Akira Terao

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Akira Terao
寺尾 聰
Nome completo Akira Terao
Nascimento 18 de Maio de 1947 (67 anos)
Kanagawa, Japão
Nacionalidade Japonês
Etnia Japonês
Parentesco Jukichi Uno (pai)
Ocupação Músico e Ator de Cinema
Página oficial
http://www.at-style.com/ (em japonês)

Akira Terao (寺尾 聰, Terao Akira?) (Yokohama (Prefeitura de Kanagawa, 18 de maio de 1947) é um músico e ator de cinema japonês, filho do ator e diretor de cinema Jukichi Uno. Terao se tornou conhecido no Japão principalmente por seu álbum Reflexos (リフレクションズ?) que vendeu mais de um milhão e meio de cópias no Japão durante os anos 80, e seu principal single foi Ruby No Yubiwa (ルビーの指環?).

Como ator, estreou como Kenichi em "Chikadô no taiyô made" — um filme dirigido por Kei Kumai em 1968. Em 1985, começou a trabalhar com Akira Kurosawa em Ran. Cinco anos depois ele apareceu no papel de "I" no filme Yume, do mesmo Kurosawa. Também trabalhou com o diretor Takashi Koizumi em Ame Agaru e Hakase no aishita sûshiki.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.