Alex Yoong

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alex Yoong
AlexYoong.JPG
Nome completo Alexander Charles Yoong Loong
Nacionalidade    Malásia Malaio
Data de nascimento 20 de Julho de 1976 (38 anos)
Registros na Fórmula 1
Anos 2001-2002
Times 1 (Minardi)
Campeonatos 0 (20º em 2002)
Pontos 0
Voltas mais rápidas 0
Primeiro GP Itália GP da Itália, 2001
Último GP Japão GP do Japão, 2002
GPs Poles Pódios Vitórias
18 (14 largadas) 0 0 0
Registros na CART/Champ Car
Anos 2003
Times 1 (Dale Coyne)
Campeonatos 0 (23º em 2003)
Pontos 4
Voltas mais rápidas 0
Primeira corrida México GP de Monterrey, 2003
Última corrida Alemanha GP de Lausitz, 2003
GPs Poles Pódios Vitórias
4 0 0 0
Registros nas 24 Horas de Le Mans
Anos 2006-2007
Times 2 (Racing for Holland e Charouz Racing System)
Outros campeonatos
2012
2008-2009
2005-2008
2004
2000-2001
1999
1997-1999
Audi R8 LMS Cup
GP2 Asia Series
A1 Grand Prix
V8 Supercars
Fórmula Nippon
Fórmula 3000
Fórmula 3 Britânica

Alexander Charles Loong Yoong (Chinês simplificado: 熊龙; Chinês tradicional: 熊龍 (Kuala Lumpur, 20 de julho de 1976) é um piloto malaio de corridas.

Filho de mãe inglesa e pai chinês de origem malaia, Yoong foi o único malaio a atuar na Fórmula 1, tendo pilotado na categoria entre 2001 e 2002, pela Minardi. Atualmente, ele está casado com Arriana Teoh e tem um filho, Alister, nascido em 2003.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Depois de passar por Fórmula 3 Britânica, Fórmula 3000 e Fórmula Nippon sem convencer, Yoong chegou à Fórmula 1 em 2001 para substituir o brasileiro Tarso Marques na equipe Minardi. Sua estreia foi no GP da Itália, onde abandonou, vítima de spun-off.

Em 2002, Yoong ganhou um novo companheiro de equipe: o australiano Mark Webber, que pontuou logo na primeira corrida. A sorte quase brindou o malaio, que chegou a ficar em sexto, mas acabou sendo ultrapassado pelo finlandês Mika Salo, terminando em sétimo, melhor colocação dele na Fórmula 1. Depois foram altos e baixos até ele chegar a não disputar os GPs da Hungria e da Bélgica, quando o inglês Anthony Davidson o substituiu.

Yoong retornaria à Fórmula 1 no GP da Itália, palco de sua estreia no ano anterior, desta vez terminou em décimo-terceiro lugar. Nas etapas de Indianápolis e Suzuka, abandonou ambas as corridas em decorrência de problemas de motor e spun-off, respectivamente.

CART/Champ Car, parada na carreira e outras categorias[editar | editar código-fonte]

Carro do time malaio da A1GP, guiado por Yoong.
Alex Yoong (centro) rodeado por Marchy Lee e Matthew Marsh após o trio vencer na classe GTC dos 1000 Quilômetros de Zhuhai, em 2010.

Depois de deixar a F-1, Yoong decidiu tomar novos rumos em sua carreira. Na CART (praticamente falida, tornaria-se a Champ Car em 2004), correu quatro provas pela equipe Dale Coyne, não passando de um nono lugar no GP de Monterrey.

Em 2004, Alex chegou a anunciar que sua carreira de piloto havia terminado, mas voltou atrás e disputou a A1 Grand Prix entre 2006 e 2007. Ainda em 2004, correu três provas da V8 Supercars.

Desde 2005, Yoong passaria por A1 Grand Prix (chegou a vencer três corridas - a sprint race de Xangai e as duas baterias na República Tcheca), 24 Horas de Le Mans, GP2 Asia Series e Audi R8 LMS Cup.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Alex Yoong