Afonso I d'Este

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Afonso I d'Este

Afonso I d'Este (21 de julho de 147631 de outubro de 1534), foi duque de Ferrara, senhor de Rovigo e duque de Módena e de Reggio, de 1505 a 1520 e depois, de 1527 a 1534.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ele foi o terceiro dos sete filhos de Hércules I d'Este (1431-1505), Duque de Módena e de Reggio, Duque de Ferrara (1471), senhor de Rovigo, casado em 1473 com Leonor de Aragão (1450-1493), filha de Fernando I de Aragão, Rei de Nápoles. Príncipe humanista mas cruel, Hércules I foi protector de poetas.[1]

Teve um primeiro casamento em 1491, ainda adolescente, com uma filha de Galleazzo I Sforza, Duque de Milão, Anna di Galeazzo Maria Sforza, morta onze anos mais tarde, da qual teve um filho, Alexandre, que morreria jovem.[1]

Testone de prata de Alfonso I d'Este

Em 1505, após a morte do pai, Afonso tomou seu lugar. Um ano mais tarde, reprimiu a conjura dos irmãos Ferrante e Giulio d'Este.[2]

Voltou a casar-se em 1506, com Lucrécia Bórgia (Roma, 1480 - Ferrara, 1519), filha do cardeal Rodrigo Bórgia (Papa Alexandre VI) e de Vannozza dei Cattanei.[2]

Lucrécia era mulher inteligente a quem, no verão de 1501, em suas ausências, o Papa confiara a administração da Santa Sé, mas não deixava de ser um instrumento da política familiar.

O casal reunia na sua corte, em Ferrara, artistas e letrados como Pietro Bembo e Ariosto, do qual Afonso foi protetor e a quem encarregou de missões de confiança em 1518).[3]

O castelo estense, Ferrara.

Descendência[editar | editar código-fonte]

Com Lucrécia, Afonso teve cinco filhos:

Da amante Laura Dianti, teve dois filhos:

  • Alfonso d'Este, marquês de Montecchio (1527-1587);
  • Alfonsino d'Este (1530-1547).
Escudo de ouro de Afonso I d'Este

Enviuvando novamente, Afonso casou-se com Laura Dianti.

Em 1508, participou da Liga de Cambrai contra Veneza. Afonso foi privado das suas posses e excomungado pelo Papa Júlio II, em 1509, por ter-se recusado a aderir à paz acordada entre o Papado e Veneza, em 1510.

Combateu a Liga Santa, ao lado da França, participando decisivamente da Batalha de Ravena, em 11 de abril de 1512, apoderando-se da cidade. Na mesma ocasião morreu o comandante das tropas francesas Gastão de Foix-Nemours.[2]

Obteve a revogação da excomunhão mas não a reintegração de posse dos seus bens, o que só conseguiria em 1530, graças a Carlos V do Sacro Império Romano-Germânico, o qual, no ano seguinte, confirmou, com uma sentença imperial, a posse de Módena, Reggio e Rubiera.

Referências

  1. a b c Reconstructing the Duke's Private Gallery (em inglês) webexhibits.org. Visitado em 12 de setembro de 2012.
  2. a b c Taylor, Frederick Lewis (1973). The Art of War in Italy, 1494-1529. Westport: Greenwood Press. ISBN 0-8371-5025-6.
  3. Castello Estense di Ferrara.
Precedido por
Hércules I d'Este
Duque de Ferrara
Duque de Módena e Reggio

1505 - 1534
Coat of arms of the House of Este (Ercole I).svg
Sucedido por
Hércules II d'Este


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.