Alógenes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Alógenes, também chamado de Livro do Estrangeiro (ou Estranho), é um texto Gnóstico Setiano entre os Apócrifos do Novo Testamento. A principal cópia sobrevivente do texto é um manuscrito encontrado no códice XI da Biblioteca de Nag Hammadi, embora estejam faltando muitas linhas. Um pequeno fragmento também sobreviveu mais recentemente descoberto Códice Tchacos, o que pode ajudar a preencher as lacunas.

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

O texto é sobre as revelações feitas a Alógenes.[1] Alógenes segue descrevendo como ele superou seu medo e ignorância e ascendeu ao reino esotérico de Deus como entendido pelos gnósticos (O Pai Inefável).[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Grego: ἀλλογενὴς (allogenēs), usado na Septuaginta e cujo significado é "[de uma] família/nação diferente"
  2. Texto integral de Alógenes, em inglês

Ligações externas[editar | editar código-fonte]