Aeroporto Internacional de Fortaleza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou secção:
Aeroporto Internacional de
Fortaleza
Pinto Martins
Visao externa do aeroporto de Fortaleza.jpg
IATA: FOR - ICAO: SBFZ
Tipo Público
Administração Infraero
Serve Fortaleza
Localização Não disponível
Inauguração 1966


Altitude 25 m (82 ft)
Movimento em 2013 5 952 535 passageiros (BR: 12º)
44 297 773 t de carga
65 388 aeronaves
Capacidade anual 6 200 000 passageiros
Website oficial Página oficial
Pistas
Cabeceiras Comprimento Superfície
13/31 2 545 m (8 350 ft) Asfalto

O Aeroporto Internacional de Fortaleza - Pinto Martins (IATA: FORICAO: SBFZ) está localizado em Fortaleza, capital do Ceará. De acordo com a lista dos mais movimentados aeroportos do Brasil, é o décimo segundo mais movimentado do país, além de terceiro do Nordeste em passageiros domésticos e internacionais, ficando atrás atrás de Salvador e Recife. É ainda o primeiro aeroporto do Nordeste em transporte de cargas e o sexto do país, atingindo em 2011, a marca de 50 toneladas em carga aérea.[carece de fontes?] Em 2011, foi o aeroporto do nordeste que teve o maior aumento no número de passageiros em relação ao ano anterior (11,4% em relação a 2010).[carece de fontes?] Esse aumento significativo está relacionado ao grande fluxo de turistas que a cidade de Fortaleza recebeu no mesmo ano.

História[editar | editar código-fonte]

O aeroporto teve suas origens na pista do Alto da Balança, construída na década de 1930 e utilizada até 2000 pelo Aeroclube do Ceará. Durante a Segunda Guerra Mundial, serviu de base de apoio às Forças Aliadas, época em que foi construída a segunda pista de pousos e decolagens (Base do Cocorote)[1] [carece de fontes?], a atual pista principal do Aeroporto de Fortaleza.

Em 13 de maio de 1952, o aeroporto ganhou o nome de Pinto Martins, em homenagem ao cearense Euclides Pinto Martins que realizou o primeiro voo sobre o Oceano Atlântico entre Nova Iorque e o Rio de Janeiro, no início da década de 1920, a bordo do hidroavião Sampaio Correia.

A segunda pista do Alto da Balança foi ampliada de 1.500m para 2.545m em 1963. O primeiro terminal de passageiros e o pátio de aeronaves foram construídos em 1966. A administração do Aeroporto foi transferida à INFRAERO – Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária, em 7 de janeiro de 1974 (Portaria nº 120/GM5, de 3 de dezembro de 1973), quando deu início a uma série de obras para revitalização e ampliação do complexo aeroportuário, entre elas a do pátio e a do terminal de passageiros.

Através de uma parceria entre a Infraero, governo federal e governo estadual, o aeroporto recebeu novo e moderno terminal de passageiros com 32.000 metros quadrados, inaugurado em fevereiro de 1998, pelo governador Tasso Jereissati. O novo terminal tem capacidade para 2,5 milhões de passageiros/ano, 14 posições para estacionamento de aeronaves e é dotado de modernos sistemas de automação, sendo classificado como Internacional em 1997 (Portaria 393 GM5, de 9 de junho de 1997).

Atualmente, o antigo aeroporto de Fortaleza funciona como Terminal de Aviação Geral (TAG), onde opera a aviação de pequeno porte (aviação geral, executiva e táxi aéreo).

Novo terminal de logística de carga[editar | editar código-fonte]

A Infraero iniciou as operações do novo Terminal de Logística de Cargas (Teca) do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza (CE). O terminal tem foco nas operações de importação e exportação e demandou investimentos de cerca de R$ 39 milhões. O prédio tem aproximadamente nove mil metros quadrados de área construída e capacidade de armazenamento para até cinco mil toneladas, entre cargas domésticas e internacionais. O pátio de manobras tem capacidade para até nove aeronaves.

