Agaricomycetes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaAgaricomycetes
Amanita muscaria (Agaricales)

Amanita muscaria (Agaricales)
Classificação científica
Reino: Fungi
Subreino: Dikarya
Filo: Basidiomycota
Subfilo: Agaricomycotina
Classe: Agaricomycetes
Doweld, 2001
Subclasses/Ordens
Agaricomycetidae
Agaricales
Atheliales
Boletales

Phallomycetidae

Geastrales
Gomphales
Hysterangiales
Phallales

incertae sedis (não subclasse)

Auriculariales
Cantharellales
Corticiales
Gloeophyllales
Hymenochaetales
Polyporales
Russulales
Sebacinales
Thelephorales
Trechisporales

A classe Agaricomycetes inclui não só os cogumelos mas também a maioria das espécies classificadas nos antigos taxa Gasteromycetes e Homobasidiomycetes. Agaricomycetes inclui 17 ordens, 100 famílias, 1147 géneros, e 20951 espécies.[1] Este taxon é aproximadamente idêntico ao definido para Homobasidiomycetes por Hibbett & Thorn[2] , com a inclusão de Auriculariales e Sebacinales.[3] No subfilo Agaricomycotina, que já exclui os fungos dos carvões e ferrugens, Agaricomycetes pode ser ainda mais definida pela exclusão das classes Tremellomycetes e Dacrymycetes as quais são geralmente consideradas "fungos gelatinosos". Porém, alguns dos antigos "fungos gelatinosos" como Auricularia, são classificados em Agaricomycetes.

Embora a morfologia do cogumelo fosse a base da classificação inicial dos Agaricomycetes,[4] já não o é actualmente. Como exemplo, a distinção entre Gasteromycetes e Agaricomycetes já não é reconhecida como natural - várias espécies de Gasteromycetes parecem ter evoluído independentemente dos Agaricomycetes. Porém, a maioria dos guias sobre cogumelos ainda agrupam as forma gasteróides separadamente dos outros cogumelos pois a antiga classificação de Fries ainda é conveniente para categorizar formas do corpo frutífero. De igual modo, as classificações modernas dividem a ordem gasteróide Lycoperdales em Agaricales e Phallales.

Todos os membros da classe produzem basidiocarpos e estes variam em tamanho desde pequenas taças com alguns milímetros de diâmetro até aos poliporos gigantes, com mais de um metro de diâmetro e pesando até 130 kg. O grupo inclui também aqueles que são talvez os maiores e mais antigos organismos individuais da Terra: estima-se que os micélios de Armillaria gallica se estendam por mais de 150 000 metros quadrados com uma massa de 10 000 kg e uma idade de 1 500 anos.[5]

Quase todas as espécies são terrestres (algumas são aquáticas), ocorrendo numa grande variedade de ambientes onde a maioria funciona como decompositores, especialmente de madeira. Porém, algumas espécies são patogénicas ou parasitas, e outras ainda simbióticas, incluindo-se nestas os importantes simbiontes ectomicorrízicos das árvores de florestas.

Referências

  1. Kirk PM, Cannon PF, Minter DW, Stalpers JA.. Dictionary of the Fungi. 10th ed. Wallingford: CABI, 2008. 12–13 pp. ISBN 0-85199-826-7.
  2. Hibbett, D.S. & R.G. Thorn. In: McLaughlin, D.J. et al. (eds). The Mycota, Vol. VII. Part B., Systematics and Evolution. Berlin: Springer-Verlag, 2001. 121–168 pp.
  3. Hibbett, D.S., et al.. (March 2007). "A higher level phylogenetic classification of the Fungi". Mycological Research 111 (5): 509–547. DOI:10.1016/j.mycres.2007.03.004.
  4. Fries EM. (1874). Hymenomycetes Europaei. Upsaliae.
  5. Smith, M. et al.. (1992). "The fungus Armillaria bulbosa is among the largest and oldest living organisms". Nature 356: 428–431. DOI:10.1038/356428a0.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Agaricomycetes
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Agaricomycetes