Aeroporto de Sydney

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aeroporto Internacional de Sydney (Kingsford Smith)
Aéroport Sydney.jpg
IATA: SYD - ICAO: YSSY
Tipo Não disponível
Administração Sydney Airport Corporation Limited
Serve Sydney,  Austrália
Localização Não disponível
Inauguração 1920


Altitude Não disponível
Movimento em 2005 26 milhões de passageiros
Capacidade anual Não disponível
Website oficial Não disponível
Pistas
Cabeceiras Comprimento Superfície
07/25 2 529 m (8 297 ft) Não disponível
16L/34R 2 438 m (7 999 ft) Não disponível
16R/34L 3 968 m (13 018 ft) Não disponível

Aeroporto Internacional de Sydney (ou Aeroporto Internacional Kingsford Smith, IATA: SYD,) é um aeroporto internacional localizado no bairro de Mascot, na periferia da cidade de Sydney, a maior cidade da Austrália, a cerca de8 km (5 milhas) ao sul do centro da cidade. É o 3º aeroporto mais movimentado do Hemisfério Sul, atrás, apenas, do Aeroporto Internacional de Bangkok, na Tailândia e do Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos, no Brasil.

Atualmente serve 46 destinos domésticos e 43 internacionais em voos diretos a partir de Sydney.

Em 2005 recebeu 26 milhões de passageiros, e espera-se para o ano de 2020 um total de 68 milhões de passageiros.

O Aeroporto Internacional de Sydney é o principal "hub" da companhia aérea australiana Qantas.

O nome atual do aeroporto é de 1953, dado em homenagem a Sir Charles Kingsford Smith, um aviador australiano pioneiro.

Terminais[editar | editar código-fonte]

O Aeroporto de Sydney tem três terminais de passageiros. O terminal Internacional é separado dos outros dois por uma pista, por esse motivo, passageiros em conexão precisam dispor de um longo tempo para o transfer. O Aeroporto de Sydney exige tempos mínimo de conexão:[1]

  • De voo doméstico para voo doméstico: 30 minutos
  • De voo doméstico para voo internacional: 1 hora
  • De voo internacional para voo doméstico: 1 hora e 15 minutos
  • De voo internacional para voo internacional:1 hora

O aeroporto fornece serviço de shuttle entre os terminais pelo valor de A$5.50 (5,50 dólares australianos - cerca de R$ 12,00 pelo câmbio de 01/12/14).[2]

Terminal 1[editar | editar código-fonte]

É conhecido como o Terminal Internacional, localizado no setor noroeste do aeroporto, e possui 25 portões de embarque (treze no saguão B numerados de 8 a 37, e 12 no saguão C, numerados de 50 a 63). Possui ainda baias de acesso remoto, apenas raramente utilizadas. Tem um deck panorâmico no terraço. Abriga seis lounges de companhias aéreas: dois da Qantas, e uma para cada das seguintes: Etihad Airways, Air New Zealand, Singapore Airlines e da Emirates.

Terminal 2[editar | editar código-fonte]

Localizado no setor nordeste do aeroporto, possuindo 16 portões de embarque e diversas áreas de embarque remoto. Serve as companhias Virgin Australia, Virgin Australia Regional Airlines, Jetstar, Tigerair Australia, Regional Express Airlines e Skytrans Airlines.

Terminal 3[editar | editar código-fonte]

Opera os vôs domésticos da Qantas, que se mudaram do Terminal 2 em agosto de 2013. Assim como o Terminal 2, localiza-se também na seção nordeste do aeroporto.

Outros terminais[editar | editar código-fonte]

O aeroporto possui na verdade um quarto terminal, que costumava operar vôos doméstivos low cost, mas que atualmente tem apenas funções administrativas.

Transporte[editar | editar código-fonte]

O aeroporto é acessível a partir da linha de trem subterrânea Airport Line (City to Macarthur via Turella), que o conecta ao centro da cidade. A estação de trem Intenacional está localizada abaixo do terminal internacional (Terminal 1), enquanto a estação de trem doméstica está localizada abaixo do estacionamento de carros entre os terminais domésticos (Terminais 2 e 3).

Os que trens que servem o aeroporto são trens regulares da linha suburbana. Ao contrário de trens de outros aeroporto, estes não dispõem de adaptações destinadas aos passageiros com malas, não operam trajetos expressos para o aeroporto e podem estar com todos os assentos já ocupados por passageiros/moradores antes que o trem chegue ao aeroporto.

Além disso, embora estes trens façam parte da rede urbana de trens, eles são administrados pelo consórcio Airport Link, que cobra um custo adicional para o seu uso.

Referências[editar | editar código-fonte]

http://economia.uol.com.br/cotacoes/cambio/dolar-australiano-australia/

https://en.wikipedia.org/wiki/Sydney_Airport

Ícone de esboço Este artigo sobre um aeroporto, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. https://en.wikipedia.org/wiki/Sydney_Airport
  2. http://economia.uol.com.br/cotacoes/cambio/dolar-australiano-australia/