Agrestina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Agrestina
Prefeitura

Prefeitura
Bandeira de Agrestina
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 11 de setembro
Fundação 1884
Gentílico agrestinense
Prefeito(a) Thiago Nunes (PDT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Agrestina
Localização de Agrestina em Pernambuco
Agrestina está localizado em: Brasil
Agrestina
Localização de Agrestina no Brasil
08° 27' 28" S 35° 56' 42" O08° 27' 28" S 35° 56' 42" O
Unidade federativa  Pernambuco
Mesorregião Agreste Pernambucano IBGE/2008[1]
Microrregião Brejo Pernambucano IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Caruaru (norte), Bezerros e São Joaquim do Monte (leste), Altinho (oeste) e Cupira (sul).
Distância até a capital 154 km
Características geográficas
Área 201,437 km² [2]
População 23 842 hab. IBGE/2013[3]
Densidade 118,36 hab./km²
Altitude 427 m
Clima Tropical As'
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,592 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 136 692 mil IBGE/2011[5]
PIB per capita R$ 5 973 77 IBGE/2011[5]
Página oficial

Agrestina é um município brasileiro do estado de Pernambuco.

História[editar | editar código-fonte]

Surgiu às margens de um poço cavado por sertanejos retirantes da seca às margens do Rio Mentirosos ou Rio dos Torrões; o mesmo era ponto de parada para sertanejos foragidos da seca em direção à Zona Suleira onde trabalhavam em plantações de açúcar até que a chuva caísse no sertão. Daí, passaram a chamá -la de Bebedouro, pois era ponto de parada para bebida dos homens e animais que trafegavam pela região.

Então foi encontrada às margens do poço do Bebedouro uma imagem de Santo Antônio talhada em porcelana portuguesa e com detalhes em ouro, provavelmente esquecida por algum retirante que por ali passara. Isto foi visto como um milagre e a diocese instituiu este santo como padroeiro de bebedouro, instalando ali uma capela em sua homenagem (Hoje Matriz de Santo Antônio).

O Padroeiro é Santo Antônio (comemorado em 13 de junho).

O município foi emancipado através da lei estadual nº 1.931, de 11 de setembro de 1928 (data em que se comemora seu aniversário) com o nome de Agrestina, desmembrando-se do município de Altinho. O topônimo foi escolhido por localizar-se no coração do Agreste Pernambucano. Administrativamente, é composto pelos distritos sede, Barra do Chata e Barra do Jardim, além dos povoados de Pé de Serra dos Mendes, Santa Tereza, Água Branca,Cruz e Cachoeira.

A cidade ainda possui comunidades quilombolas (formadas por descendentes de ex-escravos foragidos) como as de Pé de Serra dos Mendes e a de Brejinho de Cajarana berço da Mazurca, uma Dança cultural mista de escravos e índios quase desaparecida no Brasil.

Bandeira[editar | editar código-fonte]

Por ocasião do Cinquentenário da Emancipação Política de Agrestina, em 11 de setembro de 1980, a Prefeitura Municipal, no governo do prefeito Sinval Ribeiro, promoveu um concurso com os alunos das escolas da cidade, para a escolha da bandeira do município. O vencedor foi Nicodemos José Torres (Tata da compesa), aluno da 7ª série da Escola Estadual Profº José Constantino. A Bandeira desenhada por Nicodemos foi escolhida por sua originalidade. A faixa branca representa a firmeza e a integridade do povo agrestinense. O poço é o símbolo da nossa origem e as estrelas os nossos distritos. O branco significa a paz, a firmeza e a integridade. O azul a formosura e a lealdade.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 08º27'29" sul e a uma longitude 35º56'41" oeste, estando a uma altitude de 427 metros. Sua população estimada em 2009 era de 22.591 habitantes. O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005.[6] Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

Relevo[editar | editar código-fonte]

O município localiza-se na unidade geoambiental do Planalto da Borborema, apresentando um relevo pouco acidentado com escarpas e vales com formação rochosa.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação predominante consiste nos brejos de altitude, caatinga hipoxerófila, capineira e capoeira.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O município de Agrestina localiza-se nos domínios da bacia hidrográfica do rio Una e tem como principais tributários os Rios Mentiroso e da Chata, e os riachos do Peixe, do Maracajá e do Gado, todos de regime intermitente. Conta ainda com a Lagoa da Volta.

