Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde julho de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.

A Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) é uma das coordenadorias da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Sua missão é coordenar e gerenciar as atividades de ciência e tecnologia voltadas para o agronegócio. Sua estrutura compreende os seis institutos de pesquisa: Instituto Agronômico de Campinas (IAC), Instituto Biológico (IB), Instituto de Economia Agrícola (IEA), Instituto de Pesca (IP), Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL) e Instituto de Zootecnia (IZ), além de 14 Polos Regionais distribuídos estrategicamente no Estado de São Paulo e o Departamento de Gestão Estratégica (DGE).

As instituições de pesquisa da APTA atendem à demanda tecnológica das várias cadeias de produção do agronegócio, utilizando seu potencial de geração e transferência de conhecimento, em uma visão de desenvolvimento sustentado, com foco na inovação com responsabilidade social e ambiental e para o fortalecimento da economia baseada no agronegócio. Para isso, estão respaldadas pela capacitação profissional de pesquisadores e técnicos. Composta por cerca de 2.200 servidores, entre pesquisadores científicos, técnicos de apoio às áreas de pesquisa, administração e laboratório, a APTA é a maior instituição estadual de pesquisa no Brasil e a segunda maior do País. Por ano, são conduzidos cerca de 1.530 projetos de pesquisas nas áreas de agricultura, pecuária, piscicultura, aquicultura, equinocultura, suinocultura, apicultura, economia agrícola, controle biológico de pragas e doenças e processamento de alimentos. A APTA conta com 64 unidades experimentais e 43 laboratórios de pesquisa. A Agência tem ainda 200 normas e procedimentos de acreditações e/ou certificações, o que a torna líder no quesito no País.

Projetos de Pesquisa[editar | editar código-fonte]

Por meio de suas atividades de pesquisa e produção de bens e serviços, as Instituições da APTA contribuem para o desenvolvimento para a inovação científica e tecnológica e para o fortalecimento da economia baseada no agronegócio[1] .

Programa de Pós-Graduação[editar | editar código-fonte]

Além do desenvolvimento de pesquisas, a APTA capacita recursos humanos por meio de quatro cursos de Pós-Graduação, referendados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). São eles: Pós-Graduação em Agricultura Tropical e Subtropical, do Instituto Agronômico, Pós-Graduação em Sanidade, Segurança Alimentar e Ambiental no Agronegócio, do Instituto Biológico, Pós-Graduação em Aquicultura e Pesca, do Instituto de Pesca, e Pós-Graduação em Produção Animal Sustentável, do Instituto de Zootecnia.

  • Pós-Graduação em Agricultura Tropical e Subtropical;
  • Pós-Graduação em Sanidade, Segurança Alimentar e Ambiental no Agronegócio;
  • Pós-Graduação em Aquicultura e Pesca; e
  • Pós-Graduação em Produção Animal Sustentável.

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre Agricultura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.