Aglaja Veteranyi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Aglaja Veteranyi (Bucareste, 7 de Maio de 1962 - Zurique, 3 de Fevereiro de 2002), foi uma escritora romena, de expressão alemã.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Aglaja Veteranyi nasce em uma familia de artistas circenses. Vive uma infância nômade, seguindo os pais em turnês através da Europa, América do Sul e África. Também participa ativamente dos espetáculos do circo, desde os três anos. Em 1977 a família foge da ditadura romena e se refugia em Zurique. Aos 15 anos, Aglaja ainda era analfabeta. Aprende, como autodidata uma nova língua, o alemão.

Na Suíça, estuda arte dramática e a partir de 1982, dedica-se à literatura. Em 1993, com o escritor René Oberholzer, funda o grupo literário experimental Die Wortepumpe. Em 1996, com seu companheiro Jens Nielsen, constitui o grupo teatral Die Engelmaschine.

Seus textos começam a ser publicados em antologias e revistas literárias. Em 1999, sai seu primeiro romance, Warum das Kind in der Polenta kocht (trad. pt. Por que a criança cozinha na polenta). Trata-se de uma história fortemente autobiográfica, narrada por uma menina que se defende da degradação que a rodeia através da imaginação infantil. A protagonista é filha de artistas de circo - um palhaço e uma mulher que se faz pendurar pelos cabelos, no meio do picadeiro. Sua irmã a distrai do transe provocado pelo número da mãe, noite após noite, contando-lhe a lenda romena do menino que é cozido na polenta. Assim, ambas conseguem escapar da realidade e reinventar suas vidas a partir do absurdo.

O livro teve grande sucesso, tendo sido traduzido em diversas línguas e adaptado para o teatro. Recebeu vários prêmios, dentre os quais o Adelbert-von-Chamisso-Preis da Fundação Robert Bosch (2000) e o Berliner Kunstpreis.

Em 2002, aos 39 anos, Aglaya Veteranyi se suicida, afogando-se ao lago de Zurique.

Seu segundo romance, Das Regal der letzten Atemzüge (trad. pt. A prateleira dos últimos suspiros), que de fato fora escrito antes da publicação de Por que a criança cozinha na polenta, é publicado postumamente. Em 2004, é publicado o projeto em que a autora trabalhava pouco antes de sua morte: uma coletânea de contos e fragmentos literários, intitulada Vom geräumten Meer, den gemieteten Socken und Frau Butter.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Ein Totentanz: Geschenke. Zürich, Edition Peter Petrej,1999.
  • Warum das Kind in der Polenta kocht. Stuttgart, Deutsche Verlags-Anstalt, 1999.
  • Das Regal der letzten Atemzüge. Stuttgart und München, Deutsche Verlags-Anstalt, 2002.
  • Vom geräumten Meer, den gemieteten Socken und Frau Butter. München, Deutsche Verlags-Anstalt, 2004.
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Aglaja Veteranyi