Aiwa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde maio de 2012).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Aiwa
Tipo Empresa cotada em bolsa
Indústria Eletrônica
Fundação 1951
Encerramento Novembro de 2002
Sede Toquio,  Japão
Proprietário(s) Sony - 2002
Empregados 10.685 (1999)
Produtos Produtos de audio de video
Faturamento US$ 2,90 bilhões (1999)[1]

Aiwa foi uma empresa japonesa de eletrônica fundada em 1951.

História[editar | editar código-fonte]

Conhecida e de confiança por parte dos clientes em todo o mundo, a marca Aiwa é uma poderosa ferramenta de marketing competitivo. Isto é crucial dado que os produtos Aiwa de competir na faixa de preço padrão, onde a maioria dos produtos são vendidos. Imagem de marca constrói a confiança em um produto e esclarece o valor que ele contém. A empresa conseguiu popularizar a identidade Aiwa, que se tornou sinônimo de valor, através de uma estratégia claramente definida operações de baixo custo. Aiwa reputação de qualidade e preço, bem como o projeto tem ajudado a empresa a captar elevadas quotas de mercado ao redor do mundo.

História da Companhia[editar | editar código-fonte]

Aiwa Co., Ltd. é um fabricante líder de produtos de áudio, incluindo aparelhos de som fone de ouvido, sistemas Minicomponent estéreo, aparelhos de som portáteis, leitores de minidisc, aparelhos de CD e cassete, e sistemas de som do carro. Quase 86 por cento do faturamento da empresa são derivados de tais produtos de áudio. A empresa também fabrica e vende produtos visuais, tais como videocassetes, televisores a cores, aparelhos de DVD, e sintonizadores de televisão digital via satélite, este sector representa cerca de 12 por cento das vendas. Na categoria "outros" responsáveis pelo restante das vendas, Aiwa está envolvido na produção de dispositivos periféricos de computadores, tais como modems, adaptadores de terminal, e alto-falantes, e de termos o que a empresa "a vida produtos de cortesia", como purificadores de ar e umidificadores. Aiwa fabrica mais de 89 por cento de sua produção fora do Japão, com uma forte ênfase no baixo custo Nações do Sudeste Asiático de Cingapura, Malásia e Indonésia. A empresa também está fortemente dependente de vendas no exterior, com mais de 80 por cento do total das receitas geradas fora do Japão, com 43 por cento na América do Norte e do Sul, 25 por cento na Europa, e 13 por cento nas áreas da Ásia fora do Japão e em outras regiões . Embora oficialmente uma empresa afiliada da gigante dos eletrônicos Sony Corporation, que detém 50,6 por cento da empresa, Aiwa orgulha-se sobre o seu funcionamento independente e concorre diretamente com a Sony em várias categorias de produtos.

História Antiga[editar | editar código-fonte]

Aiwa tem início um tanto obscuro. A empresa foi fundada em junho de 1951 como Denki Sangyo AIKO Co., Ltd., fabricante de microfones. Em junho de 1958 as ações da empresa foi registrado para over-the-counter comércio. Ele mudou seu nome para Aiwa Co., Ltd. em outubro de 1959. No ano seguinte, viu a abertura de uma fábrica em Utsunomiya, uma cidade situada cerca de 60 quilômetros ao norte de Tóquio. Seu estoque foi listado na segunda seção da Bolsa de Tóquio em outubro de 1961.

Um desenvolvimento fundamental aconteceu em fevereiro de 1964, quando Aiwa introduziu o primeiro gravador cassete japonesa, o TP-707. Gravadores de cassetes, leitores, decks e tornou-se área de produtos da empresa principal, e permaneceu assim através dos anos 1970. Em fevereiro de 1967 Aiwa estabeleceu outra fábrica em Iwate. Dois anos mais tarde Sony Corporation comprou uma participação majoritária na Aiwa, que se tornou uma empresa afiliada da Sony. Aiwa, no entanto, continuou a operar de forma bastante independente, e suas ações negociadas publicamente permaneceu.

