Aletes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Aletes, na mitologia grega, foi um filho de Egisto. Ele usurpou o trono de Micenas, mas foi morto por Orestes[1] .

Orestes havia matado a própria mãe, Clitemnestra, e seu amante, Egisto[2] , que era seu parente[Nota 1] . Atormentado pelas fúrias de sua mãe, e seguindo um conselho do oráculo de Delfos, Orestes foi à corte do rei Toas da Táurida, mas Orestes, com seu companheiro Pilades, foram capturados e conduzidos ao sacrifício à deusa Diana[3] . Orestes escapou porque a sacerdotisa de Diana era sua irmã Ifigênia[3] , e o sacerdote de Apolo era seu meio-irmão, Crises, filho de Agamemnon.[4]

Enquanto Orestes estava fora, chegou uma mensagem falsa a Electra dizendo que Orestes e Pilades haviam sido sacrificados a Diana, e Aletes, filho de Egisto[Nota 2] , acreditando que nenhum átrida havia sobrevivido, tomou o poder em Micenas[5] . Porém Orestes retornou, matou Aletes, e só poupou Erigone, filha de Egisto e Clitemnestra, porque a deusa Diana a resgatou, e fez dela uma sacerdotisa na Ática.[5]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Egisto era filho e neto de Tieste, irmão de Atreu, pai de Agamemnon, pai de Orestes. A luta entre os descendentes de Atreu e Tiestes durou várias gerações
  2. O texto de Higino sempre menciona a mãe dos outros personagens: Orestes, Electra e Erigone, mas é omisso quanto à mãe de Aletes

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Classical E-Text: HYGINUS, FABULAE 100 - 149 www.theoi.com. Visitado em 2010-11-19.
  2. Higino, Fabulae, CXIX, Orestes
  3. a b Higino, Fabulae, CXX, Ifigênia
  4. Higino, Fabulae, CXXI, Crises
  5. a b Higino, Fabulae, CXXII, Aletes