Afrodite Urânia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Urânia (grego antigo: Οὐρανία, transl. Ouranía) era um epíteto da deusa grega Afrodite ( deusa da fertilidade, do amor, do sexo e do prazer ), que significava "celestial" ou "espiritual", para distingui-la de seu aspecto mais terremo, Afrodite Pandemos, "Afrodite para todas as pessoas".[1] Os dois termos eram usados (principalmente na literatura) para diferenciar o amor mais "celestial" do corpo e da alma do impulso puramente físico. Platão a representou como uma filha do deus Urano, concebida e parida sem uma mãe.[2] [3] O vinho não era utilizado nas libações dedicadas a ela.[4] [5] [6] De acordo com Heródoto, os árabes chamavam esses aspecto da deusa de "Alitta" ou "Alilat" (Ἀλίττα ou Ἀλιλάτ).[7] [8]

Referências

  1. Schmitz, Leonhard. In: William Smith. Dictionary of Greek and Roman Biography and Mythology. Boston: Little, Brown and Company, 1867. Capítulo: Urania (3). , 1284 pp. vol. 3.
  2. Platão, Simpósio
  3. Xenofonte, Simpósio, 8. § 9.
  4. Escoliasta, ad Soph. Oed. Col. 101
  5. Heródoto, i. 105
  6. Suda, s.v. νηφάλια.
  7. Heródoto, i. 131., iii. 8
  8. Schmitz, Leonhard. In: William Smith. Dictionary of Greek and Roman Biography and Mythology. Boston: Little, Brown and Company, 1867. Capítulo: Alitta. , 132 pp. vol. 1.
Ícone de esboço Este artigo sobre Mitologia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.