Alberto Gilardino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alberto Gilardino
Alberto Gilardino
Gilardino atuando pela Fiorentina em 2008
Informações pessoais
Nome completo Alberto Gilardino
Data de nasc. 5 de julho de 1982 (32 anos)
Local de nasc. Biella,  Itália
Altura 1,84 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual República Popular da China Guangzhou Evergrande
Número 38
Posição Atacante
Clubes de juventude
Itália Piacenza
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
19992000
20002002
20022005
20052008
20082011
20122014
20122013
2014
Itália Piacenza
Itália Verona
Itália Parma
Itália Milan
Itália Fiorentina
Itália Genoa
Itália Bologna (emp.)
República Popular da China Guangzhou Evergrande
00020 000(5)
00043 000(6)
00116 00(56)
00132 00(44)
00143 00(59)
00052 00(21)
00037 00(13)
00010 000(5)
Seleção nacional3
1998
1998
19992000
2000
20002004
2004
Flag of Italy.svg Itália Sub-15
Flag of Italy.svg Itália Sub-16
Flag of Italy.svg Itália Sub-18
Flag of Italy.svg Itália Sub-20
Flag of Italy.svg Itália Sub-21
Flag of Italy.svg Itália
00010 000(1)
00002 000(0)
00003 000(0)
00008 000(3)
00030 00(19)
00057 00(19)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 31 de agosto de 2014.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 6 de setembro de 2013

Jogos Olímpicos
Bronze Atenas 2004 Futebol.

Alberto Gilardino (Biella, 5 de julho de 1982) é um futebolista italiano que atua como atacante. Atualmente, defende o Guangzhou Evergrande.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Gilardino iniciou sua carreira no Piacenza, estreando profissionalmente com apenas dezessete anos, contra o Milan, em 6 de janeiro de 2000. Nessa temporada, disputou dezessete partidas, marcando três gols. Apesar disso, não teve como evitar o rebaixamento da equipe.

Gila, como é conhecido pela imprensa italiana e internacional, acabou se transferindo para o Verona, onde permaneceu por duas temporadas, marcando seis gols em quarenta e uma partidas.

Parma[editar | editar código-fonte]

Por conta de seu bom desempenho no Verona, apesar do baixo número de gols, foi contratado pelo Parma, a pedido de Cesare Prandelli, que o treinou nos Gialloblu. Em sua primeira temporada, acabou marcando apenas cinco gols em vinte e seis partidas. Na segunda temporada, Gilardino "engrenou", sendo o destaque da equipe ao lado do brasileiro Adriano, marcando vinte e seis gols em quarenta partidas. Pela Serie A, com seus vinte e três gols, acabou com a vice-artilharia. Por conta do seu desempenho, a diretoria do Parma acabou renovando seu contrato até junho de 2007.[1] Na temporada seguinte, acabou repetindo o feito pela Serie A, sendo novamente vice-artilheiro.

Milan[editar | editar código-fonte]

Seu desempenho no Parma acabou chamando a atenção dos grandes clubes europeus. Então, em 15 de julho de 2005, acabou se transferindo para o Milan, que pagou 24 milhões de euros pelo seu passe.[2] Em sua primeira temporada, não teve o mesmo desempenho do Parma, mas o suficiente para impressionar, por ser sua primeira temporada no clube. Apesar de não conseguir destaque nas partidas europeias, Gilardino foi um dos resposáveis pela vitória por 3 a 0 sobre o Manchester United nas semifinais da Liga dos Campeões.[3] Na final, acabou sendo reserva, entrando nos dois minutos finais, substituindo Filippo Inzaghi (autor dos gols do título). No nacional, marcou apenas doze gols, mas sendo o artilheiro da equipe.

Fiorentina[editar | editar código-fonte]

Após muitas especulações por conta de uma transferência, devido a não ser mais titular da equipe do Milan e desempenhar o seu brilhante futebol da época do Parma, em 25 de maio de 2008, o diretor esportivo da Fiorentina, Pantaleo Corvino, acabou anunciando a contratação do atacante, sendo três dias depois, confirmado oficialmente. A Viola pagou 15 milhões de euros, firmando um contrato de cinco anos.[4] Sua estreia na Serie A, aconteceu contra a Juventus de Turim, onde também marcou seu primeiro tento no campeonato, mas não impediu o empate em 1 a 1. Apesar de não se destacar nas partidas europeias pelo Milan, na Fiorentina conseguiu. Na fase de grupos, marcou dois tentos contra o Lyon, mas o clube francês acabou reagindo e empatando (2 a 2). Ainda marcou mais três tentos na Liga, sendo um na pré-Liga. Na Serie A, anotou dezenove gols, sendo vinte e cinco no total pelo clube. Com isso, além de virar ídolo da torcida de Florença, foi um dos principais marcadores da temporada.[5]

Genoa[editar | editar código-fonte]

Após três anos e meio defendendo a Fiorentina, acertou sua transferência em 3 de janeiro de 2012 para o Genoa por 8 milhões de euros.[6]

Bologna[editar | editar código-fonte]

Acertou com o Bologna por empréstimo junto ao Genoa no dia 31 de agosto de 2012.

