Agência Espacial Europeia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Agência Espacial Europeia (AEE)
Agence spatiale européenne (ASE)
European Space Agency (ESA)
Europäische Weltraumorganisation (ESA)
Tipo estatal intergovernamental
Indústria Exploração espacial
Fundação 1975 (39 anos)
Sede França Paris, França
Pessoas-chave Jean-Jacques Dordain. (diretor geral)
Página oficial www.esa.int

Agência Espacial Europeia (francesa: L’ Agence spatiale européenne - ASE) - inglesa: The European Space Agency - ESA) é uma organização intergovernamental europeia dedicada à exploração espacial.

A Agência Espacial Europeia é a porta de acesso da Europa ao espaço. A sua missão é planear o desenvolvimento da capacidade espacial da Europa espaço e assegurar que o investimento no espaço continua a trazer benefícios para os cidadãos europeus. A ESA é uma organização internacional que reúne 20 Estados membros. Através da coordenação dos recursos financeiros e intelectuais dos seus membros, pode levar a cabo programas e actividades muito para além do alcance de um único país europeu. O trabalho da ESA é definir e levar a cabo o programa espacial europeu. Os projetos da Agência destinam-se a descobrir mais sobre a Terra, o seu ambiente espacial mais próximo, o sistema solar e o Universo, bem como desenvolver tecnologias e serviços com base nos satélites e promover as indústrias europeias. A ESA trabalha também em estreita coloboração com organizações espaciais não europeias.

Quem pertence à ESA?

Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Países Baixos, Itália, Luxemburgo, Noruega, Portugal, Polónia, Reino Unido, República Checa, Romênia, Suécia e Suíça. O Canadá participa em alguns projetos, ao abrigo de um acordo de cooperação. Em Setembro de 2012, a Polónia assinou acordos de adesão com a ESA para tornar-se o vigésimo Estado-Membro. A Hungria e a Roménia são Estados Europeus Cooperantes. A Estónia e a Eslovénia assinaram recentemente acordos de cooperação com a ESA.

Onde se localiza a ESA?

A ESA tem a sua sede em Paris e é aí que se decidem as políticas e os programas. No entanto, a ESA tem também centros noutros locais da Europa, cada um dos quais com diferentes responsabilidades.

- ESTEC, o Centro Europeu de Investigação e Tecnologia Espaciais, é o centro de conceção da maioria das veículos espaciais da ESA e as suas atividades de desenvolvimento tecnológico. Está situado em Noordwijk, Holanda.

- ESOC, o Centro Europeu de Operações Espaciais, é responsável pelo controlo dos satélites em órbita da ESA e está situado em Darmstadt, Alemanha.

- EAC, o Centro Europeu de Astronautas, treina astronautas para missões futuras e está situado em Colónia, Alemanha.

- ESRIN, o Instituto Europeu de Investigação Espacial, situa-se em Frascati, perto de Roma, Itália. As suas responsabilidades incluem a recolha, o armazenamento e a distribuição dos dados de satélite aos parceiros da ESA, e funciona como centro de tecnologia de informação da Agência.

- ESAC, Centro Europeu de Astronomia Espacial, em Villanueva de la Cañada, Madrid, é o centro a partir do qual se levam a cabo as operações científicas das missões de astronomia e planetárias da ESA, além da compilação, arquivo e distribuição dos dados das missões à comunidade científica do mundo inteiro.

Logística[editar | editar código-fonte]

A base de lançamento de foguetes da Agência é o Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa, escolhido pela sua proximidade à linha do Equador, o que permite acessos mais fáceis (menos combustível para uma determinada massa) a orbitadores de importância comercial, como o GEO.

Home esa.jpg

As missões científicas da Agência, a cargo da ESA Science, são planeadas a partir da ESTEC em Noordwijk/Katwijk, nos Países Baixos. As missões "Earth Observation" ("Observação da Terra") na ESRIN em Frascati, Itália. O Controlo de Missões é feito a partir da ESOC, em Darmstadt, na Alemanha.

As comunicações com as missões de longo alcance estão a cargo de duas antenas, uma em Nova Norcia, na Austrália, e outra em Cebreros, na Espanha. A partir de 17 de janeiro de 2008 juntou-se-lhes uma nova antena, na estação de rastreio na ilha de Santa Maria nos Açores.[1]

A estação de rastreio na Ilha de Santa Maria[1] [editar | editar código-fonte]

A estação de rastreio na ilha de Santa Maria foi construída com o apoio do Governo da República Portuguesa - que integra a Agência Espacial Europeia desde 1999 -, por intermédio da Região Autónoma dos Açores. Foi implantada por um consórcio internacional liderado pela Carlo Gavazzi Space SpA, com a Indra Sistemas como subcontratada no tocante à antena parabólica, a GLOBALEDA e a SEGMA para a infra-estrutura da estação, e a Edisoft para a operação da antena. O custo total do projeto ascendeu aos 4,5 milhões de euros.

A infra-estrutura da estação é composta por uma antena com refletor parabólico de 5,5 metros de diâmetro, instalada numa plataforma de betão, equipamentos de telecomunicações, sistemas de fornecimento de energia elétrica de emergência, proteção anti-raios e infra-estruturas de suporte.

Para além das operações de rastreio, a estação recebe telemetrias dos lançadores Ariane ou Soyuz durante o lançamento dos satélites de posicionamento global Galileo, bem como suporte ao projeto CleanSeaNet da Agência Europeia de Segurança Marítima (EMSA), que fornece deteção de derrames de óleo por satélite, e ao projeto MARitime Security Service (MARISS), que integra o programa Global Monitoring for Environment and Security (GMES) da União Europeia. Para esse fim, a antena da estação iria ser preparada para receber em banda X (8025-8400 MHz).

Projetos[editar | editar código-fonte]

Agência Espacial Europeia: edifício-sede, Paris.

A Agência faz parte da construção e operação da Estação Espacial Internacional (ISS), tendo construído o módulo Columbus — um laboratório de ciência que foi colocado em órbita no dia 7 de fevereiro de 2008, durante a missão STS-122 do vaivém espacial (ônibus espacial) Atlantis.

Também é responsável pela construção do Veículo de Transferência Automatizado (ATV), um veículo espacial não tripulado para servir a ISS, maior que a Progress.

Outros projetos compreendem:

A ESA é um patrocinador do satélite KEO, que irá entregar mensagens aos futuros habitantes do planeta Terra, com retorno esperado em 500 séculos.

A ESA também colaborou com a NASA em diversas missões:

Referências

  1. a b "Estação da ESA em Santa Maria pronta para acompanhar foguetão 'Ariane 5'" in O Baluarte de Santa Maria, ano XXXV, 2ª série, 15 fev 2008, nº 368, p. 2.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Agência Espacial Europeia