Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aeroporto Internacional de Natal
Governador Aluízio Alves
Saguão Aeroporto de Natal-RN.jpg
IATA: NAT - ICAO: SBSG
Tipo Intermodal
Administração Consórcio Inframérica
Serve Natal e sua região metropolitana
Localização São Gonçalo do Amarante
Inauguração 31 de maio de 2014


Altitude 88 m (289 ft)
Movimento em 2014 Não disponível
Capacidade anual 6.200.000 - etapa inicial
11.000.000 - 2ª etapa
40.000.000 - etapa final[1]
Website oficial Página oficial
Pistas
Cabeceiras Comprimento Superfície
12/30 3 000 m (9 843 ft) Asfalto

O Aeroporto Internacional de Natal — Governador Aluízio Alves (IATA: NATICAO: SBSG) é um complexo aeroportuário brasileiro, localizado na Região Metropolitana de Natal, no município de São Gonçalo do Amarante, distante 40 quilômetros do centro[2] de Natal, capital do estado do Rio Grande do Norte. É administrado integralmente pelo Consórcio Inframérica.[3]

Primeiro aeroporto concedido pelo Governo Federal à iniciativa privada no país,[4] o novo terminal possui a capacidade anual de 6,2 milhões de passageiros e foi inaugurado em 31 de maio de 2014.[5] [6] Contratualmente, o aeroporto Aeroporto Internacional Augusto Severo, antigo terminal aeroportuário, foi desativado assim que o novo terminal começou a operar.

Conjuntamente com a criação da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) de Macaíba, polo de atração de empresas exportadoras,[7] a premissa é elevar o grau de competitividade do transporte de cargas e passageiros no Estado devido a sua proximidade com o continente europeu.[8] O complexo é visto pelas autoridades políticas como uma das alavancas para a economia potiguar nos próximos anos.[9]

O aeroporto possui a denominação oficial de Aeroporto Internacional do Rio Grande do Norte/São Gonçalo do Amarante - Governador Aluízio Alves, por força da lei nº 12.920 de dezembro de 2013 [10]

Acessos[editar | editar código-fonte]

O aeroporto ligar-se-á a duas rodovias federais. O acesso norte é realizado pela BR-406, com acesso direto à capital do estado e a BR-101 Norte. Já o acesso sul deverá ser realizado pela conjunção das BR 226 e 304, que dá acesso ao município limítrofe de Parnamirim e a BR-101 sul. O acesso norte está concluído desde abril de 2014; já o segundo, está previsto para junho de 2014.[11]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Com o intuito de separar a aviação civil da militar (o Aeroporto Augusto Severo está contíguo a Base Aérea de Natal), as primeiras desapropriações dos terrenos começaram em 1996[12] . Entre 1997 e 2000, o terreno foi cercado, terraplanado e desmatado. Somente em 2009, contudo, é que um termo de cooperação entre a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), e o 1º Grupamento de Engenharia do Exército Brasileiro foi assinado com o intuito de construção das pistas de pouso, compreendendo ainda as pistas de táxi, infraestrutura de balizamento e proteção ao voo, sistema de drenagem, pátio de estacionamento de aeronaves, e acesso terrestre dentro do sítio aeroportuário.[13] Em fevereiro de 2008, o decreto nº 6373 inclui o aeroporto no Programa Nacional de Desestatização.[14]

Fachada externa do terminal aeroportuário.

Mais de 15 anos depois do início das obras, o aeroporto é incluído na Matriz de Responsabilidades da Copa do Mundo de 2014, ganhando maior celeridade.[15] Em 12 de maio de 2011, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) divulgou o edital de concessão do aeroporto.[16] O leilão para a escolha do consórcio vencedor tinha a previsão de ocorrer inicialmente em 19 de julho, sendo adiado posteriormente para 22 de agosto[17] na Bolsa de Valores de São Paulo [18] . No dia 22 de agosto, as 11 horas da manhã, o Consórcio Inframérica Aeroportos (formado pelas empresas Infravix, do grupo brasileiro Engevix, e pela argentina Corporación América)[19] [20] venceu o leilão que foi bastante disputado, e ganhou o direito de construir e administrar o complexo aeroportuário por 25 anos.[21] . No dia 28 de novembro de 2011, com a presença da presidente da república Dilma Rousseff, foi assinado o contrato de concessão do aeroporto ao Consórcio Inframérica. Com a assinatura, as obras do terminal de passageiros e cargas, a cargo da concessionária, começaram em agosto de 2012.[22]

