Alex Dias de Almeida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alex Dias
Informações pessoais
Nome completo Alex Dias de Almeida
Data de nasc. 26 de maio de 1972 (41 anos)
Local de nasc. Rio Brilhante (MS),  Brasil
Altura 1,75 m
Destro
Apelido "O Atacante Pantaneiro"
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
19861988
19891991
1992
19931994
1995
19961998
19992001
20012002
20022003
20032004
2004
20052006
2006
2007
2008
2008
2009
2009
2009
2010
2010
2012
Brasil ARBA-MG
Brasil Águia Negra
Brasil Comercial
Brasil Remo
Portugal Boavista
Brasil Goiás
França Saint-Etienne
França Paris Saint-Germain
França Saint-Etienne
Brasil Cruzeiro
Brasil Goiás
Brasil Vasco da Gama
Brasil São Paulo
Brasil Fluminense
Brasil Goiás
Brasil Brasiliense
Brasil CRAC-GO
Brasil Mixto-MT
Brasil Vila Nova
Brasil Pelotas-RS
Brasil América-RJ
Brasil Aparecidense-GO
 ? (?)
? (?)
? (?)
21 (1)
13 (1)
73 (18)
54 (28)
17 (3)
29 (6)
8 (0)
41 (22)
58 (31)
24 (19)
42 (13)
? (?)
? (?)
19 (7)
? (?)
? (?)
? (?)
?

Alex Dias de Almeida,[1] mais conhecido como Alex Dias, (Rio Brilhante, 26 de Maio de 1972[2] ) é um ex-futebolista brasileiro que atuava como atacante. Seu último clube foi o Aparecidense.

Também conhecido como o atacante pantaneiro teve passagens também pelo São Paulo, Remo, Paris Saint-Germain, Goiás e Vasco da Gama. Artilheiro nos times que passa, tem como característica a grande velocidade e os dribles rápidos. Foi o vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2004 com 22 gols.

Vida[editar | editar código-fonte]

O início em Rio Brilhante

Alex Dias, nascido em Rio Brilhante (MS), começou a jogar futebol com sete anos, no Águia Negra, clube de sua cidade. Alex de família humilde, teve muitas dificuldades no início. Até treinar era complicado, devido aos poucos recursos que o clube tinha. Ainda com sete anos, perdeu a irmã, que tinha apenas quatro, junto com seus pais Seila Maria Dias de Souza e Vilmar Nunes, passaram pôr momentos complicados.

Jogou no Águia Negra, até os 16 anos, quando então, veio tentar a sorte em Campo Grande, começou a jogar no Comercial. Durante dois anos, quando então teve que servir o exército, Alex deu uma parada no futebol profissional, atuou somente no quartel. Então Alex passaria pôr mais um drama. Seu Vilmar viria a falecer, ele apesar de abalado, nunca pensou em desistir, queria dar uma condição de vida melhor a mãe.

A grande viagem
Rio Brilhante, Campo Grande, Belém, Porto e Goiás

Então, com 19 anos, ganhou uma grande chance, Elenílton, um amigo gostava do seu futebol e o convidou para ir a Belém, jogar no Remo. Alex foi, pôr lá atuou durante três anos como profissional, visitava sua mãe Seila apenas nas férias de fim de ano, mas sempre se telefonavam. Só que a distância iria aumentar, pois se transferiu para o Boavista de Portugal, passagem rápida, menos de um ano, voltou para o Brasil e atuou no Goiás, pôr quatro anos.

A aventura francesa

Apareceu a oportunidade de voltar a Europa, recebeu uma proposta do Saint-Étienne da França, aceitou.

Passou momentos complicados devido à cultura Francesa, Seila mandava comida brasileira, teve até aulas de Francês. Início difícil, lá que fez pela primeira vez, dupla com o compatriota Aloísio, começou a poder receber as visitas da mãe, foram quase cinco anos na França, atuando também pôr um ano no Paris Saint Germain (junto com o amigo Aloísio).

A volta a Brasil

Com 30 anos, retornou ao Brasil, jogando pelo Cruzeiro, foi campeão Brasileiro em 2003, mesmo atuando pouco.

Em 2004, Alex Dias ou também como era chamado "Alex Pantaneiro" estourou, jogando mais uma vez pelo Goiás. Foi vice-artilheiro do Brasileirão, com 22 gols, o que lhe rendeu, uma transferência para o Vasco, do Rio de Janeiro.