Durante a década de 1970 Aiwa fez uma investida agressiva para o exterior. No final de 1970 a empresa formou uma joint venture em Hong Kong chamado Aiwa / Dransfield & Co., Ltd. O Oriente Médio foi identificado como uma arena fundamental para o crescimento das exportações, e Aiwa, em 1973, estabeleceu uma joint venture no Líbano chamada Vendas & Aiwa Service Co. momento da empresa foi propício, como a crise do petróleo que começou logo tornou o mercado um Oriente Médio mais atraente por causa do início da recessão na Europa e América do Norte. Em meados da década Aiwa reivindicou uma participação aproximada de 30 por cento da média do mercado gravador Oriente. Aiwa também fez uma jogada cedo em produção no exterior, com o estabelecimento de uma fábrica em Cingapura em 1974 atrasado. No ano seguinte, abriu a Aiwa Utsunomiya Fábrica do Norte (a fábrica Utsunomiya outros tornou-se conhecido como a Fábrica do Sul) e seu estoque foi listado na primeira seção da bolsa de Tóquio.

Mais tarde, na década de 1970 o Oriente Médio tornou-se um mercado menos atraente como a concorrência ea instabilidade política aumentou. Aiwa agiu rapidamente para diminuir sua dependência da região em conflito, tendo como alvo a Europa e América do Norte para a expansão. De 1976 a 1978, a empresa estabeleceu subsidiárias de vendas no Reino Unido, Alemanha e Estados Unidos. Até o final da década, as vendas na Europa e América do Norte responderam por 65 por cento de todas as exportações, um aumento substancial ao longo dos aproximadamente 50 por cento os níveis no início da década. No final de 1970 Aiwa também expandiu sua linha de produtos para a área de sistemas de Minicomponent estéreo, um segmento cada vez mais popular do mercado de áudio, sistemas de Aiwa da mini desde som de alta qualidade e poder e tais recursos sofisticados como monitores digitais em um pacote com economia de espaço pequeno que incluiu um sintonizador de rádio, toca-fitas, toca-discos, amplificador e alto-falantes. Por esta altura a empresa estava vendendo também de alto preço amplificadores, sintonizadores e outros full-size componentes tipo rack de áudio. Para o ano fiscal que termina em novembro de 1979, Aiwa postou um lucro líquido de ¥ 244.000.000 (EUA $ 1 milhão) em vendas de ¥ 38500000000 (EUA $ 157.800.000).

Em meados de 1980 Aiwa aventurou em outra categoria de produto quente, o de aparelhos de som fone de ouvido (que se tornou popular por Aiwa pai e sua Sony Walkman), com o lançamento da TP-S30, que contou com a gravação de som e funções de reprodução. Com a sua comercialização aumentou para os países industrializados da Europa e América do Norte, mudou-se Aiwa parte da sua produção mais próxima à área importante por abrir uma fábrica em Gales do Sul em setembro de 1980.

Recuperação final dos anos 1980 a partir de quase falência[editar | editar código-fonte]

Em 1981 Aiwa entrou na área de vídeo pela primeira vez, quando começou a produção de videocassetes no Japão. Infelizmente, seguindo o exemplo de seu pai, Aiwa aprovou a Sony formato Betamax. Embora lançado um ano antes, o Betamax perdeu para o formato VHS em uma batalha para determinar qual seria o padrão da indústria. Dificuldades de composição Aiwa foram competição doméstica intensa e um iene muito forte, o último dos quais fez os produtos produzidos no Japão mais caros nos mercados de exportação. Para o exercício findo em novembro de 1986, Aiwa estava no vermelho pela primeira vez em oito anos, afixando uma perda antes de impostos de ¥ 5170000000 em vendas de ¥ 57,4 bilhões, forçando-o a renunciar a seu dividendo pela primeira vez em 14 anos. Aiwa estava oscilando à beira da falência. Mesmo a sua introdução pioneira do áudio digital primeira fita do sistema (DAT) março 1987 prometia pouco. Embora DAT foi inicialmente visto como uma ameaça para a indústria do CD crescendo porque os usuários podiam gravar - e não apenas jogar - em sistemas DAT, nunca a tecnologia realmente pegou.

Ajudando a puxar Aiwa fora deste tailspin foi Hajimi Unoki, que foi trazida da Sony para se tornar presidente da empresa vice-nova. Unoki ajudou a iniciar uma série de esforços de reestruturação. Esperando conseguir ¥ 2500000000 em uma economia anual, Aiwa cortou sua força de trabalho através de aposentadorias voluntárias de uma alta de 3.100 em 1985 para 1.300 em 1988. A empresa também consolidou suas instalações sede, que tinha sido distribuída entre quatro locais diferentes, em Tóquio. Além disso, integrou três de suas plantas de fabricação nacional, com a planta do Sul Utsunomiya convertido em um centro de tecnologia no início de 1989.

