Aksaray

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Turquia Aksaray
Archelais, Garsaura, Coloneia
 
—  Distrito (ilçe)  —
Pórtico do caravançarai seljúcida  Ağzıkara han
Pórtico do caravançarai seljúcida Ağzıkara han
Mapa dos distritos da província de Aksaray
Mapa dos distritos da província de Aksaray
Aksaray está localizado em: Turquia
Aksaray
Localização de Aksaray na Turquia
38° 22' N 34° 02' E
Região Anatólia Central
Província Aksaray
Administração
 - Governador (kaymakam) Selamı Altinok [1]
 - Prefeito (belediye başkanı) Nevzat Palta (2009, AKP) [2]
Área [3]
 - Distrito (ilçe) 4 589 km²
Altitude 980 m (3 215 pés)
População (2012)[4]
 - Distrito (ilçe) 270 528
    • Densidade 58,95/km2 
 - Urbana 186 599
Código postal 68000
Prefixo telefónico 382
Sítio Governo distrital: www.aksaray.gov.tr
Prefeitura: www.aksaray.bel.tr

Aksaray é uma cidade e distrito (em turco: ilçe) do centro da Turquia. É a capital da província homónima e faz parte da Região da Anatólia Central. O distrito tem 4 589 km² de área e em 2012 a sua população era de 270 528 habitantes (densidade: 59 hab./km²), dos quais 186 599 moravam na cidade.[4]

A cidade foi batizada Archelais (em grego: Ἀρχελαΐς, pelo último rei da Capadócia, Arquelau. Os Romanos chamaram-lhe Garsaura e os Bizantinos Coloneia (em grego: Κολώνεια; Koloneia). Ak Saray significa "palácio branco" em turco.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Aksaray situa-se numa espécie de oásis no meio de uma região árida, à beira do rio Melendiz, ao lado de uma extremidade noroeste do maciço montanhoso de Melendiz, o qual se estende desde Niğde e cuja montanha mais alta é o Monte Hasan, situado 30 km a sudeste da cidade.[5] Sempre foi uma cidade de comércio, cuja prosperidade se deveu sobretudo à sua situação no cruzamento de duas rotas de grande importância: a que ligava Tarso a Angorá (atual Ancara) e a que ligava Konya a Sivas. Nos anos mais recentes muitos dos seus habitantes emigraram em busca de melhores oportunidades de emprego para países da Europa Ocidental, principalmente para o Reino Unido e Alemanha.[a]

Aksaray encontra-se a 75 km por estrada a sudoeste de Nevşehir, 225 km a sudeste de Ancara, 150 km a nordeste de Konya e 125 km (75 km em linha reta) a noroeste de Niğde. O lago salgado de Tuz encontra-se a aproximadamente 40 km a noroeste de Aksaray.

Embora usualmente se associe mais a Capadócia com o que é atualmente a província de Nevşehir, historicamente Aksaray também faz parte da Capadócia e inclusivamente o governo local intitula-a "pérola da Capadócia".[6]

História[editar | editar código-fonte]

Aksaray foi um ponto importante da Rota da Seda, a qual atravessou a Anatólia durante séculos.[a]

A cidade já existia antes do domínio romano da região, que se efetivou em 17 d.C. O último rei da Capadócia, Arquelau, chamou à cidade Archelais e os Romanos chamaram-lhe Gausara. Durante a era bizantina foi chamada Coloneia na Capadócia, foi sé episcopal e ali esteve instalado um aplecto (base ou campo militar fortificado).

Os turcos seljúcidas conquistaram a região pouco depois de terem vencido Bizâncio na Batalha de Manziquerta, em 1071, tendo sido integrada no Sultanato de Rum. Os seljúcidas deixaram diversas monumentos importantes em Aksaray e arredores.[a]

Em meados do século XIII a cidade esteve sob domínio mongol. Com o declínio do poder mongol, os Karamanidas tomaram o seu lugar.[5] O viajante árabe Ibn Battuta ficou impressionado pela prosperidade dos comerciantes muçulmanos da cidade quando a visitou no século XIV e descreveu o centro urbano como «uma bela cidade, rodeada de canais e jardins, com o abastecimento de água a chegar às casas da cidade».[a]

Em 1470 a região foi incorporada no Império Otomano por İshak Paşa, tendo então muitos habitantes da cidade sido deslocados para Istambul, recentemente conquistada. Esses emigrantes estabeleceram-se no bairro que viria a chamar-se Aksaray.[a]

Locais históricos ou mais interessantes para o visitante[editar | editar código-fonte]

Pátio interior do caravançarai seljúcida Sultanhan
  • Karamanoğlu Camii (mesquita dos Karamanidas).
  • Eğri Minar (minarete oblíquo ou curvo) — uma torre seljúcida construída entre 1221 e 1226 no reinado de Aladino Keykubad I, sultão de Rum.
  • Zincirye Medresi — um madraçal (escola islâmica) construído pelo emir Caramânida em 1345, onde se destaca um pórtico tipicamente seljúcida.
  • Cemitério de Ervah — onde se encontram os túmulos do século XIV do santo islâmico Hamidüddin Aksarayî (mais conhecido pela alcunha Somuncu Baba) e o académico Cemaleddin'i Aksaray.[a]

Nos arredores[editar | editar código-fonte]

  • Igreja Alta — A 3 km da cidade, sobre um grande rochedo.[a]
  • Monte Hasan (Hasan Dağı) — Com 3 253 m de altitude, este vulcão extinto situado entre Aksaray e Niğde, a cerca de 30 km a sul da cidade, é a segunda montanha mais alta da Anatólia Central. É visível da cidade.
  • Nora — Ruínas da antiga cidade da Capadócia dos períodos helénico e bizantino, situa-se numa encosta ocidental do Monte Hasan, próxima da vila de Helvadere, a 30 km a sul de Aksaray.[a]
  • Vale de Ihlara — Local de grande beleza natural, este vale estreito situado 40 km a leste de Aksaray, é também famoso pelas inúmeras igrejas escavadas na rocha, decoradas com frescos, alguns anteriores ao iconoclastia dos séculos VIII e IX, época em que grande parte das imagens figurativas religiosas foram destruídas.

