Ajuda à Igreja Que Sofre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ajuda à Igreja que Sofre (AIS, em alemão: Kirche in Not) é uma entidade de direito pontifício internacional da Igreja Católica com sede em Königstein im Taunus, Alemanha, fundada em 1947 entre as ruínas e a devastação da Segunda Guerra Mundial pelo padre neerlandês Werenfried van Straaten.

A peculiaridade da sua iniciativa foi levar socorro à Igreja onde a falta de meios econômicos ou a violação da liberdade religosa tornavam difícil ou impossível a sua missão evangelizadora.

Actividade[editar | editar código-fonte]

É presente com sedes nacionais em 17 países (na Europa, América do Norte, América do Sul e Austrália):

  1. Áustria
  2. Austrália
  3. Bélgica
  4. Brasil
  5. Canadá
  6. China
  7. França
  8. Alemanha
  9. Irlanda
  10. Itália
  11. Holanda
  12. Polônia
  13. Portugal
  14. Espanha
  15. Suíça
  16. Reino Unido
  17. Estados Unidos da América

Cada ano opera em 130 países do mundo, realizando cerca de 5 mil projectos, entre os quais: formação para seminaristas e noviças; construção de igreja, seminários e conventos; bolsas de estudos para sacerdotes e freiras, sustento à rádio e emissoras televisivas de inspiração católica; fornecimento de meios de transporte para a pastoral, difusão de textos religiosos, bíblias e catecismo; sustento a mosteiros de clausura, sacerdotes necessitados, catequistas, famílias em dificuldades, refugiados e deslocados.

A fundação pode apoiar a formação de mais de 17 mil seminaristas (2008), o que corresponde a um em cada sete seminaristas por todo o mundo. O apoio se dá principalmente no fornecimento de alimentação regular, vestuário, livros, um lugar decente para preparação digna de bons pastores.[1]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]