Akasha (The Vampire Chronicles)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Akasha (vampira))
Ir para: navegação, pesquisa

Nos romances de Anne Rice, "Those Who Must Be Kept" (em português, "Aqueles Que Devem Ser Mantidos"), são os progenitores de todos os vampiros que também são considerados como o Rei e a Rainha dos Vampiros.

Originalmente, o Rei Enkil e a Rainha Akasha (também referenciada como Rainha dos Condenados) do Kemet (agora Egito) a cerca de 5.000 a.C., se tornaram nos primeiros vampiros, quando um espírito maligno chamado Amel, foi capaz de entrar no corpo de Akasha através de uma ferida e fundir-se com sua carne. Akasha depois transformou Enkil em um vampiro, tirando quase todo o seu sangue e, em seguida, permitindo-lhe de beber a quase totalidade dela. (Ver: A Rainha dos Condenados).

O termo "Aqueles Que Devem Ser Mantidos" foi expressado pelo vampiro Marius referindo-se ao facto de que, o que recai sobre Akasha e Enkil, também recai sobre todos os vampiros, se eles estão feridos, assim estarão seus filhos, se eles morrerem, também todos os vampiros morrerão. Um exemplo disto, é explicado na história da vida de Marius: O zelador actual dos dois tentaram livrar-se deles, e colocou-os no sol. Os dois sobreviveram, mas os vampiros mais fracos foram destruídos por combustão espontânea.

Muito antes, Marius entrou em tutela no "Aqueles Que Devem Ser Mantidos, Enkil e Akasha foram quase que completamente inanimados, sentados, aparentemente inconscientes durante séculos, sem se mover.

Isso tudo chega ao fim na década de 1980, quando a música rock star do vampiro Lestat, despertou a Rainha Akasha. Na sua ascensão, ela matou seu consorte Enkil, esvaziando-o de sangue e causou Marius, seu guardião, tornando-o aprisionado no gelo e restos de sua casa. (Ver: O Vampiro Lestat, A Rainha dos Condenados)

Akasha depois viajou por todo o mundo, derrubando todos os vampiros, excepto o Vampiro Lestat, aqueles a quem Lestat amava e que ela não conseguia descobrir. Mais tarde, se torna claro que, Akasha pretende que tem que poupar os vampiros para tornar-se seu "anjos", ou se eles escolheram em lutar contra, eles se tornarão diabos a opor-se a ela.

Nisto, para além do primeiro concerto de Lestat, levou a uma reunião sem precedentes de vampiros antigos e inexperientes em Sonoma, composto por Maharet, uma das primeiras vampiras de linhagem de sangue vampírico. Eles se reuniram para ouvir Maharet contar a história de como a Rainha tornou-se uma vampira e de traçar a sua defesa contra o seu ataque esperado.

Enquanto isso, Akasha fugiu com Lestat a lugares remotos ao redor do mundo, espalhando sua afirmação de que ela é a "Rainha do Céu", com Lestat como seu consorte mudo, mulher líder a erguer-se e a matar cada homem e menino, salvo algumas.

Parecia que Akasha iria realizar seu plano maníaco, com ou sem a ajuda dos outros vampiros. Seus planos cairam em vão, pois a grande batalha entre a Rainha e seus súditos era inevitável. Mas apareceu outro vampiro antigo, a irmã-gémea de Maharet, Mekare, que tinha um juramento de destruir Akasha. Mekare rapidamente decapitou a rainha e ao fazê-lo, parecia significar o fim de todos os vampiros. Mas, como O Vampiro Lestat contorcia-se no chão perante os outros, Mekare tomou o cérebro e o coração de Akasha, assim, tendo o espírito demoníaco de Amel em si mesma, absorvendo o núcleo do espírito e tornando-se assim a nova Rainha dos Condenados.

Akasha[editar | editar código-fonte]

Akasha é um personagem fictício criado pela escritora Anne Rice.Akasha era uma princesa em Uruk, atual Iraque. E se tornou a Rainha em Kemet , atual Egito;apos se casar com Enkil.

Ela tentou introduzir o costumes de sua terra natal, o incentivo do consumo de grãos ,tentando afastar assim o canibalismo existente . Rice a descreve como uma jovem e linda mulher, que ela "era quase bonita demais para ser realmente bela, pois sua beleza superava qualquer ar de majestade ou de mistério;". Por trás de sua beleza física, Akasha era uma pessoa obscura , vazia, niilista, sem nenhum senso de moralidade, as suas ações eram quase sempre baseadas em suas questões emocionais e sua necessidade de preencher seu vazio interior.

Akasha eventualmente, torna-se fascinada pelos espíritos , obriga as irmãs bruxas gêmeas Maharet e Mekare a buscar respostas com os espíritos para inúmeras perguntas, mas as respostas que se seguiram, chegaram a enfurecer-la . Após esses fatos um espírito em particular e sanguinário, chamado Amel, uma entidade agressiva, ameaça Akasha e a ataca fisicamente ,com um ataque fraco, mas demonstrativo.E a rainha fica tao instável que o rei ,para mostrar autoridade, ordena que Mekare e Maharet sejam publicamente violadas por seu servo [Khayman]] pelas suas "bruxarias" e expulsas de Kemet.