Mais crítico, no entanto, Aiwa agressivamente deslocou mais de sua produção no exterior, para neutralizar os efeitos do iene forte. Produção em suas fábricas no País de Gales e Cingapura foi aumentado, com a fabricação de discos compactos (CD) players adicionado à linha de produtos que saem da instalação no País de Gales. Uma expansão da instalação no País de Gales foi concluída em Março de 1989. Em Cingapura, Aiwa acrescentou duas fábricas mais em Jurong, com abertura Jurong Oeste em fevereiro de 1987 e Oriente Jurong, em setembro de 1988. Através destes e de outros movimentos, Aiwa aumentou sua produção no exterior para abranger 50 por cento da produção global. Pelo início dos anos 1990, após o estabelecimento de uma base de fabricação nova em Johor Bahru, Malásia, essa relação, por vezes, chegou a tão alto quanto 80 por cento, de longe o valor mais elevado deste tipo da indústria japonesa audiovisual. Aiwa voltou à lucratividade e retomou o pagamento de dividendos no início de 1990 em grande parte graças à sua mudança para menor custo, a produção de baixos salários no exterior - uma mudança que outros na indústria logo imitado. Muito do crédito para a reviravolta foi dada ao Unoki agressiva, que foi nomeado presidente em 1989.

1990 até hoje[editar | editar código-fonte]

Ao início de 1990, Aiwa também expandiu sua linha de produtos. Em meados de 1993 Aiwa ganhou o controle da Core International Inc., fabricante dos EUA de periféricos de computadores. A empresa também encontrou o sucesso - e aumentou sua presença em equipamentos de vídeo - com uma linha de unidades de TV-VCR combinação. O pioneiro nesta área foi a Matsushita Electric Industrial Co., que introduziu o primeiro produto como em 1983. Aiwa foi capaz de capturar uma grande parcela deste mercado, seguindo com uma linha completa de TV-VCR modelos, cada um dos quais a inclusão de características especiais, como um sintonizador de satélite e um receptor bilíngüe. De acordo com Shunichi Otaki, escrita em 1994 edição de abril de Negócios Tokyo Hoje, essa estratégia follow-on foi uma chave para a prosperidade Aiwa: "O segredo do sucesso Aiwa reside menos na criação de uma nova tecnologia que em refino de tecnologia existente e oferecer novos produtos em uma faixa de preço que irá satisfazer hoje desconto sedentos consumidores. Isso contrasta fortemente com a abordagem de outros fabricantes, como Sony, que sempre perseguiu o high end do mercado, evitando descontos e esforçando-se para criar uma marca de prestígio. "

Enquanto muitos de seus concorrentes lutaram no início e meados da década de 1990 contra os efeitos da desaceleração econômica prolongada japonês, Aiwa permaneceu rentável até o final da década. A empresa continuou a mudança de sua base de fabricação fora do Japão, com sua proporção de produção no exterior quase 90 por cento até o final da década. Aumento da capacidade vieram das expansões da fábrica da Malásia em 1994 e da instalação no País de Gales do Sul em 1995, e da criação de duas filiais de produção na Indonésia - PT Aiwa Indonésia em 1996 e PT Aiwa Dharmala em 1997. Ao final dos anos 1990 a empresa empregava mais de malaios japonês. Tomando este fato um passo adiante, Unoki, em uma entrevista com Claire Leow publicado na edição de 16 de maio de 1994, da Business Times, resumiu as mudanças dramáticas que ele tinha ajudado a engendrar a Aiwa durante seu mandato: "Eu não acho que é Aiwa uma empresa japonesa mais. Na produção total, 90 por cento em breve estará de subsidiárias no exterior. Em vendas, 70 por cento a 85 por cento vêm do exterior. No emprego total, 75 por cento são não-japoneses. " Unoki passou a dizer que "uma empresa não precisa pertencer a nenhum país. Tem de fazer dinheiro. Acionistas colocar dinheiro [no] e olhar para os retornos sobre o investimento." Acionistas Aiwa eram de fato bem recompensado pelo seu investimento, como o retorno sobre o capital próprio a partir de 1994 a 1998 nunca foi inferior a 11,7 por cento e era tão alta quanto 20,9 por cento.

