Alaa Mubarak

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Alaa Mubarak (em árabe: علاء مبارك) ou Alā'-ud-dīn Muhammad Husni Sayyid Mubarak (em árabe: علاء الدين محمد حسنى سيد مبارك) (nascido em 1962 ou 1961) [1] é um empresário egípcio e o mais velho dos dois filhos do presidente deposto do Egito, Hosni Mubarak, que governou de 1981 a 2011, e sua esposa Suzanne Mubarak.

Ele mantinha um perfil muito mais baixo que seu irmão mais novo, Gamal, e também não estava envolvido em política. [2]

Alaa frequentou a Faculdade de São Jorge do Cairo, posteriormente se formou na Universidade Americana do Cairo. Ele é casado com Heidy Rasekh, e pai de dois filhos: Muhammad e Omar. Muhammad morreu em 18 de maio de 2009, com 12 anos, após sofrer uma "crise de saúde grave." (uma hemorragia cerebral)[2]

Pouco antes de renúncia de seu pai, Alaa, teve uma áspera discussão com seu irmão Gamal Mubarak. Teria dito a Gamal: "Em vez de trabalhar para ajudar o seu pai a terminar sua vida com honra, você ajudou a arruinar a sua imagem ... ". Os dois irmãos quase chegaram a brigar e altos oficiais do palácio tiveram que interferir, a fim de calmar os ânimos de ambos os homens.[3]

Desde 13 de abril de 2011, Alaa está preso enquanto aguarda julgamento por corrupção, abuso de poder, e por seu suposto papel em causar mortes e vítimas de manifestantes pacíficos durante a Revolução.

Referências

  1. Mubarak's family corrupt fortune Africa Review.
  2. a b "Death of President Mubarak's Grandson", BBC Arabic, 2009-05-18. Página visitada em 2009-05-19. (em Árabe)
  3. "Alaa accused Gamal of dragging the nation to corruption", Al Arabiya English, 2011-02-14. Página visitada em 2011-02-14.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]