Alexis Sánchez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alexis Sánchez
Alexis Sánchez
Alexis Sánchez em 2011
Informações pessoais
Nome completo Alexis Alejandro Sánchez '
Data de nasc. 19 de dezembro de 1988 (25 anos)
Local de nasc. Tocopilla, Chile
Nacionalidade  chileno
Altura 1,68 m[1]
Destro
Apelido El Niño Maravilla
Informações profissionais
Clube atual Inglaterra Arsenal
Número 17
Posição Atacante
Clubes de juventude
2004–2005 Chile Cobreloa
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
2005–2006
2006–2011
2006–2007
2007–2008
2012–2014
2014–
Chile Cobreloa
Itália Udinese
Chile Colo-Colo (emp.)
Argentina River Plate (emp.)
Espanha Barcelona
Inglaterra Arsenal
00050 000(12)
00112 000(21)
00048 0000(9)
00031 0000(4)
00141 000(47)
00000 0000(0)
Seleção nacional3
2007
2006–
Flag of Chile.svg Chile Sub-20
Flag of Chile.svg Chile
00012 0000(2)
00071 000(24)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 17 de maio de 2014.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 10 de julho de 2014.

Alexis Sánchez (Tocopilla, 19 de dezembro de 1988) é um futebolista chileno que atua como atacante. Atualmente, joga pelo Arsenal.

Sánchez foi nomeado pela World Soccer Magazine como um dos "50 jovens mais promissores do futebol mundial".[2] [3] Em outra pesquisa, está conduzida pela entidade máxima do futebol, a FIFA, Alexis foi nomeado "o jogador com o futuro mais brilhante no futebol", superando grandes nomes como Gareth Bale, Javier Pastore e Nuri Şahin.

Carreira

Alexis (dir.) ao lado do seu compatriota Mauricio Isla, quando atuavam juntos na Udinese.

Sánchez começou sua carreira profissional no clube chileno Cobreloa. Lá, atuou por uma temporada antes de assinar com a Udinese. A equipe italiana teve que pagar 3 milhões de dólares para assinar com o jogador. No entanto, o Colo-Colo ofereceu 150 mil dólares para contar com o jovem talento para o término do Torneio Clausura e para o próximo Torneio Apertura.[4] O chileno marcou seu primeiro gol atuando pelo Colo-Colo pela Copa Sul-Americana 2006 contra a Liga Deportiva Alajuelense em 10 de outubro do mesmo ano.

Em agosto de 2007, o jogador acertou seu empréstimo para o River Plate. Sánchez conquistou o Torneio Clausura 2008 com os argentinos e impressionou fortemente em 2008, ao disputar a final da Copa Revancha contra o arquirival Boca Juniors, no Superclássico, quando driblou os cinco últimos marcadores do adversário, sendo derrubado na área. Consequentemente, o pênalti foi marcado e convertido.

Em 22 de julho de 2008, foi para a Itália atuar pela Udinese, onde pôde jogar com seus companheiros de Campeonato Sul-Americano Sub-20, Mauricio Isla e Nicolás Corvetto. Rapidamente, o jogador tornou-se popular entre os torcedores da Udinese por conta de sua habilidade com a bola. Em 8 de fevereiro, Sánchez marcou um importantíssimo gol no último minuto da partida contra o Bologna.[5]

Em 21 de julho de 2011, foi anunciado como reforço do Barcelona por 26 milhões de euros e mais 11 milhões de euros que serão pagos de acordo com o rendimento dele.[6]

Em julho de 2014 transferiu-se ao Arsenal Football Club por 30 milhões de libras (aproximadamente R$ 114 milhões) onde utilizará o uniforme número 17.[7]

Seleção Chilena

Com apenas 17 anos, Sánchez foi convocado e atuou por diversas vezes pela Seleção Chilena. Estreou oficialmente em um amistoso contra a Nova Zelândia em 27 de abril de 2006, entrando aos 13 minutos do segundo tempo no lugar de Juan Lorca.[8] Como ficou fora da Copa do Mundo de 2006, a Seleção Chilena viajou para disputar amistosos na Europa contra a Irlanda, Costa do Marfim e Suécia, as duas últimas em preparação para o torneio. Sánchez teve destacas atuações nas três partidas, despertando o interesse mundial para aquele desconhecido chileno que acabara de subir para o time principal do Cobreloa.

Apesar de marcar apenas um gol no Campeonato Sul-Americano Sub-20, realizado em janeiro do ano seguinte, Sánchez provou ser peça vital para a equipe que se classificou para o Mundial Sub-20, realizado alguns meses depois no Canadá. Durante o torneio, Alexis teve várias chances e deu inúmeras assistências à seus companheiros de equipe.

Dois anos mais tarde, Alexis Sánchez foi titular absoluto da boa campanha chilena nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, tendo destacáveis atuações, como na partida em que marcou dois gols na vitória do Chile sobre a Bolívia por 4-0, em Santiago. A promissora equipe chilena havia garantido sua vaga no Mundial do ano seguinte, realizado na África do Sul. No torneio, porém, o Chile viu suas expectativas irem por água abaixo na partida contra a Seleção Brasileira, uma das favoritas ao título, e acabou eliminado nas oitavas-de-final após um 3x0 a favor dos brasileiros (ficha da partida).

Títulos

Colo-Colo
River Plate
Barcelona

Prêmios individuais

Referências

  1. Perfil no site do Barcelona
  2. Soccer by Ives Galarcep (28 de novembro de 2007). The 50 most exciting teenagers in soccer. Página visitada em 13 de junho de 2009.
  3. "Top 50 Most Exciting Teen Footballers (2007)", Soccerlens, 29 de novembro de 2007. Página visitada em 13 de junho de 2009.
  4. "A Name to Remember: Alexis Sanchez", The Offside, 27 de março de 2007. Página visitada em 7 de julho de 2009.
  5. "Udinese vs. Bologna", Soccerway, 8 de fevereiro de 2009. Página visitada em 13 de junho de 2009.
  6. "Barcelona anuncia acordo por Alexis Sánchez", Trivela.com, 21 de julho de 2011. Página visitada em 21 de julho de 2011.
  7. Alexis Sanchez agrees to join Arsenal (em inglês). Sítio oficial Arsenal FC (10 de julho de 2014).
  8. "Chile 1 New Zealand 0", NZ Soccer, 2006-04-27. Página visitada em 2009-07-07.

Ligações externas