Aeroporto Regional da Zona da Mata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Aeroporto Presidente Itamar Franco
Aeroporto Regional da Zona da Mata Fachada3.JPG
IATA: IZA - ICAO: SBZM
Tipo Público MG (em regime de Parceria Público Privada)
Administração Multiterminais Alfandegados do Brasil
Localização Não disponível
Inauguração 2007


Altitude 411 m (1 348 ft)
Movimento em 2013 87 mil passageiros em 2012 [1]
Capacidade anual 750.000/ano
Website oficial Página oficial
Pistas
Cabeceiras Comprimento Superfície
08/26 2 550 m (8 366 ft) Asfalto

O Aeroporto Presidente Itamar Franco (IATA:IZA / ICAO:SBZM) é um aeroporto localizado na Zona da Mata mineira, entre os municípios de Rio Novo e Goianá. O aeroporto serve principalmente Juiz de Fora, bem como a região da Zona da Mata mineira.

Acesso e detalhes[editar | editar código-fonte]

A principal rodovia de acesso é a MG-353, de leito pavimentado, com pistas simples e de traçado construído nas décadas de 70 (Rio Novo-Coronel Pacheco, no governo Rondon Pacheco) e 80 (Rio Novo-Guarani, no governo Francelino Pereira). Complementam a rede viária subtrechos de rodovias estaduais e da BR-120 que permitem o acesso a cidades das áreas central e norte da Zona da Mata mineira (Ubá, Cataguases, Visconde do Rio Branco, Leopoldina, Viçosa e Ponte Nova).

O Aeroporto Presidente Itamar Franco também atende cidades importantes da Zona da Mata como Carangola e Muriaé. Está prevista uma futura ligação da MG-353 com a BR-040 na zona norte de Juiz de Fora.[2]

Fotos[editar | editar código-fonte]

Companhias Aéreas[editar | editar código-fonte]

Azul Linhas Aéreas - Belo Horizonte (Confins)



Referências