Alcioneu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Outubro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Atenas contra Alcioneu, Museu de Pérgamo (Berlim).

Alcioneu (em grego Άλκυονεύς) na mitologia grega foi um dos gigantes, filho de Gaia (a Terra) e de Urano (o Céu).[1] Foi morto por Héracles quando atacava sua comitiva após o décimo trabalho - roubo do gado de Gerião.

Mitos[editar | editar código-fonte]

Alcioneu tinha uma força terríveis e foi um dos líderes da Gigantomaquia.[1] Fora ferido por uma flecha de Héracles, mas tão logo caiu ao solo voltou a levantar-se, pois era imortal enquanto permanecia em sua terra natal, Palene (ou, segundo outras versões, Phlegrae).[1] Atena informou isto ao herói, que arrastou o gigante para fora da sua terra natal, e assim ele morreu.[1]

Segundo Robert Graves o roubo do gado de Hélio por Alcioneu é uma versão mais antiga do mito de Héracles e o roubo do gado de Gerião.[2]

Se conta ainda que Alcioneu apoderou-se do istmo de Corinto justo quando Héracles fugia com o gado de Gerião. Atacou a comitiva do herói, lançando uma enorme rocha que esmagou de uma vez doze carretas e vinte e quatro dos homens de Héracles. O herói, com sua clava, rebateu a pedra com sua clava, matando assim ao gigante.

Segundo Píndaro (Nemeas iv.44), o bloco com que o gigante havia atentado contra a vida de Héracles podia ainda ser vista no istmo até tempos bem recentes. Numa outra passagem (Ístmicas vi.45 y sig.), Píndaro descreve Alcioneu como um pastor trácio e situa esta luta nas planícies dos Campos Flégreos.

As doze filhas de Alcioneu, as Alciónidas, se lançaram ao mar desesperadas pela morte de seu pai, transformando-se então em alciones.

Referências

  1. a b c d Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 1.6.1
  2. Robert Graves. Los Mitos Griegos, vol. II, tópico 132, nota 7.. [S.l.: s.n.].
Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia grega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.