Como Aiwa aproximou-se do novo milênio, a sua área de produtos de maior sucesso até à data tinha sido o seu sistema de som Minicomponent. Na década de 1990 estes sistemas tipicamente caracterizado um amplificador, sintonizador, leitor de CD e leitor de cassetes duplo. Aiwa era a líder de mercado mundial, nesta categoria, com uma quota de 30 por cento. Nos Estados Unidos, Aiwa haviam capturado cerca de metade do mercado até o final de 1990. Enquanto a companhia continuou a encontrar o sucesso em seu setor de áudio core, esse setor só no longo prazo, seria incapaz de manter Aiwa crescendo. Novos produtos foram claramente necessário. No mercado japonês, Aiwa encontrou o sucesso no final de 1990 com uma variedade de produtos, incluindo modems e adaptadores de terminal; pequeno, de 14 polegadas a 21 polegadas "de uso pessoal" TVs a cores; sintonizadores digitais usadas para receber transmissões de televisão por satélite; e minidisc (MD) jogadores. Como era típico da Aiwa produtos, as TVs, embora nas faixas de preço mais baixo, ofereceu uma série de características convenientes, tais como painel frontal tomadas de entrada AV e exibe na tela. Também típico foi Aiwa abordagem para o MD, um disco gravável menores em tamanho do que um CD. Introduzido em 1992, o MD alcançou a massa crítica no Japão apenas em 1995, altura em que Aiwa vigorosamente entrou na categoria, introduzindo uma linha de players portáteis MD bem como a incorporação jogadores MD em Minicomponent sistemas e decks de cassetes portátil de rádio.

No exterior, Aiwa começou um empurrão no mercado de áudio do carro, em 1997, com a introdução na América do Norte de uma linha de auto-rádios, sistemas de alto-falante, e variadores de CD. As vendas foram logo se expandiu para a Europa e América do Sul. Os produtos audio do carro foram inicialmente produzidas em uma base contratual, mas em fevereiro de 1999 começou a fabricar Aiwa direta dos produtos em uma fábrica de propriedade da empresa na Indonésia. Mais tarde, em 1999, subsidiária da Aiwa EUA lançou uma linha de DVD players, DVD sendo a mais recente tecnologia de vídeo tentando suplantar o VCR onipresente, ou pelo menos encontrar um lugar de sucesso ao lado dele. Por esta altura a empresa tinha também entrou no mercado para o que chamou de "produtos de vida amenidade", como purificadores de ar e umidificadores. Entre os produtos em fase de protótipo, no final do milênio foram um assistente pessoal digital, um aparelho de som portátil com um built-in DVD player e tela de vídeo, e um pequeno computador Internet-centrado. Enquanto ainda focado em áudio, Aiwa parecia estar se posicionando para a convergência de longa espera dos eletrônicos de consumo e os setores de computadores pessoais, o que, talvez, ter lugar no início do século 21.

Principais subsidiárias: Aiwa Iwate Co., Ltd.; Aiwa Hanaizumi Co., Ltd.; Aiwa Akita Co., Ltd.; Paulownia Co., Ltd.; Aiwa Trading Co., Ltd.; Aiwa Wales Manufacturing Ltd. (Reino Unido) ; Aiwa Eletrônica Malaysia Sdn. Bhd; PT Aiwa Indonésia; PT Aiwa Dharmala (Indonésia), Cingapura Aiwa Ltd.; Aiwa America, Inc. (EUA); Aiwa (UK) Ltd.; Aiwa France SA; Aiwa Deutschland GmbH (Alemanha); Aiwa International Ltd. (Hong Kong); Aiwa Taiwan Electronics Co., Ltd.; Aiwa Golfo FZE (United Arab Emirites); Aiwa Latinoamerica (Panamá) SA; Aiwa Nederland BV (Holanda); Aiwa do Brasil Ltda. (Brasil); Aiwa Hong Kong Ltd.; Aiwa Research & Development, Inc. (EUA); Aiwa Digital Technology, Inc. (EUA); Aiwa International (Tailândia) Co., Ltd

Falência e Venda para a Sony[editar | editar código-fonte]

Em Outubro de 2002 a Sony comprou toda a empresa por cerca de US$ 230 milhões, com isso a empresa chegou ao fim[2] [3] , porém a marca sera usada pela Sony até 2015. Produtos Aiwa estão somente em lojas da Sony ou autorizadas.

Referências[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Aiwa