Agente económico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um agente económico é toda a entidade com autonomia, capaz de realizar operações económicas e de deter valor económico. O agente económico pode ser uma família, uma empresa, uma instituição financeira ou até uma administração pública, tendo cada agente uma ou mais funções, diferentes de todos os restantes agentes. No exercício das funções, estabelecem-se interações e relações entre os agentes, criando-se um vasto e complexo circuito económico.[1]

Tipos de agentes[editar | editar código-fonte]

Agente económico Principais funções
Famílias Consumo de bens e serviços
Empresas não financeiras Produção de bens e serviços mercantis não financeiros
Instituições financeiras Prestação de serviços financeiros
Estado e Administrações Públicas Satisfação das necessidades coletivas e redistribuição do rendimento
Resto do Mundo Troca de bens, serviços e capitais

Conceitos[editar | editar código-fonte]

Microagente e macroagente[editar | editar código-fonte]

Um microagente é um conceito que designa um elemento de um determinado tipo de agente. A Sonae, o Banco Central Europeu e a Câmara Municipal de Lisboa são exemplos de microagentes. Macroagentes, pelo contrário, correspondem a um agregado de um tipo de agente numa economia nacional. Por exemplo, o conjunto das famílias portuguesas constituem um macroagente. Concluindo, pode-se então dizer que quando se fala de um tipo de agente, o locutor refere-se "automaticamente" a um macroagente.

Unidades e setores institucionais[editar | editar código-fonte]

Uma unidade institucional é um conceito-base da Contabilidade Nacional, sendo um centro elementar de decisão económica. É caracterizado pela autonomia de decisão e por possuir uma contabilidade completa. Setores institucionais, à semelhança dos macroagentes, são constituídas por todas as unidades institucionais que têm um comportamento económico análogo. Segundo as Contas Nacionais portuguesas, consideram-se os seguintes setores institucionais: sociedades não financeiras, sociedades financeiras, Administrações Públicas, famílias, Instituições Sem Fins Lucrativos e Resto do Mundo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. agentes económicos Infopédia. Visitado em 16 de janeiro de 2015.