Em 2011, o aeroporto movimentou mais de 50 mil toneladas de carga aérea, de acordo com a Infraero. Dentre os principais produtos, destacam-se a importação de peças para reposição de máquinas, tecidos, malhas, ligas de aço, bobinas, molas, conversores eletrônicos e motores hidráulicos. A maior parte da carga veio dos Estados Unidos, China, Suíça, Itália e Alemanha. No setor de exportação, os produtos mais relevantes foram couros, flores, frutas, redes, peixes ornamentais e calçados, que seguiram com destino aos Estados Unidos, Holanda, Inglaterra, Portugal, França, China e Japão.

Nova torre de controle[editar | editar código-fonte]

Já está em funcionamento a nova Torre de Controle do Aeroporto Internacional de Fortaleza/Pinto Martins (CE). A obra, um investimento da ordem de aproximadamente R$ 23 milhões, foi iniciada em março de 2005. A nova Torre de Controle possui 40m de altura – a antiga possuía 18m – e proporcionará maior segurança às operações de pouso e decolagem.

Segundo o superintendente do Aeroporto de Fortaleza, Sérgio Fernandes Baltoré, a nova torre também facilita o controle visual das pistas. “Além disso, o Destacamento de Controle do Espaço Aéreo, órgão responsável pelo monitoramento do espaço aéreo e pela operação da Torre de Controle de Fortaleza, também instalará radares mais modernos, contribuindo para a segurança das operações”.

Entre os novos equipamentos que devem entrar em funcionamento ainda este ano, está o Star 2000, radar que auxilia no procedimento de pouso e decolagem das aeronaves. O Star 2000 também servirá como apoio ao radar que já está em funcionamento, o LP-23, que monitora o espaço aéreo da região.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Aeroporto Internacional Pinto Martins
Ano Total de Passageiros  % diferença Movimento de aeronaves  % diferença Passageiros Internacionais Rank Brasil
2003[2] 1.868.699 Estável 36.486 Estável 156.366 11
2004[3] 2.317.869 Aumento 24.0% 39.618 Aumento 8.5% 252.895 11
2005[4] 2.774.240 Aumento 19.6% 42.537 Aumento 7.3% 249.634 11
2006[5] 3.282.979 Aumento 18.3% 46.567 Aumento 9.4% 268.281 11
2007[6] 3.614.439 Aumento 10.0% 47.226 Aumento 1.4% 267.881 11
2008[7] 3.465.791 Baixa 4.1% 47.703 Aumento 1.0% 242.908 11
2009[8] 4.211.651 Aumento 21.5% 51.861 Aumento 8.7% 223.899 11
2010[9] 5.072.786 Aumento 20.4% 62.570 Aumento 20.6% 229.463 12
2011[10] 5.649.604 Aumento 11.4% 65.853 Aumento 5.2% 232.550 12
2012[11] 5.964.223 Aumento 5.6% 65.388 Baixa 0.7% 199.965 12
2013[12] 5.952.535 Baixa 0.20% 66.819 Aumento 2.6% 207.207 12

| style="width: 50%; text-align: left; vertical-align: top;" |

|}

Maior rota internacional regular com destino a Fortaleza (2011)[16]
Rank Cidade Passageiros
1 Portugal Lisboa, Portugal 195.821

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Pistas[editar | editar código-fonte]

O Aeroporto de Fortaleza possui uma pista principal (13/31), medindo 2.545 x 45 metros com mais 7,5 metros de acostamento de cada lado, com pavimento asfáltico e equipada com balizamento luminoso para operações noturnas.