Economia[editar | editar código-fonte]

De acordo com dados do IPEA do ano de 1996, o PIB era estimado em R$ 23,67 milhões, sendo que 54,0% correspondia às atividades baseadas na agricultura e na pecuária, 2,9% à indústria e 43,1% ao setor de serviços. O PIB per capita era de R$ 1.296,25.

Em 2005, conforme estimativas do IBGE, o PIB havia evoluído para R$ 67.275.000,00 e o PIB per capita para R$ 3.156,00.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Como Atrações Turísticas a cidade tem Praças,açudes, matas e trilhas, além de ser pólo da Cavalgada do Chocalho, que acontece sempre no primeiro fim de semana de novembro, e da tradicional festa de Nossa Senhora do Desterro que acontece dia 1 e 2 de Fevereiro a 85 anos na mesma data; além de vaquejadas, festas juninas e quermesses em vilas que mantém a tradição cultural da região.

Produção agrícola[editar | editar código-fonte]

IBGE (2002)
Lavoura Quantidade produzida (ton.) Valor da produção (R$ mil) Área plantada (ha.) Área colhida (ha.) Rendimento médio (kg/ha.)
Abacate 3 1 4 4 7.500
Banana 135 7 50 30 4.500
Batata-doce 27 11 12 12 2.250
Café 1 1 2 2 500
Castanha-de-caju 6 4 12 12 500
Coco-da-baía 8 (mil frutos) 2 2 2 4.000 (frutos/ha.)
Feijão (em grão) 102 87 1.420 800 127
Laranja (em grão) 3 1 4 4 750
Mandioca 1.440 115 280 180 8.000
Manga 6 1 6 6 1.000
Milho (em grão) 72 23 1.200 600 120
Tangerina 1 0 2 2 500

Pecuária[editar | editar código-fonte]

IBGE (2002)
Rebanho Efetivo (cabeças)
Bovino 11.300
Suíno 910
Eqüinos 850
Asininos (jumentos) 200
Muares (mulas) 530
Ovinos 920
Galinhas 133.902
Galos, frangas, frangos e pintos 100.204
Caprinos 1.680
Vacas ordenhadas 1.350
IBGE (2002)
Gênero Produção
Leite de vaca 1.053 (mil litros)
Ovos de galinha 2.397 (mil dúzias)

Dados estatísticos[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

Escola Prof. José Constantino.
IBGE (2003)
Ensino Alunos matriculados Professores
Fundamental 5.181 210
Médio 512 16

Índice de Desenvolvimento Humano[editar | editar código-fonte]

PNUD (2000)
IDH 1991 2000
Renda 0,503 0,554
Longevidade 0,547 0,657
Educação 0,466 0,498
Total 0,505 0,612[2]

Saneamento urbano[editar | editar código-fonte]

IBGE (2000)
Serviço Domicílios (%)
Água 93,1%
Esgoto sanitário 80,1%
Coleta de lixo 90,0%

Saúde[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Índice de analfabetismo comparável ao de Papua-Nova Guiné (28º mais alto).
  2. IDH de nível médio, comparável ao da Namíbia (125º do mundo).
  3. Mortalidade infantil comparável à da Tanzânia (14ª mais elevada).
  4. Esperança de vida comparável à da Índia (131º).

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Estimativa Populacional 2013. Censo Populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (outubro de 2013). Página visitada em 28 de outubro de 2013.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 01 de outubro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2011. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 17 dez. 2013.
  6. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Agrestina