Alexandre II da Macedónia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Alexandre II (? — 368 a.C.) rei de Macedónia de 370 a.C. a 368 a.C., após a morte do seu pai Amintas III.

Era o mais velho dos três filhos de Amintas e Eurídice. Embora já tivesse atingido a maioridade, Alexandre era muito jovem quando ascendeu ao trono. Isto causou problemas para o novo rei já que surgiram vários pretendentes ao trono contra si.

Alexandre enfrentou simultaneamente uma invasão da Ilíria do noroeste, e um ataque do lado este pelo pretendente Pausanas. Pausanas capturou rapidamente várias cidades e ameaçou a rainha-mãe que estava no palácio em Pela com os seus filhos mais novos. Alexandre derrotou os seus inimigos com a ajuda de Ifícrates, general ateniense, que havia estado a navegar a costa da Macedónia para reafirmar a colónia ateniense de Anfípolis.

Interveio numa guerra civil na Tessália, contra o tirano Alexandre de Feras[1] . Obteve o comando de Lárissa e várias cidades com sucesso, mas, traindo uma promessa que havia feito, mandou instalar guarnições nessas[2] . Isto provocou uma reacção hostil de Tebas, o poder militar predominante na Grécia na altura. O general Pelópidas neutralizou Alexandre, favorecendo as ambições do cunhado de Alexandre, Ptolomeu de Aloros, e obrigou Alexandre a abandonar a sua aliança com Atenas a favor de Tebas. Como parte desta nova aliança, Alexandre foi compelido a entregar reféns, incluindo o seu jovem irmão Filipe.

Alexandre foi assassinado durante uma festa por instigação de Ptolomeu. Ainda que o seu irmão Pérdicas se tenha convertido em rei, era menor de idade e Ptolomeu converteu-se em regente.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por:
Amintas III
Rei da Macedónia
370–368 a.C.
Sucedido por:
Pérdicas III

Referências

  1. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XV, 61.3
  2. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XV, 61.5
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.