Pátios de estacionamento[editar | editar código-fonte]

  • TPS (Terminal de Passageiros): possui 14 posições (sete em pontes) para aeronaves de pequeno, médio e grande porte (inclui-se Boeing 747-400). Dispõe de 22 hidrantes para abastecimento de querosene, 14 torres de iluminação e vias internas de serviço.
  • TAG (Terminal de Aviação Geral): possui 07 hangares, 29 posições de estacionamento de aeronaves de pequeno porte, 3 pontos de estacionamento de helicópteros e vias de serviço.

Números e serviços[editar | editar código-fonte]

  • Área total do sítio aeroportuário: 1.218.799,30 m²;
  • Área total do TPS: 38.500m², constando de quatro pavimentos (subsolo, térreo, primeiro andar e terraço panorâmico);
  • Desembarque doméstico: 800m²;
  • Desembarque internacional: 400m²;
  • Área do TAG: 8.279,68 m², constando de dois pavimentos (térreo e 1 andar);
  • Estacionamento: 900 vagas;
  • Esteiras de bagagem e despacho:
  • 08 escadas-rolantes;
  • 10 elevadores;
  • Serviços de informações turísticas;
  • Agências de turismo;
  • Táxis (comum e especial);
  • Locadoras de veículos;
  • Ônibus (urbano, executivo e para embarque/desembarque remotos);
  • Praça de alimentação;
  • Free-shop;
  • Posto de primeiros socorros;
  • Sala VIP;
  • Aeroshop com 40 lojas.

Frequências[editar | editar código-fonte]

Obs.: As informações abaixo possuem caráter meramente informativo. Sempre verifique as informações em publicações oficiais[17] antes de utilizá-las em voos reais.

Comunicações[editar | editar código-fonte]

Rádio-navegação[editar | editar código-fonte]

  • ILS pista 13 (IFZ): 109.3 mHz
  • VOR/DME (FLZ): 114.1 mHz 03° 46' 20"S/038° 31' 39"W (MAPA)
  • NDB (FLZ) 260 kHz 03° 46' 11"S/038° 31" 39"W (MAPA)[17] [18]
  • NDB (PCI) 210 kHz 03° 45' 06"S/038° 37' 30"W (MAPA)

Aviões usados pelas Companhias Aéreas Cargueiras[editar | editar código-fonte]

Companhias Nacionais[editar | editar código-fonte]

Companhias Aeronaves
Brasil ABSA 767-316ERF.
Brasil TOTAL Boeing 727-200F.
Brasil Colt Cargo Boeing 737-400F.

Companhias Aéreas e Destinos (Ligações Aéreas com Fortaleza)[editar | editar código-fonte]

Destinos Nacionais[editar | editar código-fonte]

Companhias Aeronaves Voos Domésticos regulares[19]
BrasilAvianca Brasil Airbus A318, Airbus A319, Airbus A320
Brasil Azul Embraer 190, Embraer 195
Brasil Gol logo.png Boeing 737-700, Boeing 737-800
Brasil TAM Airlines Logo.png Airbus A319, Airbus A320-200, Airbus A321, Airbus A330,

Destinos Internacionais Regulares[editar | editar código-fonte]

Companhias
Países Baixos Arkefly Amsterdã. Boeing 737-800
Brasil 300px-Avianca Logo.png Avianca Bogotá. Airbus A319
Alemanha Condor Airlines.svg Condor Frankfurt Main. Boeing767-300ER
Brasil Gol logo.png GOL Buenos Aires (Ezeiza). Boeing737-800
Itália Meridiana Milan (Malpensa). Boeing 767-300ER e Boeing 767-200ER
Cabo Verde TACV logo.png TACV Praia. Boeing 757-200
Brasil TAM Airlines Logo.png TAM Miami. Boeing767-300ER
Portugal TAP Portugal Logo.svg TAP Lisboa (Portela de Sacavem). Airbus A330-200 e Airbus A340-300

Destinos Cargueiros[editar | editar código-fonte]

Companhias Destinos
Brasil ABSA (TAM Cargo) Cidade do Panamá (Tocumen), Guayaquil, Manaus, Medellín, Miami, Quito (Mariscal Sucre), Recife e São Paulo (Guarulhos).
Brasil RIO Linhas Aéreas
Brasil Total Cargo Belo Horizonte (Confins), Manaus, Salvador e São Paulo (Guarulhos).
Brasil Colt Cargo (2º semestre de 2013) Manaus, São Paulo (Guarulhos), Porto Alegre, Porto Velho, Recife, Brasília, Salvador.

