Aiquara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Aiquara
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 12 de abril de 1962
Gentílico aiquarense
Prefeito(a) Jutahy Sousa Cosme
(2013–2016)
Localização
Localização de Aiquara
Localização de Aiquara na Bahia
Aiquara está localizado em: Brasil
Aiquara
Localização de Aiquara no Brasil
14° 07' 44" S 39° 53' 16" O14° 07' 44" S 39° 53' 16" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Centro-Sul Baiano
Microrregião Jequié
Municípios limítrofes ao norte, Jequié e Jitaúna; ao sul, Itajibá; a leste, Ipiaú e Itajibá; a oeste, Itagi e Jequié
Distância até a capital 402 km
Características geográficas
Área 195,174 km² [1]
População 4 602 hab. IBGE/2010[2]
Densidade 23,58 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,583 baixo PNUD/2010 [3]
PIB R$ 19 935,708 mil IBGE/2008[4]
PIB per capita R$ 3 718,65 IBGE/2008[4]
Página oficial
Commons
O Commons possui multimídias sobre Aiquara

Aiquara é um município do estado da Bahia, no Brasil. Sua população estimada em 2004 era de 4 650 habitantes.

Toponímia[editar | editar código-fonte]

"Aiquara", segundo Silveira Bueno, é vocábulo indígena que significa "o refúgio das preguiças". Do tupi ou ay: preguiça; e quara ou coara: refúgio, habitat. Tal etimologia também é aceita pelo tupinólogo Eduardo de Almeida Navarro.[5]

História[editar | editar código-fonte]

Até 1915, a área que hoje é a cidade de Aiquara era uma pequena propriedade rural chamada "Preguiça", pertencente a Honorato José dos Santos. Em 1916, chegaram, a Preguiça, algumas pessoas em busca de novos mercados de trabalho, atraídas pela fertilidade do solo. O proprietário das terras doou partes da fazenda para construção de casas para os recém-chegados, iniciando um povoamento. Mais tarde, essas terras passaram para o domínio público com o nome de Arraial da Conceição. O aumento do número de moradores e a construção de casas residenciais e comerciais fez com que houvesse um plebiscito, em 1924, para mudar o nome local. O resultado foi o desaparecimento do antigo Arraial da Conceição e a aprovação do novo nome.

De origem indígena, Aiquara quer dizer "caminho da toca" (a cidade ficava na passagem para um lugarejo chamado Toca Bonita).[carece de fontes?] Como povoado, Aiquara pertenceu à jurisdição de Itajuru (antigo Rio Branco, no município de Jequié) até 1932. Através do Decreto n.º 8 143, de 8 de setembro daquele ano, passou a categoria de distrito, estando subordinado diretamente ao município de Jequié. Em março de 1933, teve instalado o seu cartório de paz.

Emancipação política[editar | editar código-fonte]

A emancipação política de Aiquara foi fixada pela Lei Estadual nº. 1 588, de 12 de abril de 1962, durante o segundo governo de Juracy Magalhães.[6] Em 1969, foi fundado o primeiro ginásio de Aiquara pelo então prefeito Américo Souto e o professor Djalma Gomes da Silva.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  2. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  3. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 25 de agosto de 2013.
  4. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  5. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 542.
  6. IBGE - cidades@ - Histórico - AIQUARA (BA). ibge.gov.br. Página visitada em 21 de novembro de 2012.