Com a celeridade da construção do terminal, as obras de acesso ao aeroporto, objeto de repercussão na imprensa nacional devido aos atrasos, só foram iniciadas em novembro de 2013.[23]

Em dezembro de 2013, o Exército finaliza as obras sob sua responsabilidade.[24] Ainda neste mês, o aeroporto teve sua denominação modificada por força da lei 12.920, de 24 dezembro de 2013, que o nomeia como "Aeroporto Internacional do Rio Grande do Norte/São Gonçalo do Amarante - Governador Aluísio Alves",[25] em homenagem a Aluísio Alves, político potiguar que ocupou vários cargos públicos, entre eles o de governador do Estado no período de 1961 e 1965.[26]

A construção da obra deve terminar a tempo de aproveitar o grande fluxo de passageiros oriundo da participação da capital na Copa do Mundo FIFA de 2014,[27] mas as rodovias de acesso estão atrasadas por problemas de licitação e desapropriação. [28]

O aeroporto foi inaugurado em 31 de maio de 2014, as 8hrs da manhã. O primeiro pouso realizado foi de um avião da TAM Linhas Aéreas. Contudo, como o novo aeroporto ainda não possui o alfandegamento da Receita Federal, o Augusto Severo ainda recebe temporariamente voos internacionais.[29] O acesso norte, devidamente pavimentado e iluminado, também foi inaugurado junto ao terminal.[30]

Em funcionamento desde 31 de maio de 2014, o aeroporto foi inaugurado oficialmente em 9 de junho de 2014.[31]

Referências

  1. Copa 2014 - Informações Aeroporto de São Gonçalo do Amarante
  2. Infraero - Aeroporto São Gonçalo do Amarante
  3. G1 - Consórcio Inframérica vence leilão de Aeroporto
  4. EBC - Governo assinará contrato de concessão do primeiro aeroporto privatizado do país
  5. Início das operações do novo aeroporto do RN é adiado para maio
  6. De Fato - Inframérica anuncia data de inauguração do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante
  7. Tribuna do Norte - Contrato de concessão da ZPE de Macaíba é assinado
  8. Novo aeroporto nasce com potencial de gigante
  9. DN Online. Página visitada em 29 de Dezembro de 2010.
  10. Lei LEI Nº 12.920, DE 24 DEZEMBRO DE 2013
  11. Obra de acessos atrasa, e aeroporto do RN pode ficar isolado na Copa
  12. Desapropriações do aeroporto devem custar R$ 2,5 milhões
  13. Exército antecipa entrega de obras no Aeroporto de São Gonçalo do Amarante
  14. DECRETO Nº 6.373, DE 14 DE FEVEREIRO DE 2008.
  15. Aeroporto do RN pode não ficar pronto a tempo para a copa
  16. UOL - Edital para concessão de aeroporto no Rio Grande do Norte é publicado; leilão será em julho
  17. G1 - Primeiro aeroporto a ser concedido pelo governo tem leilão adiado
  18. Tribuna do Norte - Aeroporto de São Gonçalo será leiloado em 19 de julho
  19. UOL - Inframérica fica com aeroporto no RN por R$170 milhões
  20. Estadão - Inframérica vence leilão de aeroporto no RN com ágio de 228,8%
  21. G1 - Consórcio Inframérica vence leilão de aeroporto São Gonçalo do Amarante
  22. Aeroporto de São Gonçalo inicia voos em abril de 2014
  23. Governo garante obra dos acessos
  24. Exército entrega obras do aeroporto de São Gonçalo na sexta-feira
  25. Estadão - Lei muda nome do Aeroporto São Gonçalo do Amarante (RN)
  26. Dilma oficializa Aeroporto Governador Aluízio Alves
  27. Aeroporto de Natal ficará pronto até a Copa?
  28. Obra de acesso ao Aeroporto de São Gonçalo do Amarante atinge 30%
  29. Anac libera 'Augusto Severo' para receber voos intenacionais
  30. Com investimentos de R$ 500 mi, RN ganha novo aeroporto neste sábado
  31. G1 - Novo aeroporto do RN é oficialmente inaugurado após 10 dias em operação

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves
Ícone de esboço Este artigo sobre um aeroporto, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.