Acordos codeshare[editar | editar código-fonte]

Estes acordos são feitos principalmente com a TAM e a GOL Linhas Aéreas.

Companhias Destinos
França Air France Logo.svg Air France Rio de Janeiro (Galeão), Salvador, São Paulo (Guarulhos).
Estados Unidos American Airlines Rio de Janeiro (Galeão), São Paulo (Guarulhos).Recife , (Aeroporto Internacional do Recife)
Reino Unido BMI Natal, São Paulo (Guarulhos).
Estados Unidos Delta Air Lines São Paulo (Guarulhos).
Espanha IBERIA São Paulo (Guarulhos).
Países Baixos KLM São Paulo (Guarulhos).
Chile LAN Belém, Manaus, Rio de Janeiro (Galeão), São Paulo (Guarulhos).
Catar Qatar Airways logo.svg Qatar São Paulo
Portugal TAP Portugal Logo.svg TAP Portugal Aracaju, Belém, Manaus, Natal, Recife, Rio de Janeiro (Galeão), São Paulo (Guarulhos), Santarém, São Luís, Teresina.
Estados Unidos United Airlines Rio de Janeiro (Galeão)
Estados Unidos US Airways Logo.svg US Airways Rio de Janeiro (Galeão), São Paulo (Guarulhos).

Ligações aéreas antigas[editar | editar código-fonte]

=


Companhias Destinos Motivo
Espanha AIR MADRID Barcelona, Madrid, Santiago (Chile), Buenos Aires, Londres. Faliu.
Espanha AIR COMET Madrid. Faliu.
Itália AIR ITALY Verona, Roma. Cancelou a escala.
Portugal AIR LUXOR Cabo Verde (Sal), Lisboa. Faliu.
Itália ALITALIA Roma e Milan. Cancelou a escala temporariamente.
Itália BLUE PANORAMA Milan (Malpensa). Cancelou a escala.
Estados Unidos DELTA Atlanta. Cancelou a escala.
Suíça EDELWEISS AIR Zurique. Cancelou a escala.
Finlândia FINNAIR Helsinki. Cancelou a escala.
Espanha IBERIA Madrid (Barajas). Cancelou a escala.
Itália LIVINGSTON Milan (Malpensa), Roma (Fiumicino). Faliu.
Países Baixos MARTINAIR Amsterdã. Cancelou a escala na época em que fazia voos de passageiros, pois atualmente faz somente voos de carga.
Itália NEOS AIR Milan (Malpensa). Cancelou a escala.
Brasil PANTANAL Recife, São Paulo (Guarulhos). Cancelou a escala.
Brasil PASSAREDO Juazeiro do Norte, Ribeirão Preto, Salvador, São Paulo (Guarulhos) e Vitória da Conquista. Cancelou a escala.
Brasil PUMA AIR Belém. Faliu.
Brasil TAM Buenos Aires Cancelou a escala.
Brasil TAF Aruba, Cayenne, Dakar. Faliu .
Brasil TRANSBRASIL Amsterdã, Viena. Faliu.
Brasil VARIG Frankfurt am Main, Lisboa, Madrid, Miami, Milan, Porto, Roma. Faliu e foi incorporada à GOL.
Brasil WEBJET Belo Horizonte (Confins), Brasília, Curitiba, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro (Galeão), Salvador, São Paulo (Guarulhos). Faliu e foi incorporada à GOL.

Notas

  1. Emergência

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]