Alberto II de Brandemburgo-Ansbach

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alberto II de Brandemburgo-Ansbach
Marquês de Brandemburgo-Ansbach
Marquês de Brandemburgo-Ansbach
Período 6 de setembro de 1634 - 22 de outubro de 1667
Predecessor Frederico III de Brandemburgo-Ansbach
Sucessor João Frederico de Brandemburgo-Ansbach
Cônjuge Henriqueta Luísa de Württemberg-Mömpelgard
Sofia Margarida de Oettingen-Oettingen
Cristina de Baden-Durlach
Descendência
Sofia Isabel de Brandemburgo-Ansbach
Albertina Luísa de Brandemburgo-Ansbach
Sofia Amália de Brandemburgo-Ansbach
Luísa Sofia de Brandemburgo-Ansbach
João Frederico de Brandemburgo-Ansbach
Alberto Ernesto de Brandemburgo-Ansbach
Doroteia Carlota de Brandemburgo-Ansbach
Leonor Juliana de Brandemburgo-Ansbach
Pai Joaquim Ernesto de Brandemburgo-Ansbach
Mãe Sofia de Solms-Laubach
Nascimento 18 de Setembro de 1620
Ansbach, Alemanha
Morte 22 de outubro de 1667 (47 anos)
Ansbach, Alemanha

Alberto II (ou V) de Brandemburgo-Ansbach (18 de setembro de 1620 - 22 de outubro de 1667) foi um nobre alemão, marquês de Ansbach de 1634 até à sua morte.

Vida[editar | editar código-fonte]

Alberto II.

Nascido em Ansbach, Alberto era o segundo filho do marquês Joaquim Ernesto de Brandemburgo-Ansbach e da sua esposa, a condessa Sofia de Solms-Laubach. Após a morte de Joaquim Ernesto, foi o irmão mais velho de Alberto, Frederico III, que passou a governar Ansbach, a partir de 1625, inicialmente sob uma regência da mãe, mas foi morto sem deixar descendência durante a Guerra dos Trinta Anos, em 1634. Então, Alberto sucedeu-o, apesar de, mais uma vez, precisar de uma regência da mãe durante os seus primeiros anos de reinado, tendo apenas assumido o governo total do estado quando atingiu a maioridade em 1639.

Com muita perícia diplomática, Alberto conduziu Brandemburgo-Ansbach ao longo dos últimos dez anos de guerra e, através de reformas administrativas, apoiou as guildas e a vida cultural e conseguiu levar a cabo uma política de crédito que promoveu o início das reconstruções do pós-guerra. Ofereceu asilo a refugiados religiosos da Áustria e, em 1647 ou 1662, concedeu-lhes terras em Treuchtlingen e Berolzheim. O conselheiro mais importante de Alberto neste assunto foi o antigo professor Johannes Limnäus. Uma figura activa na política do Sacro Império Romano-Germânico, Alberto enviou tropas para apoiar os austríacos contra o Império Otomano.

Um típico monarca absoluto da era barroca, Alberto morreu em Ansbach em 1667. Foi enterrado na Johanniskirche, na mesma cidade.

Casamentos e descendência[editar | editar código-fonte]

Alberto casou-se pela primeira vez em Estugarda, no dia 31 de agosto de 1642, com a duquesa Henriqueta Luísa de Württemberg-Montbéliard, de quem teve as seguintes filhas:

  1. Sofia Isabel de Brandemburgo-Ansbach (nascida e morta em 1643).
  2. Albertina Luísa de Brandemburgo-Ansbach (2 de junho de 1646 - 30 de janeiro de 1670), morreu aos vinte-e-três anos de idade; sem descendência.
  3. Sofia Amália de Brandemburgo-Ansbach (nascida e morta em 1649).

Casou-se pela segunda vez em Oettingen, no dia 15 de outubro de 1651, com a condessa Sofia Margarida de Oettingen-Oettingen, de quem teve os seguintes filhos:

  1. Luísa Sofia de Brandemburgo-Ansbach (9 de dezembro de 1652 - 15 de julho de 1686), morreu aos trinta-e-três anos de idade; sem descendência.
  2. João Frederico de Brandemburgo-Ansbach (18 de outubro de 165422 de março de 1686), marquês de Brandemburgo-Ansbach; casado primeiro com a marquesa Joana Isabel de Baden-Durlach; com descendência. Casado depois com a duquesa Leonor Edmunda de Saxe-Eisenach; com descendência.
  3. Alberto Ernesto de Brandemburgo-Ansbach (20 de outubro de 1659 - 20 de outubro de 1674), morreu aos quinze anos de idade; sem descendência.
  4. Doroteia Carlota de Brandemburgo-Ansbach (28 de novembro de 1661 - 15 de novembro de 1705), casada com o marquês Ernesto Luís de Hesse-Darmstadt; com descendência.
  5. Leonor Juliana de Brandemburgo-Ansbach (23 de outubro de 16634 de março de 1724), casada com o duque Frederico Carlos de Brandemburgo-Winnental; com descendência.

Alberto casou-se ainda uma terceira vez, em Durlach, no dia 6 de agosto de 1665, com a marquesa Cristina de Baden-Durlach. Não teve descendência desta união.

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de Alberto II de Brandemburgo-Ansbach em três gerações
Alberto II de Brandemburgo-Ansbach Pai:
Joaquim Ernesto de Brandemburgo-Ansbach
Avô paterno:
João Jorge de Brandemburgo
Bisavô paterno:
Joaquim III Heitor de Brandemburgo
Bisavó paterna:
Madalena da Saxónia
Avó paterna:
Isabel de Anhalt-Zerbst
Bisavô paterno:
Joaquim Ernesto de Anhalt
Bisavó paterna:
Inês de Barby
Mãe:
Sofia de Solms-Laubach
Avô materno:
João Jorge I de Solms-Laubach
Bisavô materno:
Frederico Magnus I de Solms-Laubach
Bisavó materna:
Inês de Wied
Avó materna:
Margarida I de Schönburg-Glauchau
Bisavô materno:
Jorge II de Schönburg-Glauchau
Bisavó materna:
Doroteia de Reuss-Plauen

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • (Alemão) Hanns Hubert Hofmann: Albrecht V.. In: Neue Deutsche Biographie (NDB). Band 1, Duncker & Humblot, Berlin 1953, S. 163 f. (Onlinefassung)
  • (Alemão) M. Spindler, A. Kraus: Geschichte Frankens bis zum Ausgang des 18. Jahrhunderts, München 1997. ISBN 3-406-39451-5
  • Este artigo foi elaborado a partir de tradução do artigo Albert II, Margrave of Brandenburg-Ansbach, da Wikipédia em inglês, que se encontrava nesta versão.