Vasco da Gama com "o Baixinho"

Fez dupla de ataque, com nada menos que Romário, teve o nome gritado no Maracanã. Já em 2005 pelo Vasco fez 19 gols na mesma competição nacional.

Alex Dias era o grande favorito para finalmente ganhar a artilharia daquele ano, mas uma lesão acabou afastando o jogador até o final do campeonato. Ele ficaria a só três gols da artilharia, mesmo tendo se contundindo muitas partidas antes do término da competição. Mas, devido a atrasos de salário e uma proposta do clube do coração, São Paulo, teve uma saída conturbada do clube do polêmico Eurico Miranda.

Alex Dias foi eleito o melhor jogador do Vasco na temporada 2005.

O sonho de Alex
São Paulo FC

Em 2006 Alex se transferiu para o São Paulo.. O jogador entrou com uma ação para poder se transferir, devido à desentendimentos quanto ao recebimento de atrasados, contudo a justiça deu ganho de causa ao Vasco da Gama. Sendo assim, o caso acabou sendo solucionado com a transferência de Alex Dias para o São Paulo, clube pelo qual o jogador declara ser torcedor.

Porém, sua passagem pelo tricolor paulista foi marcada por altos e baixos, com o jogador relegado ao time reserva e chegando a ser apenas a quinta opção para o ataque.

Fluminense

Isso influenciou na sua decisão de transferir-se para o Fluminense Football Club, onde recuperou a forma anterior, sendo um dos dois artilheiros do tricolor carioca na conquista da Copa do Brasil 2007 mas deixou o tricolor das laranjeiras desprestigiado pelo técnico Renato Gaúcho.

Goiás

Sem dúvida a mais badalada contração do Goiás tem todo o apoio do técnico Caio Júnior no início da temporada de 2008 para realavancar sua carreira. Mas ele não correspondeu aquilo que foi depositado para ele, e vai ter seu contrato rescindido. Como diz a Noticia do VascoExpresso: O atacante Alex Dias, que completará 36 anos no dia 26 de maio e foi dispensado por motivos de indisciplina pelo Goiás, ficará em Goiás até o final do mês e depois conversará com o atacante Edmundo para tentar retornar ao Vasco, clube que defendeu de 2005 até o início de 2006, quando se trasferiu para o São Paulo.

CRAC

O jogador Alex Dias foi contratado e apresentado pela equipe do CRAC dia 8 de janeiro para fazer parte do elenco que disputou o Campeonato Goiano de 2009.

Mixto

Alex passou pelo Mixto do MT para a disputa da série C.[3]

Vila Nova

Defendeu o Vila Nova na série B 2009.[4]

Pelotas

Jogou pelo Pelotas na disputa do Campeonato Gaúcho de 2010.

América-RJ

Em 19 de junho de 2010, foi anunciado como novo reforço do América-RJ. Porém, em novembro, após ser eliminado da Copa Rio, o atacante foi dispensado.

Aparecidense-GO

Em 08 de dezembro de 2011, Aos 38 Anos foi anunciado como novo reforço do Aparecidense-GO. Para Ser Titular e Capitão do Time no Campeonato Goiano de 2012.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Remo
Goiás
Cruzeiro
São Paulo
Fluminense

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Sofreu a primeira lesão relativamente grave na carreira aos 33 anos, no final de 2005, coisa rara no futebol. Mesmo sendo uma lesão muscular que deixaria pouca ou nenhuma seqüela, o jogador se mostrou extremamente abalado e chorou diantes das câmeras ao anunciar a ausência dos campos por 1 mês.
  • Nunca defendeu a Seleção Brasileira de Futebol e admite que é o seu maior sonho.
  • Declarou seu time de futebol preferido, fato raro entre profissionais do esporte. É torcedor do São Paulo FC, Para onde se transferiu em 2006, após litígio com Eurico Miranda, Presidente do Vasco.
  • Autor do primeiro gol do Estádio Engenhão — aos 27 minutos do 1º tempo —, na inauguração do mesmo em 30 de junho de 2007.
  • Apelidado de A Pantera na França onde jogou pelo St.Etienne e PSG, pela sua agilidade, raça e eficiencia de marcar muitos gols.
  • É fã de Ayrton Senna.
  • O seu grande amigo na vida é o cantor da música sertaneja, Leonardo (nome artístico de Emival Eterno Costa) da dupla sertaneja "Leandro & Leonardo".

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]