaves
    • Área: 51 756,00 m²
  • Pista
    • Dimensões (m): 2 300 x 45
    • Resistência da Pista: 46/F/B/X/U
  • Terminal de Passageiros
    • Área (m²): 5 600
  • Estacionamento
    • Capacidade: 405 vagas
  • Estacionamento de Aeronaves
    • Nº de Posições: 16

Companhias aéreas, Destinos, Terminal e Aeronaves[editar | editar código-fonte]

Passageiros[editar | editar código-fonte]

Companhias Principais Destinos Terminal Aeronave
Brasil Asta Linhas Aéreas Água Boa, Confresa, São Félix do Araguaia, Juína, Juara, Sinop A Grand Caravan
Brasil Avianca Brasil Brasília, Campo Grande, Curitiba, Porto Velho, São Paulo A Airbus A318, Fokker 100
Brasil Azul Linhas Aéreas Alta Floresta, Belo Horizonte, Brasília, Cacoal, Campinas, Campo Grande, Curitiba, Foz do Iguaçu, Goiânia, Ji-Paraná, Londrina, Maringá, Porto Alegre, Porto Velho, Rio Branco, Rio de Janeiro(Santos Dumont), Rio de Janeiro(Galeão), Rondonópolis, São José do Rio Preto, São Paulo(Guarulhos), Sinop, Vilhena A ATR-72-600, Embraer 190, Embraer 195
Bolívia Amaszonas Líneas Aéreas Santa Cruz de la Sierra (suspenso) [4] - Bombardier CRJ200
Brasil Sete Linhas Aéreas Rondonópolis, Barra do Garças via Rondonópolis e Goiânia via Barra do Garças. A EMB 120 Brasilia
Brasil GOL Linhas Aéreas Brasília, Campo Grande, Curitiba, Manaus, Maringá, Porto Alegre, Porto Velho, Rio de Janeiro(Galeão), São Paulo(Congonhas), São Paulo(Guarulhos) A Boeing 737-700, Boeing 737-800
Brasil Passaredo Linhas Aéreas Goiânia, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro(Galeão), Sinop, Uberlândia A ATR-72
Brasil TAM Linhas Aéreas (Oneworld) Brasília, São Paulo(Congonhas), São Paulo(Guarulhos) A Airbus A319, Airbus A320

Carga Aérea[editar | editar código-fonte]

Companhias Principais Destinos Terminal Aeronave
Brasil Azul Cargo Alta Floresta, Belo Horizonte, Cacoal, Campinas, Campo Grande, Curitiba, Foz do Iguaçu, Goiânia, Ji-Paraná, Maringá, Porto Alegre, Porto Velho, Rio Branco, Rio de Janeiro(Santos Dumont), Rio de Janeiro(Galeão), Rondonópolis, São José do Rio Preto, São Paulo(Guarulhos), Sinop, Vilhena A ATR-72-600, Embraer 190, Embraer 195
Brasil GOLLOG Brasília, Campo Grande, Curitiba, Manaus, Maringá, Porto Alegre, Porto Velho, Rio de Janeiro(Galeão), São Paulo(Congonhas), São Paulo(Guarulhos) A Boeing 737-700, Boeing 737-800
Brasil RIO Linhas Aéreas Porto Velho, Curitiba, São Paulo (GRU), Brasília A Boeing 727
Brasil TAM Cargo Brasília, São Paulo(Congonhas), São Paulo(Guarulhos) A Airbus A319, Airbus A320

Taxi aéreos[editar | editar código-fonte]

Taxi Aéreos
Brasil Abelha Taxi Aéreo LTDA
Brasil Aerocor taxi Aéreo LTDA
Brasil Aeromax Aerotaxi LTDA
Brasil Aliança Taxi Aéreo LTDA
Brasil CHC Taxi Aéro LTDA
Brasil D.G.B Taxi Aéreo
Brasil Guara Taxi Aéreo LTDA
Brasil J.M. Taxi Aéreo LTDA
Brasil Jaó Taxi Aéreo LTDA
Brasil Oeste Redes Aéreas S.A.
Brasil Prooeste Taxi Aéreo LTDA
Brasil Taxi Aéreo Cuiabá LTDA
Brasil Taxi Aéreo Nortão LTDA
Brasil Travel Taxi Aéreo LTDA
Brasil Universal Taxi Aéreo LTDA

Ligações Antigas[editar | editar código-fonte]

Serviços[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]