Aeroporto de Maricá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aeroporto de Maricá


ICAO: SDMC
Tipo Público
Administração Prefeitura de Maricá
Serve Maricá
Localização Não disponível
Inauguração Não disponível


Altitude 5 m (16 ft)
Movimento em 2013 Não disponível
Capacidade anual Não disponível
Website oficial Não disponível
Pistas
Cabeceiras Comprimento Superfície
8/26 1 190 m (3 904 ft) Asfalto

O Aeroporto de Maricá é um aeródromo, localizado na cidade litorânea de Maricá, estado do Rio de Janeiro.

O aeroporto de maricá opera voos de de pequeno porte,além de abrigar uma das maiores escola de aviação do pais. Encontra-se em andamento um grande projeto de modernização e ampliação.

O Aeródromo Municipal de Maricá deverá se tornar um aeroporto de nível internacional até 2017, com base operacional para helicópteros e para atender demandas do futuro Polo Naval de Jaconé e do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, de acordo com a Prefeitura de Maricá. A previsão é de que o novo aeroporto tenha um movimento de 68 mil passageiros por ano, com tráfego estimado de 10 mil aeronaves/ano. A movimentação de carga deverá ser expressiva, em torno de 4.300 toneladas.

A expectativa de crescimento anual é de 7% para passageiros e 10% para movimentação de cargas. De acordo com a Prefeitura de Maricá, a empresa Informe Empresarial, contratada por meio de licitação pública, desenvolveu um estudo de viabilidade do projeto. Está prevista no projeto a criação de um terminal de embarque e desembarque e toda estrutura necessária para abrigar aviações aéreas executivas, como brigada de incêndio, além da instalação de equipamentos de segurança e monitoramento. Ainda segundo o estudo, a atual pista de pouso e decolagem será ampliada de 1200 metros para 1800 metros, alem da construção de uma alfândega própria.

O objetivo, de acordo com a prefeitura, é fazer a concessão, por meio de processo licitatório, com uma empresa que será responsável pelo complexo viário e pelo custeio das obras. Parte do faturamento bruto do aeroporto, que engloba as taxas decorrentes das operações aéreas e todas as ações comerciais no âmbito do terminal, como a cobrança de estacionamento e o faturamento de lojas e bares, deverá ser repassado para o município.

Referências