Agaricus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaAgaricus
Agaricus campestris

Agaricus campestris
Classificação científica
Reino: Fungi
Divisão: Basidiomycota
Classe: Agaricomycetes
Ordem: Agaricales
Família: Agaricaceae
Género: Agaricus
L.: Fr. emend. Karst.
Espécies
Lista de espécies do gênero Agaricus
Sinónimos
  • Amanita Dill. ex Boehm., (1760)
  • Fungus Tourn. ex Adans., (1763)
  • Hypophyllum Paulet, (1808)
  • Myces Paulet, (1808)
  • Pratella (Pers.) Gray, (1821)
  • Psalliota (Fr.) P. Kumm., (1871)
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Agaricus

Agaricus é um grande e importante gênero de cogumelos, contendo tanto espécies comestíveis como venenosas, possivelmente com mais de 300 membros em todo o mundo.[1] [2] O gênero inclui o cogumelo comum ("botão" ou champignon de Paris, Agaricus bisporus) e o cogumelo do campo (Agaricus campestris), que é o cultivo dominante de cogumelos no Ocidente.

As espécies de Agaricus apresentam geralmente frutificações carnosas, maioritariamente de tamanho médio a grande; o chapéu é hemisférico inicialmente, depois convexo e finalmente mais ou menos aplanado ou ligeiramente deprimido, de cor esbraquecida ou parda. O pé é cilíndrico e tanto regular como engrossado ou atenuado para a base; sempre porta um anel, mais ou menos desenvolvido, que pode ser persistente ou caduco e se separa com facilidade da carne do chapéu.

Filogenética[editar | editar código-fonte]

O uso da análise filogenética para determinar as relações evolutivas entre as espécies do gênero Agaricus tem aumentado o conhecimento deste gênero taxonomicamente confuso, apesar de que muito trabalho ainda precise ser feito para delinear a relações infragenéricas. Antes dessa s análises, o gênero, circunscrito por Rolf Singer (1986), era dividido em 42 espécies agrupadas em cinco seções baseadas nas reações do tecido fúngico com o ar ou outros reagentes químicos, assim como diferenças na morfologia.[3] Análises de polimorfismo de longitude de fragmentos de restrição demonstraram que este esquema classificatória precisa de revisão.[4]

Seções[editar | editar código-fonte]

O gênero é dividido em várias seções:

  • Seção Agaricus
  • Seção Arvense Konrad & Maubl.
Contêm 19 espécies em seis subgrupos similares ao A. arvensis, e com ciclo de vida heterotálico.[5]
  • Seção Xanthodermatei Singer.
Definido por Singer em 1948, esta seção inclui espécies com várias características similares a espécie-tipo A. xanthodermus.[6] A seção forma um único clado baseado em análise de ITS1+2.[7]
  • Seção Chitonioides Romagn.
  • Seção Sanguinoletti (Jul. Schaff. & F. H. Möller) Singer.
  • Seção Spissicaules (Hainem.) Kerrigan
  • Seção Duploannulatae Wasser ex Wasser
Baseada em análises de sequências de DNA, a seção Duploannulatae (também conhecida como Hortenses) pode ser dividida em seis clados distintos, cinco dos quais correspondem a espécies bem definida do hemisfério norte: A. bisporus, A. subfloccosus, A. bitorquis, A. vaporarius e A. cupressicola. O sexto clado compreende o complexo de espécies A. devoniensis.[8]

Espécies[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Bas C. (1991). A short introduction to the ecology, taxonomy and nomenclature of the genus Agaricus, 21-24. In L.J.L.D. Van Griensven (ed.), Genetics and breeding of Agaricus. Pudoc, Wageningen, Países Baixos.
  2. Capelli A. (1984). Agaricus. L.: Fr. (Psalliota Fr.). Liberia editrice Bella Giovanna, Saronno, Itália.
  3. Singer, Rolf. Agaricales in Modern Taxonomy. [S.l.]: Lubrecht & Cramer Ltd, 1987. ISBN 3-7682-0143-0
  4. Bunyard BA, Nicholson MS, Royse DJ. (1996). "Phylogeny of the genus Agaricus inferred from restriction analysis of enzymatically amplified ribosomal DNA". Fungal Genet Biol 20 (4): 243–53. DOI:10.1006/fgbi.1996.0039.
  5. Calvo-Bado L, Noble R, Challen M, Dobrovin-Pennington A, Elliott T. (2000). "Sexuality and genetic identity in the Agaricus section Arvenses". Appl. Environ. Microbiol. 66 (2): 728–34. DOI:10.1128/AEM.66.2.728-734.2000.
  6. Singer R. (1948). Diagnoses Fungorum Novorum Agaricalium. Sydowia 2: 26–42.
  7. Kerrigan RW, Callac P, Guinberteau J, Challen MP, Parra LA. (2005). "Agaricus section Xanthodermatei: a phylogenetic reconstruction with commentary on taxa". Mycologia 97 (6): 1292–315. DOI:10.3852/mycologia.97.6.1292.
  8. Challen, M.P.; Kerrigan, R.W.; Callac, P.. (2003). "A phylogenetic reconstruction and emendation of Agaricus section Duploannulatae". Mycologia 95 (1): 61-73.
Ícone de esboço Este artigo sobre fungos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

psé é mesmo