Alex Sanders

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Alex Sanders (6 de Junho de 1926 - 30 de Abril de 1988), nascido como Orrell Alexander Carter, foi o fundador da Tradição Alexandrina da Wicca. Os seus seguidores proclamam-no como o Rei das Bruxas.


Alex Sanders
Nome completo Orrell Alexander Carter
Nascimento 6 de Junho de 1926
Birkenhead, Inglaterra
Morte 30 de Abril de 1988
Sussex, Inglaterra
Cônjuge Doreen Stretton e Maxine Sanders
Filho(s) Paul e Janice (com Doreen); Maya e Victor (com Maxine)
Ocupação Sumo Sacerdote da Wicca Tradicional
fundador da Tradição Alexandrina

Vida[editar | editar código-fonte]

Nascido em Moon St, Birkenhead, Liverpool[1] , e o mais velho de seis crianças, dizia que a sua avó, Mary Bibby, o tinha iniciado na Bruxaria. Enquanto novo, ele encontrou-a nua no centro de um círculo. Ela disse-lhe para tirar as suas roupas e entrar no círculo com ela. Enquanto o fazia ela disse-lhe ser uma bruxa hereditária, e disse-lhe para colocar a sua cabeça entre as pernas. Ao fazê-lo, ela fez-lhe um pequeno corte no escroto, dizendo-lhe "Agora és um de nós".[1] [2]

Sanders contou que a sua avó lhe tinha deixado uma cópia do seu Livro das Sombras quando ele tinha nove anos, e que o tinha ensinado os rituais e a magia das Bruxas. Ele descobriu os seus próprios dons de clarividência e de cura através do toque.

Tornou-se um químico analítico num laboratório em Manchester. Casou com uma colega de trabalho, na altura com 19 anos enquanto ele tinha 21. Tiveram dois filhos, Paul e Janice, mas o casamento deteriorou-se e separaram-se quando ele tinha 26 anos.

O Caminho da Mão Esquerda[editar | editar código-fonte]

Depois disso apareceu o período que Sanders descrevia como estanto a viver a vida do "caminho da mão esquerda" depois de ter vagueado entre trabalhos e tido casos sexuais tanto com homens como com mulheres. Usou magia e estudou os trabalhos de Abramelin, o Mago. Aparentemente tinha facilidade em atrair pessoas que o podiam suportar financeiramente.

Teve o seu primeiro contacto com Wicca no início dos anos 60, por correspondência e encontros com Patricia Crowther. Em Setembro de 1962 conseguiu convencer o Manchester Evening News a ter um artigo em primeira página sobre Wicca. Esta publicidade teve vários efeitos colaterais indesejados para Sanders, incluindo a perda do seu trabalho. Pouco tempo depois juntou-se a um coven de Garderian Wicca liderado por Pat Kopanski, dissolvido um ano depois. Isso fez com que Sanders fundasse o seu primeiro coven e atraísse a atenção dos media para conseguir ter mais seguidores. Em 1965 disse ter 1623 iniciados em 100 covens, que aparentemente o elegeram como Rei das Bruxas.

Vida Pagã[editar | editar código-fonte]

Durante os anos 60 Sanders conheceu Maxine Sanders, e iniciou-a na Bruxaria. Em 1967 casaram e começaram a leccionar bruxaria.

Em 1969 teve um artigo publicado num jornal sensacional o que o levou à biografia romanciada King of the Witches por June Johns e 1969, e ao filme Legend of the Witches.

Na estreia do filme Legend of the Witches conheceu Stewart Farrar, um escritor que mais tarde foi iniciado por Maxine Sanders num coven onde conheceu Janet Owens.

Anos seguintes[editar | editar código-fonte]

Os Sanders separaram-se em 1971. Sanders mudou-se para Sussex, enquanto Maxine continuou em Londres. Em 1972 nasceu o seu filho Victor. Morreu no dia de Beltane (30 de Abril) de 1988, depois de ter sofrido de cancro do pulmão. Numa gravação em cassete que foi tocada no seu funeral, Sanders declarava Victor como o seu sucessor a Rei das Bruxas. De acordo com a sua mãe, Maxine, Victor não quis ser, e mudou-se para os Estados Unidos.

Actualmente a tradição Alexandriana existe em vários países além da Bretanha. Nunca foi popular nos Estados Unidos como aconteceu com a tradição Gardneriana. Até 1980 nenhum dos covens Alexandrianos tinham uma ligação directa com Sanders.

Notas

  1. a b "A Talk by Maxine Sanders" part 1, Witchcraft and Wicca Issue 3, p. 4. London: Children of Artemis.
  2. Johns, June. King of the Witches. New York: Coward-McCann, Inc, 1969.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal da
Religião Wicca