Logo após estes fatos o Rei e a Rainha foram assassinados por adeptos do canibalismo ,e o espírito da Amel que estava contrariado pelo que aconteceu com as gêmeas, e juntou-se com a alma de Akasha: entrando em seu corpo através de feridas e sua fusão com o coração e ao cérebro, e foi criado um ser inteiramente novo: o vampiro. O desejo mortal de sangue humano de Amel, passou a Akasha. As irmãs bruxas explicariam que o único modo de retirar Amel dela seria se ela fosse morta , o que deixou Enkil e Akasha furiosos e ocasionou mais uma dura sentença para as irmãs : "Mekare, por suas mentiras malignas e suas conversas com os demônios, terá a língua arrancada da boca. E Maharet, pelo mal que imaginou e tentou nos fazer aceitar, terá os olhos arrancados também! E passarão a noite amarradas uma à outra, para que possam ouvir o pranto uma da outra, uma sem poder falar, a outra sem poder enxergar"

E uma profecia foi proferida contra a rainha :"Você é a Rainha dos Condenados, é isso que é! Seu único destino é o mal, como sabe muito bem! Mas vou impedi-la, mesmo que para isso tenha que retornar dos mortos. Na hora do seu maior perigo, serei eu quem vai derrotá-la! Serei eu quem vai destruí-la! Olhe bem para o meu rosto, porque vai vê-lo de novo!"

Akasha, logo após sua transformação passou seu "dom maligno" para o Rei Enkil, transformando Enkil em um vampiro, e na noite da condenação das gêmeas ,fez Khayman, que movido pelo ódio contra a rainha por ser transformado, depois passou o "dom" para Mekare e esta passou para sua irmã Maharet.

Como sua progênie proliferam, sua necessidade de sangue diminui, Eventualmente (junto com Enkil) tornam-se em estátuas vivas, que foram guardadas durante séculos pelos responsáveis que sabem que ela é a fonte da sua existência e imortalidade. Um destes guardiões coloca Akasha e Enkil ao sol; vampiros de todo o mundo são queimados ou destruídas como resultado de todos estarem ligados pelo espírito de Amel, que ainda reside no Akasha. Por isso com o "Dom Da Mente" pede a , Marius ,na época recém criado, que a leve para fora do Egito, juntamente com Enkil. Marius assim o faz e os "protege" por quase dois mil anos.

Em 1985, o vampiro Lestat desperta Akasha de seu transe com sua música. Ela se levanta com a complexa teoria, que se a maioria dos homens fossem destruídos, o resultado seria a paz mundial, sem guerras, estupros e violências gratuitas e a população masculina só poderia crescer quando eles aprendessem o respeito e paz com as mulheres. Ela também mata a maioria dos vampiros existentes mas poupa, pelo menos, 17 os vampiros (Maharet, Mekare, Khayman, Louis, Jesse, Gabrielle, Armand, Daniel, Márius, Mael, Santino, Pandora, Eric, Vittorio, Thorne e o do Conven(congresso) que fez, Quinn Blackwood; Manfred Blackwood, Petronia, e um da Grécia antiga). Poupa alguns porque ela não pode destruir tão facilmente, outros por simpatia pessoal e entes queridos de Lestat, Akasha exige que se unam neste plano: um novo Éden com as mulheres, Akasha como Deusa, reinando.

Enquanto Akasha insiste em que seu plano é para o benefício da humanidade, a longo prazo e vai inaugurar uma nova era de paz, mas todos vampiros sobreviventes se recusam a juntar-se com Akasha .Maharet que acabou de acordar de seu sono milenar para cumprir sua profecia, sedenta de vingança, desafia-a e antes que a rainha a destrua , o Mekare empurra-a em uma parede de vidro. Os cacos a decapitam , ela tenta se erguer mas não consegue e enfim, pede silenciosamente com seu olhar, a ajuda de Lestat , e como tal ajuda é negligenciada, ela acaba desistindo de reagir, e cedendo a uma hemorragia sem fim. Enquanto isso, Maharet e Mekare tomam o cérebro e o coração dela. Mekare come o cérebro e o coração, e, leva em si mesma a fonte da fusão espiritual com Amel e se torna a força da vida nova dos vampiros, enquanto Akasha morre.

Enkil[editar | editar código-fonte]

Enkil era o rei, esposo de Akasha. Foi o primeiro a ser transformado em um vampiro. Juntos, eles são posteriormente recordados na obra como "Those Who Must Be Kept" e estão parados como estátuas durante vários milênios.

Em vários pontos na história dos livros de Rice, Enkil levanta do seu trono para defender Akasha de ter seu sangue poderoso drenado. Em certo momento na Crônicas, Marius resgata Lestat de ser destruído por Enkil por estar bebendo do sangue de Akasha, apesar (ou talvez por causa) de Akasha, ao que parece, ter chamado e atraído Lestat. Vemos, então, que Enkil não é apenas guardião de Akasha e companheiro, mas que ele mantém as suas próprias vontades e emoções, incluindo ciúmes.

Sob a "proteção" de Marius, Akasha consome todo o sangue de Enkil, destruindo-o desta forma. Os motivos para tal ato não são tao claros no livro, talvez resultado de questões existentes antes mesmo de eles se tornarem vampiros.

Lestat de Lioncourt[editar | editar código-fonte]

O mais poderoso dos vampiros[editar | editar código-fonte]

No espaço de apenas alguns séculos, Lestat torna-se um dos mais poderosos vampiros, apenas perdendo para os mais antigos aqueles cuja idade se perdia nos milénios. Isto é, em parte, porque o sangue que ele recebeu de Marius, era o de um desses antigos, que era incrivelmente poderoso, e por ele ter tido um relacionamento com a rainha dos vampiros, Akasha.