O Retorno ao Genoa[editar | editar código-fonte]

Após a temporada em Bolonha, onde ele conseguiu salvar seu time graças aos seus 13 golos, voltou a Gênova, declarado intransferível pelo presidente Enrico Preziosi, a pedido do ex-meio-campista Fabio Liverani que recentemente se tornou o novo treinador rossoblù.[7] Ele marcou seu primeiro gol da temporada em 17 de agosto contra o Spezia na Copa da Itália, na derrota nos pênaltis depois de um empate 2-2 no tempo regulamentar.[8] Ele fez sua estréia no campeonato na derrota 0-2 no San Siro contra o Inter e marcou seu primeiro gol da temporada na Serie A no domingo seguinte, na derrota em casa 2-5 contra a Fiorentina.[9]

A Aventura na China[editar | editar código-fonte]

No final de seu contrato com o Genoa, Gilardino aceitou a proposta do Guangzhou Evergrande da China, jogando com seu ex-companheiro de time Alessandro Diamanti. O clube chinês firmou um acordo de duas temporadas, tendo Gilardino chegado de graça para o time atual campeão chinês.[10]

Seleção Italiana[editar | editar código-fonte]

Gilardino esteve presente nas Olimpíadas de 2004, onde a Azzurra conquistou a medalha de bronze. No mesmo ano, também disputou o Campeonato Europeu Sub-21, sendo campeão e artilheiro do torneio. Com isso, virou o maior artilheiro da história da equipe sub-21 italiana, garantindo também, sua vaga na equipe principal.

Acabou sendo convocado para a disputa da Copa do Mundo de 2006, participando das duas primeiras partidas, marcando um gol contra os Estados Unidos. No torneio, ainda participou da partida nas semifinais contra a Alemanha, dando um passe para o gol de Alessandro Del Piero.

Em 17 de outubro de 2007, Gilardino assumiu a primeira vez a braçadeira de capitão da seleção, após Daniele De Rossi ser substituído durante a vitória da Itália sobre a África do Sul por 2 a 0. Acabou não sendo mais convocado por Roberto Donadoni, voltando apenas em 20 de agosto de 2008, contra a Áustria, primeira partida na volta de Marcello Lippi ao comando da equipe.

Enquanto Lippi esteve novamente no comando da seleção italiana, participou das vergonhosas campanhas na Copa das Confederações de 2009 e na Copa do Mundo de 2010, onde a então atual campeã do mundo não conseguiu passar da fase de grupos.[11] [12] Gilardino, que disputou duas partidas em cada torneio, não marcou. Com Cesare Prandelli, continuou sendo convocado, sendo, inclusive, capitão em uma partida. Após lesão do titular Balotelli, Gilardino começou jogando a semifinal da Copa das Confederações de 2013 contra a Espanha na Arena Castelão, em Fortaleza, capital do Ceará, partida em que a seleção espanhola venceu nos pênaltis.

Gilardino durante partida contra a Lazio.

Gols internacionais[editar | editar código-fonte]

# Data Local Oponente Gols nº Resultado Competição
1. 13 de Outubro de 2004 Palermo, Itália Flag of Belarus.svg Bielorrússia 4–3 Vitória Eliminatórias da Copa do Mundo de 2006
2. 9 de Fevereiro de 2005 Cagliari, Itália Flag of Russia.svg Rússia 2–0 Vitória Amistoso
3. 17 de Agosto de 2005 Dublin, Irlanda Flag of Ireland.svg Irlanda 1–2 Vitória Amistoso
4. 12 de Outubro de 2005 Lecce, Itália Flag of Moldova.svg Moldávia 2–1 Vitória Eliminatórias da Copa do Mundo de 2006
5. 12 de Novembro de 2005 Amsterdã, Países Baixos Países Baixos Países Baixos 1–2 Vitória Amistoso
6. 1 de Março de 2006 Florença, Itália Bandeira da Alemanha Alemanha 4–1 Vitória Amistoso
7. 30 de Abril de 2006 Geneva, Suíça Flag of Switzerland.svg Suíça 1–1 Empate Amistoso
8. 17 de Junho de 2006 Kaiserslautern, Alemanha Flag of the United States.svg Estados Unidos 1–1 Empate Copa do Mundo de 2006
9. 6 de Setembro de 2006 Saint-Denis, França Bandeira da França França 1–3 Derrota Eliminatórias da Eurocopa de 2008
10. 20 de Agosto de 2008 Nice, França Flag of Austria.svg Áustria 2–2 Empate Amistoso
11. 10 de Junho de 2009 Pretória, África do Sul Flag of New Zealand.svg Nova Zelândia 4–3 Vitória Amistoso
12.
13. 10 de Outubro de 2009 Dublin, Irlanda Flag of Ireland.svg Irlanda 2–2 Empate Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010
14. 14 de Outubro de 2009 Parma, Itália Flag of Cyprus.svg Chipre 3–2 Vitória Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010
15.
16.
17. 7 de Setembro de 2010 Florença, Itália Flag of the Faroe Islands.svg Ilhas Faroé 1–0 Vitória Eliminatórias da Eurocopa de 2012
18. 31 de Maio de 2013 Bolonha, Itália Flag of San Marino.svg San Marino 4–0 Vitória Amistoso
19. 6 de Setembro de 2013 Palermo, Itália Flag of Bulgaria.svg Bulgária 1–0 Vitória Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014

Títulos[editar | editar código-fonte]

Milan
Seleção Italiana

Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Alberto Gilardino