Sultanhan[editar | editar código-fonte]

Interior dos aposentos de inverno do Sultanhan

A situação de Aksaray na Rota da Seda está na origem da existência de três monumentais caravançarais (hans em turco), nas imediações da cidade. O mais conhecido deles é Sultanhan, também chamado Sultanhanı. Situa-se junto à aldeia com o mesmo nome, a cerca de 40 km a oeste da cidade, na estrada que ligava Konya à Pérsia via Aksaray (a Uzun Yolu, "estrada longa"). De acordo com uma inscrição, foi construído em 1229 durante o reinado de Aladino Keykubad I pelo arquiteto sírio Bin Havlan El Dimaski (o nome indica a sua origem: Damasco). Ainda no século XIII, foi parcialmente destruído por um incêndio, após o que foi reconstruído e ampliado em 1278 pelo governador Seraceddin Ahmed Kerimeddin bin el Hasan, durante o reinado de Kay Khusraw III. Após estas obras tornou-se o maior caravançarai da Turquia.[a][7] [8]

A entrada é feita pelo lado oriental, por um portão monumental de mármore (pishtaq) com 13 metros de altura, que sobressai de uma parede com ar de muralha com 50 m de comprimento. O pórtico tem um arco ogival decorado com muqarnas, mísulas e uma trança com elegantes padrões geométricos. O pátio aberto tem 44 × 58 m e era usado no verão, enquanto que os pátios interiores (iwans) em ambos os lados eram usados no inverno. No meio do pátio uma "mesquita-quiosque" (kösk mesçidi), um edifício de pedra praticamente cúbico, que é o mais antigo do seu género na Turquia. A mesquita porpriamente dita é no piso superior e assenta numa estrutura de quatro arcos em abóbada de berço. As arcadas laterais do pátio interior serviam de estábulos, encontrando-se os alojamentos no piso superior.[a][7] [8]

No lado oposto à entrada principal existe outro portão em arco, igualmente decorado com um nicho muqarnas, aduelas e desenhos geométricos. A nave central do salão coberto tem uma abóbada em cruzaria em cujo centro há uma torre baixa coberta com uma cúpula. Esta cúpula tem um óculo que ilumina o salão.[7] [8] [a]

Cidades-irmãs[editar | editar código-fonte]

 Áustria, Graz

 Áustria, Sankt Pölten

 Brunei, Bandar Seri Begawan

 Bulgária, Burgas

Comores, Bandaressalam

Eritreia, Dekemhare

 Eslováquia, Banská Bystrica

 Eslováquia, Košice

 Eslovênia, Slovenska Bistrica

 França, Ajaccio

 França, Lons-le-Saunier

 França, Prades[desambiguação necessária]

 Geórgia, Akhalkalaki

 Hungria, Hódmezovásárhely

 Irã, Teerão

 Irlanda, Cork

 Itália, Veneza

 Japão, Osaka

Ruanda, Kigali

 Rússia, Petropavlovsk-Kamchatski

 Turquia, Konya

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. Aksaray İlı (em turco). yerelnet.org.tr. YerelNET. Página visitada em 18 de maio de 2013.
  2. Aksaray Beledıyesı (em turco). www.yerelnet.org.tr. YerelNET. Página visitada em 18 de maio de 2013.
  3. Districts of Turkey (em inglês). www.statoids.com. Administrative Divisions of Countries ("Statoids") (2 de fevereiro de 2008). Página visitada em 18 de maio de 2013. Cópia arquivada em 26 de maio de 2010.
  4. a b Base de dados do sistema de registo de população baseada em moradas (ABPRS) (em turco). www.tuik.gov.tr. Instituto de Estatística da Turquia (TURKSTAT). Página visitada em 18 de maio de 2013.
  5. a b Ayliffe, Rosie; Dubi, Marc; Gawthrop, John; Richardson, Terry. The Rough Guide to Turkey (em inglês). 5 ed. [S.l.]: Rough Guides, Ltd, 2003. 669 p. ISBN 1-84353-071-6
  6. Governor of Aksaray (em inglês). www.aksaray.gov.tr. Sítio oficial do governador de Aksaray. Página visitada em 16 de julho de 2010.
  7. a b c Branning, Katharine. Sultanaksaray Han (em inglês). www.turkishhan.org. The Seljuk Han in Anatolia. Página visitada em 17 de julho de 2010. Cópia arquivada em 17 de julho de 2010.
  8. a b c Yavuz, Aysil Tükel. (1997). "The Concepts that Shape Anatolian Seljuq Caravanserais" (em inglês). Muqarnas XIV: 80-95. Leida: Brill. Página visitada em 17 de julho de 2010.
[a] ^ Trechos baseados no na tradução do artigo «Aksaray» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).
  • Não usada diretamente, mas referida no artigo «Aksaray» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão), em cuja tradução se baseou grande parte do texto inicial: Stierlin, Henry. 1998. Turkey: From the Selçuks to the Ottomans. New York: Taschen, 240.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Aksaray
  • Aksaray (em turco). kurumsal.kulturturizm.gov.tr. Portal institucional do Ministério da Cultura e Turismo. Página visitada em 18 de maio de 2013.
  • City Guide > Aksaray (em turco e inglês). Site do Ministério da Cultura e Turismo da Turquia. www.turizm.gov.tr