Albert Bandura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Albert Bandura (Mundare, 4 de dezembro de 1925) é um psicólogo canadense, autor da Teoria Social Cognitiva.

É, assim como Skinner, da linha comportamento do indivíduo durante a sua interação. Para ele, o indivíduo é capaz de aprender também através de reforço vicário (ou aprendizagem vicariante), ou seja, através da observação do comportamento dos outros e de suas conseqüências, com contato indireto com o reforço. Entre o estímulo e a resposta, há também o espaço cognitivo de cada indivíduo.

Bandura procurou confirmar tal teoria ao fazer um experimento com um João-Bobo. Três grupos de crianças foram submetidos a um filme diferente cada, nos quais adultos agrediam os bonecos. O final de cada um deles é que era diferente. No primeiro, o adulto era recompensado. No segundo, era punido e no terceiro, não sofria nenhuma consequência. Depois, as crianças foram colocadas em uma sala onde podiam ser observadas sem perceberem. Na sala havia diferentes brinquedos, dentre eles o João-Bobo. Relatou-se que o grupo que viu o adulto sendo recompensado tendia a repetir com maior frequência as agressões quando comparado aos dois últimos grupos. Provando-se, assim, que o juízo que fazemos de certos comportamentos são determinantes para resposta à determinados estímulos.

Também está dentro de sua teoria o determinismo recíproco, ou seja, tanto o mundo quanto o indivíduo causam efeitos um no outro. Muito de seu trabalho foi desenvolvido estudando a motivação e a auto-eficácia. Em seus experimentos comprovou que estabelecer vários objetivos próximos é mais eficaz do que estabelecer objetivos distantes ou não estabelecer objetivos. Também comprovou que a percepção de um grupo competente tornava a equipe mais eficaz do que um grupo que se percebesse incompetente mesmo com desempenhos individuais semelhantes entre os grupos e entre indivíduos em um pré-teste.[1]

Publicou em 1959 seu primeiro trabalho, 'Adolescent Agression'.

Foi presidente da Associação Americana de Psicologia em 1973. Entrou na Universidade de Stanford em 1953, onde leciona até os dias atuais.

Referências

  1. A Bandura (1982) Self-efficacy mechanism in human agency. Disponível em: http://www.jennyarntzen.com/tsed321_951/current_files/pdf/Bandura_1982.pdf (30/7/2010)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]