Ager publicus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ager publicus designa o conjunto de bens imóveis pertencentes ao Estado romano, constantemente aumentados devido aos confiscos de terras aos vencidos, sobretudo depois da Segunda Guerra Púnica.

Havia diversas categorias, como as florestais e mineiras, terrenos de lavoura, terrenos baldios, e outros.

Parte podia ser alugada ao Estado, em condições fixadas pelas Leis Licínias. Por vezes, foi utilizado para favorecer as classes pobres (Gracos) ou para garantir a aposentadoria dos legionários, (a partir de Mário). Por último, confunde-se com os domínios imperiais.

Ícone de esboço Este artigo sobre Roma Antiga e o Império Romano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.